Ponto eletrônico digital: mais transparência no ambiente de trabalho

//Ponto eletrônico digital: mais transparência no ambiente de trabalho

Ponto eletrônico digital: mais transparência no ambiente de trabalho

By |2018-10-15T12:00:01+00:0027/06/2018|Todos os nossos artigos|0 Comments

O controle de ponto é tema central em diversas ações trabalhistas. Segundo dados do Superior Tribunal do Trabalho, o pagamento de horas extras foi alvo de 19% dos litígios entre empregadores e empregados em 2016.

Ainda que a Reforma Trabalhista tenha trazido mudanças significativas quanto a isso, é importante ter em mente que o ponto eletrônico digital pode ser um grande aliado no combate aos passivos trabalhistas decorrentes do controle de ponto.

Diante disso, saiba como o controle de ponto digital traz mais transparência ao ambiente de trabalho!

Adequação à legislação do controle de ponto

Houve um tempo em que o controle de jornada era facilmente questionado na justiça. Registros de ponto manuais e mecânicos podem ser fraudados de modo muito simples, tanto pela empresa quanto pelo funcionário.

Com a publicação da Portaria 1510 do MTE e a instituição do ponto eletrônico para funcionários, burlar o sistema de controle de ponto se tornou bem mais difícil, especialmente em empresas que usam o ponto eletrônico biométrico, onde o registro é feito por meio da digital do colaborador.

Assim, tanto empresa como profissionais precisam adequar-se às regras do Ministério do Trabalho e à legislação do ponto eletrônico, tornando a relação entre empregador e empregado mais transparente.

Gestão de equipes externas

A gestão de equipes externas também sempre foi um tabu para muitas empresas. Como o controle de ponto se tornava impraticável, lá se iam as equipes de vendas, de técnicos, entre outras, com as folhas de horário externas, a serem preenchidas à mão e validadas pelo RH posteriormente.

Com o controle de ponto online, esse problema deixa de existir e a sua empresa ainda tem a possibilidade de implementar o que chamamos de BYOD (Bring Your Own Device) ou “Traga seu próprio dispositivo”.

Isso significa que você não precisa comprar um relógio de ponto e disponibilizá-lo na sua empresa. Cada colaborador pode baixar um aplicativo de controle de ponto em seu próprio celular ou tablet e carregá-lo consigo para onde quer que vá.

Dessa forma, não há desculpas para não haver marcação de ponto, tampouco para atrasar ou adiantar esse registro, trazendo mais transparência ao controle de jornada de cada profissional.

Relatórios gerenciais para ambos: empresa e profissional

O ponto eletrônico digital trouxe outra facilidade que há muito era exigida pelos trabalhadores: o acesso às suas marcações de ponto em tempo real. Isso porque muitas empresas burlavam os sistemas de controle de ponto antigos, modificando o total de horas trabalhadas por dia, por exemplo, para evitar o pagamento de horas extras.

Tanto com o ponto eletrônico biométrico quanto com o ponto eletrônico online, o trabalhador recebe o comprovante do registro do horário no momento em que ele é feito, podendo guardar este comprovante para conferência posterior.

Se a marcação é feita no Registrador Eletrônico de Ponto – REP, o comprovante é impresso em papel térmico, assim como os extratos bancários impressos nos caixas automáticos de bancos. Caso o registro seja feito online, o colaborador recebe um e-mail com a confirmação do horário.

Além disso, tanto o RH quanto o trabalhador têm acesso à folha de ponto parcial, podendo controlar melhor atrasos, faltas, saídas antecipadas ou realização de horas extras.

Percebeu como o ponto eletrônico digital pode trazer mais transparência ao ambiente de trabalho e favorecer o relacionamento entre sua empresa e o público interno? Aproveite para conferir 4 prejuízos que a gestão incorreta do controle de ponto pode gerar para sua empresa e evite-os agora mesmo!

Leave A Comment