Absenteísmo nas empresas onera a folha de pagamento. Entenda!

/, Gestão Financeira/Absenteísmo nas empresas onera a folha de pagamento. Entenda!

Absenteísmo nas empresas onera a folha de pagamento. Entenda!

By |2018-08-10T18:46:46+00:0025/05/2018|Gestão de Pessoas, Gestão Financeira|0 Comments

O absenteísmo nas empresas não é um problema de hoje, mas vem se agravando com o passar dos anos. A pressão pelo atingimento de metas, os níveis de estresse, a insatisfação com o trabalho, entre outros fatores, levam profissionais a se ausentar de seus postos de trabalho e gerar uma série de problemas para as empresas.

Uma folha de pagamento onerosa é uma das consequências dos altos índices de absenteísmo, como veremos adiante. Mas nosso intuito neste artigo não é apenas apresentar o problema. É trazer algumas soluções possíveis para você, que já identificou que sua empresa está perdendo dinheiro com o alto número de ausências no trabalho.

Siga com leitura!

Afinal, o que significa absenteísmo?

Atrasos, saídas antecipadas, faltas e ausências parciais ou totais durante um período de trabalho são classificados como absenteísmo. O principal motivo para combater esse tipo de comportamento dentro da sua empresa é que ele gera prejuízos financeiros.

Para calcular o índice de absenteísmo na sua organização, calcule a quantidade de horas que cada trabalhador deveria cumprir no mês e some-as. Se você tem 10 funcionários que trabalham 8 horas diárias durante 22 dias no mês, o total de horas trabalhadas seria: 10 x 8 x 22 = 1.760 horas.

Após esse levantamento, você deve contabilizar a quantidade de horas de ausência durante o mês, considerando atrasos, saídas antecipadas e faltas parciais ou totais. Primeiro, calcule individualmente quantos minutos ou horas cada funcionário faltou e depois some todos os resultados.

Finalmente, aplique a seguinte fórmula:

ABSENTEÍSMO = (HORAS PERDIDAS / HORAS TOTAIS) X 100

Esse resultado demonstrará quanto do tempo total de produtividade que sua equipe poderia ter está sendo perdido em faltas, atrasos e saídas antecipadas.

Quanto maior for o índice de absenteísmo na empresa, maior o prejuízo financeiro.

Impactos do absenteísmo na folha de pagamento

O absenteísmo pode ser descontado em folha de pagamento, desde que você tenha um controle de ponto eficaz. Mas isso, por si só, não garante que sua empresa deixe de perder dinheiro.

Quando um funcionário falta com frequência o trabalho fica acumulado e prazos são perdidos, o que pode impactar na satisfação do cliente, na produtividade da equipe e também no faturamento.

Caso alguém assuma a responsabilidade e passe a executar as tarefas de quem está ausente, você passa a pagar horas extras para quem está sobrecarregado de trabalho, onerando sua folha de pagamento.

O custo do absenteísmo pode ir mais longe. Quando uma equipe percebe que um dos integrantes não cumpre seu papel e falta repetidas vezes, instala-se um clima de insatisfação, que pode vir a comprometer a produtividade de toda a empresa. Consequentemente, você terá custos ainda maiores.

A problemática pode se estender ainda mais quando um funcionário, já sobrecarregado com uma jornada de trabalho de 12 horas, por exemplo, fica doente e solicita afastamento pelo INSS por depressão ou estresse.

Os primeiros 15 dias de atestado médico são pagos pela própria organização, sem a disponibilidade da mão de obra. Após esse período, o INSS arca com o pagamento de salários, mas a empresa mantém a pessoa em sua folha de pagamento e, muitas vezes, acaba impossibilitada de contratar um substituto.

Como você pode perceber, o que parece um problema pequeno e sem muita relevância pode se tornar uma verdadeira bola de neve, afetando os resultados da sua empresa em pouco tempo.

Como contornar a situação

A primeira medida a ser adotada pela empresa é calcular o desconto em folha de pagamento da forma correta. Ao primeiro sinal de absenteísmo, o colaborador deve estar ciente de que os respectivos valores serão deduzidos do seu pagamento.

Ter o absenteísmo considerado no cálculo da folha de pagamento é bastante simples, você só precisa de um sistema de controle de ponto integrado ao software de folha de pagamento.

É possível, inclusive, sinalizar com antecedência ao fechamento do mês que o colaborador terá uma redução no salário devido às faltas apresentadas, por meio de relatórios parciais de controle de ponto.

Muitas vezes, essa simples ação é capaz de reduzir e até eliminar atrasos e saídas antecipadas. Porém, existem outras situações que levam ao absenteísmo nas empresas, por isso, vamos tratar as soluções de forma mais personalizada na sequência:

Afastamento por doença

No Brasil, o maior causador de índices de absenteísmo nas empresas são as doenças. Nos últimos anos, os casos de doenças ocupacionais (em decorrência do trabalho) tiveram um crescimento de 25% no Brasil.

Diante disso, é imprescindível que sua empresa implemente medidas que impeçam o desenvolvimento de doenças ocupacionais, como o uso de móveis ergonômicos, luminosidade adequada, pausas de 10 minutos a cada 50 minutos trabalhados, entre outras.

Também é preciso zelar pela qualidade de vida dos trabalhadores, implementando programas de ginástica laboral, prática de atividades físicas como yoga e meditação, além de fazer um controle de horas eficaz, evitando jornadas de trabalho de 12 horas, por exemplo.

Ausência por insatisfação

Outro grande contribuinte para os altos índices de absenteísmo nas empresas é a insatisfação dos trabalhadores. De acordo com pesquisa da Love Mondays, a satisfação geral dos brasileiros com o ambiente de trabalho gira em torno de 3,47, numa escala de 0 a 5. Entre os motivos que geram tamanha insatisfação estão a qualidade de vida, oportunidade de carreira, clima e cultura organizacionais.

Outra pesquisa informa o que os profissionais da atualidade consideram como válido para se sentirem motivados e satisfeitos no trabalho: carteira de trabalho assinada, premiações por performance, campanhas de incentivo, viagens e reconhecimento público pelas conquistas.

Absenteísmo por motivos familiares

Não é incomum termos trabalhadores faltando por problemas familiares, seja um filho doente ou um pai idoso com necessidade de atendimento especial. E isso não pode passar despercebido por quem está à frente de uma empresa, afinal, o capital humano precisa ser valorizado em todas as suas facetas.

Nesse sentido, você pode oferecer uma jornada de trabalho flexível, em que ao menos um dia da semana o trabalhador possa ficar em casa. Também é possível flexibilizar o horário de entrada e saída, dando maior liberdade para que os colaboradores possam adequar seus horários de trabalho aos compromissos pessoais.

No caso do controle de horas externas, basta fazer uso de um aplicativo de controle de ponto online para monitorar a marcação de ponto dos funcionários.

Quer ter maior controle sobre os índices de absenteísmo da sua empresa? Teste grátis o Tangerino e conheça os benefícios de um controle de ponto mobile!

Leave A Comment