PMEs precisam cuidar do controle de frequência dos funcionários? Entenda!

Início » Blog » Gestão de Pessoas » PMEs precisam cuidar do controle de frequência dos funcionários? Entenda!

PMEs precisam cuidar do controle de frequência dos funcionários? Entenda!

Tempo de leitura: 3 minutos

Carga horária, intervalos intra e interjornada, horas extras. O controle de frequência dos funcionários tem papel importante na relação da empresa com essas e outras questões trabalhistas.

Mas será que toda empresa precisa realizar o controle de frequência dos funcionários? Até mesmo aquelas de pequeno porte? Descubra a seguir as respostas para essas perguntas e conheça os benefícios do controle de horas para qualquer negócio. Acompanhe!

Obrigatoriedade do controle de ponto

De acordo com o artigo 74 do segundo parágrafo da CLT, o controle de frequência dos funcionários é obrigatório para empresas com mais de dez colaboradores. Esse registro pode ser feito de forma manual, mecânica ou eletrônica.

Apesar da isenção de obrigação, empresas com menos de dez funcionários também podem manter o registro do controle de ponto e aproveitar os benefícios dessa ferramenta, tanto para a instituição em si quanto para os funcionários.

Benefícios do controle digital de frequência dos funcionários

Agora você já sabe quando o controle de ponto de funcionários é obrigatório por lei. Mas, para além da compulsoriedade e do tamanho da empresa, você sabia que o controle de frequência dos funcionários pode proporcionar muitos benefícios? Descubra alguns deles a seguir.

Reduzir o trabalho manual e burocrático e aumentar a confiabilidade

Fazer o controle de frequência dos funcionários é um processo contínuo e burocrático que pode ser otimizado em qualquer empresa. Com um sistema de ponto digital, não é preciso deixar uma equipe dedicada a controlar as horas, o que garante aumento de produtividade e da qualidade em atividades importantes.

Além disso, sistemas de ponto eletrônico também são mais confiáveis que planilhas. Afinal, eles possuem menos chances de falha e manipulação, pois registram tudo de forma automática.

Monitorar equipes externas ou trabalhadores em home office

Outra vantagem de contar com um sistema de controle de frequência dos funcionários é a possibilidade de monitorar as horas dos colaboradores que se encontram fora da empresa, como o controle de ponto home office e de equipes externas.

Por meio de um aplicativo, os funcionários podem registrar sua jornada de trabalho a partir de qualquer lugar.

Vale lembrar que a reforma trabalhista determina que o regime de teletrabalho (ou home office) tenha o limite de 44 horas semanais e 220 horas por mês e que o controle de horas pode ser estabelecido em acordos individuais ou coletivos.

Ter mais controle sobre a jornada de trabalho

A jornada de trabalho conta com muitas especificidades que devem ser atendidas pelas empresas para evitar processos trabalhistas. Horas extras, intervalo intrajornada e jornada de trabalho flexível são apenas algumas delas.

Uma das principais vantagens de contar com um sistema para controlar a frequência dos funcionários é ter uma melhor gestão das jornadas de trabalho. Dessa forma, a empresa pode garantir que as normas estão sendo cumpridas e, eventualmente, utilizar os registros para comprovar isso perante a justiça.

Como você viu neste post, o controle de frequência dos funcionários só é obrigatório por lei para empresas com mais de dez colaboradores. Entretanto, organizações de diferentes portes podem aproveitar os benefícios de contar com um software de controle de ponto.

Mais confiabilidade, maior controle das jornadas, menos burocracia e monitoramento de equipes externas são alguns dos benefícios do controle de ponto digital.

Agora que você conhece as vantagens de ter um sistema de controle, saiba como fazer o controle de horas trabalhadas online e sem burocracia!

Sobre o Autor:

Formado em Ciências da Computação e Pós Graduado na FGV, se destacou logo no início de sua carreira como Líder Técnico em projetos em fábricas de Software. Em 2007, mudou-se para Londres para atuar como Arquiteto Java na empresa Britânica Boltblue Corp. Na volta, fundou a Framework, empresa que vem se consolidando há 10 anos. Hoje ocupa a função de Diretor Executivo na Framework, e Tangerino (Startup criada com seus sócios).

Deixe um comentário

Nosso site faz o uso de cookies e outros serviços de terceiros.
Para mais informações veja nossa Política de Privacidade.
Ok