Check in georreferenciado de atividades: como funciona?

Início » Blog » Todos os nossos artigos » Check in georreferenciado de atividades: como funciona?

Check in georreferenciado de atividades: como funciona?

2019-07-22T12:08:37+00:0026/06/2019|Todos os nossos artigos|
Tempo de leitura: 5 minutos

Ter certeza de que os colaboradores externos estão cumprindo com suas atividades dentro do prazo e com a qualidade que a sua empresa e os seus clientes merecem já é possível.

Por meio do check in georreferenciado de atividades, trabalhadores externos podem sinalizar para a empresa o local e a hora em que realizam determinada ação, como a entrega de uma encomenda, por exemplo.

Dessa forma, os gestores têm maior controle sobre a jornada de trabalho de vendedores externos, motoristas, entregadores e outros profissionais que atuam fora da empresa.

Quer saber melhor como funciona essa solução? Vem com a gente!

O que é check in georreferenciado?

Check in georreferenciado de atividades é o ato de indicar qual a localização de uma pessoa por meio do uso do GPS de um aparelho celular ou semelhante. Uma vez que o GPS esteja ativo, ele indica para outra aplicação, que pode ser um aplicativo de controle de ponto, qual é a localização do dispositivo e assim faz a marcação de local e horário em que a atividade ocorreu.

Como funciona o check in georreferenciado de atividades?

Sabe quando alguém faz check in em determinado lugar pelo Facebook e ele mostra a localização na timeline do usuário? Essa é uma espécie de check in georreferenciado.

Ele é possível porque o aplicativo da rede social se conecta ao GPS do smartphone e pode ler a informação de localização do dispositivo. Quando o usuário faz o check in, autoriza que o Facebook compartilhe essa informação em sua plataforma.

No caso das empresas, é possível saber a localização de cada colaborador por meio de aplicativos de controle de ponto com GPS, geralmente instalados no smartphone ou tablet do colaborador.

O app de ponto eletrônico instalado no dispositivo do colaborador também é conectado a um outro aplicativo ou software de gestão, o qual é operado pela empresa. Dessa maneira, o gestor da equipe monitora em tempo real todo o time, assim como o deslocamento desse.

Quando chega no destino, o colaborador sinaliza, através do aplicativo, que chegou ao local por meio de uma anotação de check in (chegada). Com isso, o gestor sabe se o colaborador chegou ao local no horário marcado, quanto tempo levou para se deslocar até lá e quanto tempo permaneceu na mesma localização.

Esses dados são fundamentais para acompanhar uma série de indicadores, como você verá na sequência.

Por que usar o check in georreferenciado de atividades?

O check in georreferenciado de atividades é ideal para empresas que trabalham com equipes externas e desejam monitorar a jornada de trabalho bem como a produtividade de cada colaborador. Veja quais são as vantagens dessa tecnologia:

Controle de jornada

Integrado ao controle de ponto digital, o check in georreferenciado de atividades permite ter maior domínio sobre a rotina de cada colaborador que trabalha externamente.

O gestor da equipe sabe exatamente a que horas o colaborador inicia seu expediente e quanto tempo demora para chegar ao primeiro compromisso. Monitora o tempo de cada atividade e também é capaz de conhecer os trajetos utilizados.

A marcação do fim do expediente é igualmente registrada e, a partir daí, o gestor tem um mapa de todos os locais que foram visitados pelo profissional contratado e o tempo dedicado a cada compromisso.

Atingir as metas

Com o mapa de localização mencionado anteriormente, o gestor da equipe externa também tem em mãos informações valiosas para saber que o time está cumprindo com as metas diárias propostas.

Um entregador, por exemplo, tem um número determinado de entregas a fazer no dia. Com base nisso, é criado um roteiro de entregas e calculado quanto tempo deve ser destinado em cada uma delas.

Essas informações podem ser monitoradas por meio do check in georreferenciado, em tempo real. Assim, caso o entregador esteja atrasado, o gestor fica sabendo antes que o dia termine e pode tomar providências para acelerar o trabalho, como inserir outro profissional na mesma rota para dividir as entregas.

Maior produtividade

Além do cumprimento de metas, o check in georreferenciado de atividades também fornece dados importantes para medir o índice de produtividade de cada colaborador externo.

Isso é possível porque, ao saber diariamente quantas entregas foram feitas por colaborador, o gestor pode comparar os desempenhos e monitorar melhoras ou pioras de performance.

Com estas informações, é possível fazer uma avaliação de desempenho da equipe externa e estipular metas individuais e coletivas a serem alcançadas, a fim de melhorar não só a performance do time como um todo, mas também os resultados da organização.

Mais engajamento

Ter uma ferramenta que possibilite o check in georreferenciado também mantém os profissionais que trabalham externamente mais conectados à empresa.

Somando essa tecnologia a outras, como o controle de ponto digital, o envio de mensagens instantâneas e a troca de informações relevantes por meio de aplicações específicas, como CRMs, a comunicação entre empresa e empregados flui de forma mais consistente e as pessoas se engajam mais com os objetivos da organização.

Menos custos

Contar com uma tecnologia como o check in georreferenciado de atividades poupa tempo, ordena processos e evita o desperdício de recursos com deslocamentos desnecessários e relatórios em papel.

É uma excelente solução para aquelas empresas que já adentraram a transformação digital e veem no BYOD (Bring Your Own Device) uma alternativa estratégica para fomentar negócios e facilitar a rotina dos colaboradores.

Também é recomendada para empresas que buscam a redução de custos e maximização de resultados por meio do uso de tecnologias inteligentes e de fácil acesso a todos.

Você ainda não conhece uma solução que traga o check in georreferenciado? Conheça o Tangerino e melhore sua capacidade de gestão com essa tecnologia!

Sobre o Autor:

Leonardo é graduado e pós-graduado pela PUC Minas em Ciências da Computação. Formou-se em Inovação e Empreendedorismo pela Universidade de Stanford, nos USA. No Brasil, fundou diversas empresas de tecnologia e gestão, incluindo a Framework System, uma das maiores empresas de software de Minas Gerais e as startups Tangerino, Argos e Columbus. Possui ampla experiência na criação de soluções tecnológicas, gestão de pessoas e inteligência de mercado. Atualmente atua como CEO do Tangerino, revolucionando a maneira como empresas de todo o Brasil realizam o controle de ponto.
Nosso site faz o uso de cookies e outros serviços de terceiros.
Para mais informações veja nossa Política de Privacidade.
Ok