Tempo de Leitura: 5 minutos

Existem diversos modelos de gestão e liderança, cada empresa tem a sua, dependendo da cultura de cada uma. E cada líder e gestor podem adorar seu estilo dentro da proposta da empresa, que certamente não será o micromanagement.

Trata-se modelo que pode ser considerado ultrapassado pelos seus métodos, que atualmente tem pouca ou nenhuma eficiência nos times. 

Quem é que gosta de estar o tempo todo sob pressão dos líderes, não ter aberturas a feedbacks e nem sequer apresentar propostas de melhoramentos?

Na verdade, as empresas caminham em direção oposta a isso, pois entenderam aquela máxima de que duas cabeças pensam melhor do que uma. 

E com uma ambiente de gestão mais horizontal é possível oferecer mais autonomia aos colaboradores, e assim obter mais engajamento da parte deles, assim como ideias inovadoras. 

Conheça mais sobre o micromanagement e por que você deve evitar esse gerenciamento na sua empresa. Confira!

O que é o micromanagement?

Micromanagement

O micromanagement, também conhecido como microgerenciamento, é um modelo de gestão em que um líder ou gestor, tem um alto controle sobre os seus subordinados, assim como seus projetos. 

Flexibilização do trabalho

Esse controle exagerado está ligado a um monitoramento constante do líder sobre seus liderados, fazendo muitas cobranças.

Isso acontece pela falta de confiança do gestor, e isso pode fazer com que ele acabe centralizando as tarefas em si e até mesmo fazendo o trabalho no lugar dos colaboradores. 

A falta de confiança na equipe dificulta a delegação de tarefas e isso sobrecarrega o líder e desvaloriza e frustra os liderados.

Assim, nenhum papel é bem exercido, o time não tem autonomia para realizar seus trabalhos e o gestor não cumpre bem o seu papel estratégico.

Aproveite para conferir esses artigos em nosso blog:
👉 Liderança e gestão de pessoas: você faz isso direito?
👉 Liderança autocrática e liderança democrática: qual delas adotar?
👉 Treinamento de líderes: seu diferencial competitivo está aqui!
👉 Diferença Entre Líder e Chefe: Saiba Tudo Sobre Esses Dois Cargos

Por que o micromanagement é ineficiente?

O micromanagement acontece dentro das empresas, principalmente porque os líderes querem mais entregas em menos tempo e com “perfeição”.

Mas como é praticamente impossível alcançar esse nível, a única coisa que esse líder conseguirá é minar a confiança do time.

Essa pressão pela perfeição acaba sobrecarregando os liderados, fazendo com que eles não acreditem mais no seu potencial e consequentemente os desmotivando.

Além disso, as chances  desse tipo de gerenciamento adoecer a sua equipe emocionalmente é muito alta. E a saúde mental é um tópico muito debatido nos últimos anos.

Assim, colaboradores acabam decidindo sair da empresa, que perde grandes profissionais por conta de uma liderança que os sufoca.

Além de ser péssimo perder um bom funcionário, a taxa de rotatividade aumenta e pode prejudicar a imagem e o financeiro da empresa. 

Dessa forma, ninguém sai ganhando, pois o líder não consegue construir um bom time, a empresa gera mais custos com contratações e demissões.

Já o profissional precisa procura de outro emprego muitas vezes com o emocional desgastado.

A saúde emocional foi um dos temas do Tangerino Talks. Você pode assisti-lo agora mesmo!

Motivos para evitar o micromanagement

Como mencionado no tópico anterior, o micromanagement é prejudicial para as equipes e para toda a empresa. Mas não para por aí, não. Outros aspectos dessa gestão podem prejudicar bastante a sua empresa.

Isso porque,o micromanagement centraliza toda a sua gestão, tomadas de decisão e tarefas em apenas uma única visão. O que limita os colaboradores a uma única maneira de realizar suas atividades sem poder tentar melhorar os processos.

Dessa forma, os retrabalhos acabam acontecendo de forma constante, desgastando a energia do time, que sem nenhuma autonomia não consegue gerar algo novo.

Para você compreender melhor por que você não deve usar o micromanagement de jeito nenhum na sua gestão, separamos alguns motivos. Confira!

Pesquisa de Clima Organizacional

1. O time não tem como progredir 

Uma boa parte dos gestores que tem um microgerenciamento nem fazem ideia disso. Na verdade, eles acham que dão abertura para sua equipe e não percebem que são controladores.

Mas os líderes tendo essa noção ou não, a equipe fica prejudicada por ter apenas uma visão, muitas vezes limitada de como colocar em prática as estratégias do setor.

Pois é impossível ter uma evolução em um lugar em que não há abertura para oferecer feedbacks, por exemplo.

Assim, o time vai permanecer sempre no mesmo lugar, tendo os mesmos resultados e números. 

2. Os colaboradores ficam sem autonomia

A autonomia na empresa não está relacionada apenas com a liberdade, mas também com o engajamento e principalmente com a iniciativa de participar das atividades que movem os negócios.

Com autonomia, os colaboradores ficam mais confiantes em desempenhar seus papéis e na tomada de decisões. Dessa forma eles por si mesmos conseguem melhorar seus processos e evitar levar problemas para a liderança.

3. A criatividade não é bem recebida e nem incentivada

No micromanagement, é muito difícil ter uma abertura para oferecer feedbacks. Então, para sugerir novas ideias e ter liberdade criativa nos processos geralmente não é bem vista e nem aceita por esse tipo de gerenciamento.

Um gestor que usa a micromanagement geralmente é aquela pessoa que pensa que “em time que está ganhando não se mexe”, que as ideias dele são as únicas que funcionam.

Por isso, não aceita mudanças, para garantir que dê certo.

4. Não existe inovação

Podemos dizer que o micromanagement é inimigo número 1 da inovação. Os líderes que fazem um microgerenciamento não estão abertos a mudanças, não pensam e brecam qualquer ideia inovadora para melhoria dos processos para mudanças de métodos de ação. 

Os liderados, por lidarem com a execução das atividades do setor, muitas vezes conseguem enxergar pontos de melhoria nas tarefas. Mas com a falta de abertura e a pressão para fazer sempre do mesmo jeito podem nem levar as ideias aos líderes.

Times e empresas com micromanagement tem processos muito arcaicos e pouco eficientes.

Confira esses materiais ricos do Tangerino:
📚 Aprenda a vencer os desafios de gestão com tecnologia!
📚 Você sabe como controlar a presença de colaboradores internos e externos?
📚 Calculadora Turnover e Absenteísmo

Como evitar o microgerenciamento? 

Agora que você já sabe porque você não deve ter um gerenciamento desse tipo na sua empresa, veja como evitar que isso aconteça ou continue. Veja!

Mantenha princípios ágeis

É fundamental garantir flexibilidade para que a equipe possa adaptar os projetos conforme as mudanças forem acontecendo. E isso acontece muito por meio de metodologias ágeis.

Invista em um bom processos de recrutamento

Ter profissionais capacitados e com fit cultural com a sua empresa é fundamental para evitar a micromanagement. Pois eles vão saber exercer bem seus trabalhos com uma boa autogestão, sem a necessidade de um chefe para vigiar seus passos. 

Por isso, investir em um bom recrutamento e seleção é fundamental para encontrar as melhores pessoas candidatas. Portanto, para fugir do micromanagement é importante estruturar e planejar de forma estratégica o recrutamento.

Mantenha a mente aberta

É importante entender e fomentar que não existe um único jeito certo de fazer as coisas.

Para manter o micromanagement longe da empresa é fundamental incentivar a troca de ideias, deixar a comunicação mais aberta e manter a mente dos gestores e colaboradores aberta.

Dessa forma, o espaço para ideias novas e sugestões de melhorias dos processos vai estar sempre aberto e isso favorece a inovação e, principalmente, a melhoria contínua dos processos.

Manter os colaboradores engajados e envolvidos com os projetos da empresa é fundamental para que esses profissionais possam desempenhar bem suas funções e entender seus propósitos.

Assim, gerar resultados positivos para a organização não será uma grande dificuldade e o trabalho em conjunto será muito mais fácil.

Esse artigo foi produzido pela abler em parceria com o Tangerino.

Conheça o Kit de Férias