Você ainda usa o relógio de ponto cartográfico?

Início » Blog » Controle de ponto » Você ainda usa o relógio de ponto cartográfico?

Você ainda usa o relógio de ponto cartográfico?

By |2019-01-08T18:06:36+00:0008/01/2019|Controle de ponto, Todos os nossos artigos|0 Comments
Tempo de leitura: 4 minutos

O relógio de ponto cartográfico foi inventado há mais de 100 anos, mas ainda hoje é usado por empresas para controlar a jornada de trabalho de seus funcionários. Trata-se de uma tecnologia ultrapassada, que não aproveita as tecnologias que vão impactar a gestão de pessoas e impede avaliações de desempenho mais precisas dos colaboradores.

Escrevemos esse post para explicar como o uso cartão de ponto é negativo para a produtividade empresarial. Descubra:

Permite fraudes

O relógio de ponto cartográfico funciona da seguinte forma: o funcionário pega o cartão com o seu nome e insere na máquina, que registra no próprio cartão o dia e horário. Não existe nenhum mecanismo que impeça um colaborador de fazer a marcação de ponto pelo outro, inclusive essa fraude é facilitada quando os cartões ficam dispostos logo ao lado do ponto.

Ou seja, a não ser que a empresa invista em medidas de segurança adicionais, é muito fácil burlar o sistema. Com funcionários que recebem pelo horário completo mas na verdade chegaram atrasados ou saíram mais cedo, a empresa tem prejuízo e os gestores têm dificuldade para identificar questões relacionadas à produtividade no trabalho.

Demanda tempo e esforço do departamento de pessoal

No final do mês, uma das rotinas de departamento pessoal é contabilizar quantas horas foram trabalhadas por cada empregado e atualizar o banco de horas ou registrar as horas extras para pagamento.

Quando a empresa usa um relógio de ponto cartográfico para controlar as jornadas, todos esses processos relacionados às horas de trabalho ocorrem manualmente.

Dessa forma, o departamento de pessoal precisa checar os cartões de ponto, um por um, e registrar os horários em uma planilha. A partir daí, é necessário calcular as horas de trabalho de cada colaborador e somar todo o tempo trabalhado no mês.

Quanto mais funcionários, mais tempo demora para calcular a folha de ponto e, consequentemente, a folha de pagamento. O resultado é ter os funcionários do próprio departamento de pessoal fazendo horas extras e ocupando seu tempo com atividades puramente operacionais todo mês.

Exige reposição e estoque

Continuar com o relógio de ponto cartográfico parece uma solução barata a princípio, mas esse tipo de equipamento exige gastos com papel e cartuchos de tinta, além da manutenção da máquina.

Além disso, é necessário guardar todos os cartões antigos já preenchidos pelos funcionários, pois eles podem ser requisitados como provas em processos trabalhistas. Assim, a empresa precisa ter bastante espaço disponível, tanto para organizar os cartões usados, quanto para armazenar os que ainda estão em branco e os insumos para reposição.

Os resultados só são conhecidos no final do mês

Assim como no controle de ponto de papel, o ponto mecânico exige a apuração manual de horários. Por isso, os gestores geralmente esperam o departamento de RH fazer os cálculos para que somente no fechamento saibam quais colaboradores tiveram mais faltas, atrasos ou horas extras.

Essa demora para obter os indicadores dificulta a gestão da equipe ao longo do mês. Quando os gestores conseguem acompanhar a jornada dos membros de uma equipe durante o mês todo, é possível fazer substituições, avaliações e cobranças e obter resultados mais rápidos.

Qual é a solução?

Para abolir o relógio de ponto cartográfico e ter uma gestão de pessoal mais eficaz, o melhor é usar um aplicativo de controle de ponto. Para começar, esse software funciona por identificação biométrica, de forma que não é possível que um empregado registre o ponto no lugar do outro.

Ele funciona em qualquer dispositivo móvel, inclusive nos de propriedade do funcionário, ou seja, não exige a compra de nenhum equipamento. Com funcionamento online, o sistema de ponto permite visualizar os horários de cada colaborador em tempo real, permitindo que o gestor acompanhe as chegadas e saídas de todos.

Na hora de fechar o mês, o app de ponto já fornece, para o departamento de pessoal, todos os saldos de horas dos funcionários, que podem ser organizados por dia, semana, mês ou ano. Assim, não há nenhum trabalho manual e o fechamento é muito mais rápido.

Já passou da hora de abandonar o relógio de ponto cartográfico e partir para controles mais eficazes, que contribuem para a produtividade da empresa.

Acesse a página da Tangerino e saiba mais sobre nossas soluções!

Leave A Comment