Conheça o processo de admissão do empregado

Início » Blog » Departamento pessoal » Conheça o processo de admissão do empregado

Conheça o processo de admissão do empregado

Por |2018-12-26T09:16:32+00:0026/12/2018|Departamento pessoal, Todos os nossos artigos|0 Comentários
Tempo de leitura: 3 minutos

Assim como o processo seletivo, a admissão do empregado envolve alguns procedimentos obrigatórios, tanto para a empresa quanto para a pessoa contratada.

Você sabe quais são? Confira!

Recrutamento e seleção

O processo de admissão do empregado começa ainda na fase de recrutamento e seleção, conduzida pela área de Recursos Humanos.

Com base nas competências exigidas pelo cargo, os recrutadores selecionam alguns perfis mais adequados à vaga e fazem entrevistas com os candidatos, a fim de escolher aquele que reúna o maior número de qualificações e características desejadas para a função.

Cada empresa adota procedimentos distintos de recrutamento e seleção. Algumas pedem somente entrevista, outras fazem testes escritos, psicológicos etc. As ferramentas de avaliação dependem muito do que o cargo exige.

Aprovação no processo seletivo

Assim que o candidato é aprovado, o RH deve solicitar um exame admissional, além de alguns documentos exigidos para a contratação pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), tais como:

  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Cópia da carteira de identidade;
  • Cadastro de Pessoa Física (CPF);
  • Carteira de inscrição no PIS/Pasep;
  • Título de Eleitor;
  • Certidão de Nascimento e casamento, caso haja;
  • Certificado de Reservista ou de dispensa do serviço militar (para homens);
  • Carteiras profissionais relativas aos órgãos de classe (OAB, CRA etc).

A empresa pode pedir outros documentos ou exames no processo de admissão de acordo com a função a ser exercida, como por exemplo audiometria, válida para atendentes de telemarketing.

Após a entrega dos documentos, que deve ser feita em até dois dias úteis, o empregador registra todas as informações relativas à admissão do empregado na CTPS, inclusive as de jornada de trabalho e envia as informações ao Ministério do Trabalho e à Caixa Econômica Federal, que administra o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Assim, o contratado já pode iniciar suas atividades.

Integração do novo funcionário

Após o processo de admissão é muito importante que a empresa tenha um procedimento de integração e treinamento para auxiliar na ingresso do empregado.

Os gerentes podem — e devem — apoiar seus novos colaboradores nesse início, apresentando-os às equipes, mostrando as dependências do escritório, as ferramentas de trabalho, elaborando um plano de ação para os primeiros dias, comunicando sobre as principais regras e políticas da organização, entre outros.

Apresentação do novo colaborador à empresa

E por falar em comunicação, a chegada de um novo membro na equipe é algo importante, que deve ser comunicado a todos independentemente do cargo que a pessoa ocupe.

Para isso, podem ser utilizadas as ferramentas de comunicação interna já existentes, como e-mail, intranet, jornal mural, grupos de WhatsApp, entre outras.

É válido, inclusive, enviar uma notificação por meio do app de controle de ponto para os colaboradores externos. Além de manter todos informados sobre as mudanças no quadro de funcionários, isso ajuda o novo colaborador a sentir-se mais motivado e integrado ao time.

Vale ressaltar que mantê-los integrados e motivados é um exercício diário e deve ser um objetivo de toda empresa, afinal, é um dos fatores que contribuem para aumentar a produtividade, evitar a rotatividade e economizar com processos de admissão.

Por isso é tão importante fazer com que o processo de admissão do empregado seja o mais confortável possível para que ele se sinta acolhido e valorizado em sua “casa nova”, trazendo os melhores resultados para sua equipe.

Quer saber como facilitar o seu dia a dia e tornar seu RH estratégico? Continue acompanhando as publicações da Tangerino. Assine a nossa newsletter!

Deixe um comentário