Banco de horas é suficiente para lidar com absenteísmo e faltas?

Início » Blog » Gestão de Pessoas » Banco de horas é suficiente para lidar com absenteísmo e faltas?

Banco de horas é suficiente para lidar com absenteísmo e faltas?

By |2018-11-30T13:22:09+00:0028/05/2018|Departamento pessoal, Gestão de Pessoas|0 Comments
Tempo de leitura: 6 minutos

Promover uma jornada de trabalho flexível e que se adapte às necessidades tanto da empresa quanto dos colaboradores gera uma série de facilidades, porém, também aumenta a responsabilidade sobre o controle de horas trabalhadas.

Compreender como controlar o banco de horas em uma empresa e ter um software para controle de ponto é essencial para evitar que se perca a organização e compromisso por parte da equipe, assim como para eximir-se de quaisquer consequências jurídicas decorrentes da falta de precisão no controle da jornada laboral.

Pensando nisso, escrevemos este artigo para lançar um debate recorrente nas empresas: controlar o banco de horas é suficiente para lidar com absenteísmo e faltas? Ou é apenas um paliativo?

Siga com a leitura!

Como funciona o banco de horas em uma empresa?

O banco de horas é um método alternativo ao pagamento de horas extras. Ele deve ser acordado junto ao sindicato da categoria e comunicado a todos os colaboradores, que devem assinar um termo de que estão cientes do formato de compensação de horas.

A partir da implementação do controle de banco de horas, todos os minutos de atraso do colaborador são contabilizados como saldo negativo e os minutos trabalhados a mais são considerados saldo positivo.

Assim, se o funcionário chegou 10 minutos atrasado, pode “pagá-los” ficando 10 minutos a mais no mesmo dia ou em outro dia qualquer, desde que a compensação seja feita dentro do período de cálculo do banco de horas para fechamento da folha de pagamento.

Algumas empresas não veem como problema deixar que o saldo positivo ou negativo de banco de horas de um colaborador passe de um mês para outro. No entanto, quanto maior o tempo de contabilização, mais difícil fica para que o funcionário pague as horas devedoras ou receba as horas extras em forma de descanso.

Como controlar o banco de horas na empresa?

Para ter os dados de horas extras, atrasos e faltas sempre bem monitorados, é fundamental contar com um software de controle de ponto que traga a função de banco de horas.

Assim, o setor de RH tem condições de acompanhar diariamente como está o saldo de horas de cada colaborador e determinar a melhor forma de zerá-lo, seja liberando o funcionário para descanso ou exigindo que ele fique alguns minutos a mais por dia para compensar as horas faltantes.

Esse monitoramento diário ajuda a não deixar que o índice de absenteísmo da empresa aumente, comprometendo outros indicadores importantes, como produtividade e lucratividade, por exemplo.

>> Confira 4 erros que prejudicam a produtividade no trabalho

No app Tangerino, o banco de horas é acompanhado em tempo real por meio de relatórios completos que podem, inclusive, ser enviados para os colaboradores por e-mail. É mais assertividade no controle de ponto para a empresa e mais transparência no controle de horas para os funcionários!

Índice de absenteísmo X app de banco de horas

O índice de absenteísmo nas empresas é um problema mundial. Entre as causas mais relatadas estão enfermidades, doenças ocupacionais, problemas familiares, ambiente de trabalho inadequado, sobrecarga de trabalho e dificuldade de acesso ao local de trabalho por questões de mobilidade urbana.

Diante disso, podemos perceber que existem fatores em que a empresa pode (e deve) atuar para reduzir as taxas de absenteísmo e outros sobre os quais ela não tem poder de ação.

Nesse sentido, o uso de um software de controle de ponto se faz bastante atrativo para qualquer organização, seja ela pequena, média ou grande. Por meio de um app de banco de horas você pode ir além da contagem de minutos extras ou faltantes e também extrair insights mais precisos sobre os motivos que levam às faltas constantes.

Atrasos diários de poucos minutos podem significar problemas com a mobilidade urbana; faltas de meio período podem denotar problemas de saúde ou familiares; dias inteiros de ausência podem configurar enfermidades graves, como LER ou estresse.

>> Saiba como lidar com a ausência de funcionários

Por isso, é importante também acompanhar a apresentação de atestados médicos e justificativas em tempo real, a fim de tratar o problema em sua raiz e assim que surja, evitando prejuízos maiores ao longo do tempo.

O app de banco de horas oferece a facilidade necessária para acompanhar a jornada de trabalho da sua equipe e assim monitorar o índice de absenteísmo mês a mês, sem deixar que o problema se estenda.

Isso porque até mesmo os trabalhadores em home office podem fazer a marcação de ponto caso estejam impedidos de comparecer ao trabalho por um fator externo, como um acidente de trânsito que deixe uma via inviabilizada.

Sabendo como funciona o controle de banco de horas em uma empresa e como monitorar o índice de absenteísmo por meio de um app de banco de horas, você não precisa mais se preocupar com as ausências dos funcionários. Toda a informação fica disponível para consulta diariamente, dando a oportunidade de desenvolver estratégias de redução dos índices de faltas na empresa em tempo real.

Redução do absenteísmo é mais do que controle de horas, é conscientização

O uso de um software de controle de ponto eficiente, que traga a funcionalidade de banco de horas, garante maior confiabilidade ao processo de monitoramento da jornada de trabalho e permite agir proativamente para evitar o aumento do índice de absenteísmo na organização.

Porém, mais do que apresentar os dados e criar um plano de compensação de horas para cada colaborador, é preciso conscientizar sua equipe sobre a importância do cumprimento da jornada de trabalho.

É facultado à empresa, por exemplo, determinar um teto para banco de horas positivo ou negativo, cabendo pagamento de horas extras para aqueles funcionários que extrapolarem as horas de trabalho normais e desconto em folha de pagamento para aqueles com saldo negativo.

Comunicar todas as regras do controle de banco de horas constantemente é essencial para manter todos cientes de suas responsabilidades. Além disso, ausências injustificadas geram penalizações, como desconto do DSR (Descanso Semanal Remunerado), coisa que nem todos os colaboradores sabem.

Outro ponto a ser observado e tratado por meio da comunicação interna da empresa é que atrasos constantes e injustificados, assim como faltas, podem configurar desídia (negligência) por parte do empregado. Nesse sentido, a empresa pode tomar providências como advertências verbais ou escritas, chegando a penalidades maiores, como suspensão ou demissão por justa causa.

Esses pormenores das leis trabalhistas devem sempre ser comunicados aos trabalhadores de forma a conscientizá-los sobre como funciona o banco de horas em uma empresa e quais são os limites da flexibilidade no trabalho.

Para fechar nossa conversa

Como você deve ter percebido, apenas o controle de banco de horas é insuficiente para lidar com o absenteísmo e as faltas no trabalho. É preciso ter a tecnologia certa para garantir um monitoramento de jornada de trabalho eficiente e também trabalhar de forma a conscientizar sua equipe sobre direitos e deveres do trabalhador e da empresa.

Se você achou este artigo interessante, aproveite para compartilhá-lo com colegas de trabalho. Caso esteja à procura de um app de banco de horas que auxilie sua empresa nessa jornada pela redução do absenteísmo, confira as funcionalidades do Tangerino e faça um teste grátis!

Leave A Comment