Como calcular o décimo terceiro salário da sua equipe?

Início » Blog » Gestão Financeira » Como calcular o décimo terceiro salário da sua equipe?

Como calcular o décimo terceiro salário da sua equipe?

Tempo de leitura: 3 minutos

O pagamento da gratificação de fim de ano é simples, desde que você tenha em mãos todos os dados da equipe e saiba o que influencia na conta. Neste post, explicamos de maneira fácil como calcular o décimo terceiro. Fique ligado!

O salário base para o décimo terceiro

O primeiro passo para saber como calcular o décimo terceiro é conferir o valor do último salário pago ao funcionário. Mesmo que o salário dele tenha mudado durante o ano, o que vale é o valor recebido no último mês trabalhado.

Também é preciso verificar o controle de ponto de cada colaborador, pois quando é comum que o trabalhador faça horas extras, elas também passam a integrar o 13º.

Somando todas as horas extras do ano e dividindo pela quantidade de meses trabalhados, você consegue a média de horas extras do período. Em seguida, multiplique essa quantidade de horas pelo valor da hora de trabalho do funcionário. Esse valor final deve ser somado ao salário base.

No caso das comissões, é só somar o valor de todas as comissões do ano e dividir pela quantidade de meses trabalhados. O total é acrescentado ao salário base.

Como calcular o décimo terceiro a partir do salário base

Para os funcionários que estão na empresa pelo menos desde de janeiro, o cálculo é fácil. Nesses caso, o 13º será no mesmo valor do último salário recebido, somado com a média de horas extras apresentadas no controle de ponto online e comissões. Mas como calcular o décimo terceiro de quem foi contratado durante o ano?

O valor do salário base deve ser sempre dividido por 12 e então multiplicado pela quantidade de meses trabalhados no ano. Contam como meses trabalhados aqueles em que o trabalhador tem registro de ponto em pelo menos 15 dias. Assim, pessoas contratadas a partir do dia 16 de qualquer mês, só terão o mês seguinte considerado no cálculo.

Descontando faltas

Quando o funcionário tem mais de 15 dias de faltas sem justificativa em um mesmo mês, esse mês deve ser considerado como não trabalhado pelo empregador (ou seja, o empregado recebe 1/12 a menos).

No caso dos que ficaram afastados por doença durante mais de 15 dias do mesmo mês, o empregador também pode descontar no 13º, pois o valor correspondente será pago pelo INSS. Já as colaboradoras em licença maternidade não podem ter descontos no 13º.

Os descontos na segunda parcela

Após dividir o salário base por 12, multiplicar pelo número de meses trabalhados e descontar as faltas, obtém-se o valor total do décimo terceiro salário.

Ele deve ser dividido em duas parcelas, a primeira paga integralmente e a segunda com alguns descontos.

Na segunda parcela, é preciso descontar o INSS e o imposto de renda, que variam de acordo com a faixa salarial de cada funcionário. Para saber a porcentagem correta, basta consultar a tabela do INSS e a tabela do IRRF. Assim, a primeira parcela do INSS tem sempre valor maior que a segunda.

Entendeu como calcular o décimo terceiro? Saiba também quem tem direito ao décimo terceiro na sua empresa!

Leave A Comment