Tempo de Leitura: 9 minutos

Inicialmente, o white label era usado para definir a estratégia do varejo de comprar produtos de um fornecedor e embalá-lo com uma marca própria para revenda a um cliente final. 

No entanto, com a evolução dos produtos digitais, o termo foi ampliado para o mercado tecnológico.

Nesse caso, o white label está ligado às soluções de software padrão, que são “embaladas” com a cara de uma empresa para que usuários e clientes dessa última possam utilizá-la como uma solução própria. 

A empresa que compra o software poderá ter seu logotipo e marcas registradas nele, mas o IP do software é propriedade da empresa desenvolvedora.

Quer entender ao certo como funciona esse modelo de negócio? Continue a leitura e confira o que é white label, quais as vantagens para a empresa e como aplicar no RH. Confira!

O que são empresas white label?

dedos digitando código de programa white label para revenda em notebook

White Label é um conceito de mercado que se refere à criação de produtos, serviços e plataformas que podem ser usados e comercializados por outras empresas com a sua própria marca.

Comunicação Interna

Funciona assim: a empresa proprietária produz para várias outras empresas, que podem:

  • aplicar sua identidade;
  • personalizar os produtos para uso ou venda;
  • redistribuir no seu mercado com o valor que definir.

Isso significa que a empresa revendedora terceiriza o desenvolvimento de produtos e serviços e, dessa forma, não arca com os custos da produção. Por outro lado, não tem direitos sobre a licença do produto.

A expressão “white label” significa “marca branca”, uma referência às marcas que compram peças prontas e apenas aplicam seu nome e identidade nas etiquetas e rótulos.

Embora a expressão remeta a produtos físicos, como roupas, alimentos, eletrônicos e até cartões de crédito, o conceito de white label pode ser aplicado também em serviços ou em produtos digitais, como plataformas de e-commerce e aplicativos mobile.

Sendo assim, esse modelo é bastante usado por empresas que desejam expandir sua atuação, mas não têm expertise para desenvolver soluções, nem querem investir nisso. Então, apenas investem no branding, enquanto confiam o desenvolvimento do produto a quem já entende do assunto e produz em grande quantidade.

Surgimento do termo “white label

O termo tem sua origem na música estadunidense, mais precisamente com o gênero hip-hop. Com a explosão do estilo no final da década de 1980, a profissão de DJ (Disc Jockey, em inglês) se popularizou nos Estados Unidos.

Esses artistas produziam grandes sucessos utilizando trechos de músicas já lançadas, os chamados samples. As grandes gravadoras, ao perceberem a oportunidade de mercado, começaram a enviar discos a DJs renomados que tinham autonomia para produzir suas próprias versões e testar a aceitação do público.

Devido a essa liberdade surgiu a expressão white label. Traduzida literalmente para o português, ela significa “faixa branca”.

Na internet, o primeiro registro de white label é de 2001, quando um varejista de e-commerce cedia telefones para empresas venderem seus produtos e ganharem comissão com a sua própria marca.

Como funcionam as empresas white label?

A empresa fornecedora desenvolve um produto “plug-and-play” para o seu negócio. Por exemplo, uma agência de marketing pode comprar uma plataforma de gestão de e-mail marketing white label que é perfeitamente adaptada para se adequar à própria marca.

Quando a agência compra a plataforma, ela pode decorá-la para combinar com sua identidade corporativa. Com a ajuda do white label, é possível adicionar o nome da agência, logotipo, ícones, URLs, e-mails corporativos, componentes do texto e outros elementos para alinhar a plataforma com a marca de forma confortável. 

Após a personalização, a agência poderá oferecer aos seus clientes a plataforma, em suas próprias condições. Plataformas de e-mail marketing e de marketing em geral são apenas alguns exemplos dos produtos de software que podem ser comprados no modelo white label

Outro exemplo de destaque está no mercado financeiro, no qual plataformas digitais também podem ser adquiridas e vendidas por instituições financeiras como se fossem próprias. 

Quais empresas precisam de soluções white label?

Poucas empresas podem pagar o desenvolvimento de soluções próprias do zero. O uso de um software pronto permite aos parceiros lançar sua própria marca com base na tecnologia existente, levando em consideração todos os elevados padrões e novidades do setor.

Todos os problemas técnicos associados ao desenvolvimento da plataforma white label, bem como suporte e manutenção adicionais, são totalmente terceirizados para a empresa dona do produto digital

Como resultado, a marca recebe o produto que é feito de acordo com os requisitos técnicos definidos antes da implementação.

Na prática, o modelo de negócios white label funciona bem para empresas em diferentes setores. Economizar dinheiro, tempo e gerenciamento de plataforma técnica não são os únicos motivos pelos quais você pode querer lançar sua própria plataforma

Confira também os artigos a seguir: 📶

O que leva ao desenvolvimento de negócios white label?

A solução white label é frequentemente desenvolvida por uma série de razões:

  • a produção requer um registro ou licença especial;
  • a marca deseja contar com características técnicas específicas que não podem ser encontradas em nenhuma outra plataforma;
  • a empresa pretende se concentrar principalmente na construção da marca ou no desenvolvimento de estratégias inovadoras de atendimento ao cliente;
  • a empresa pretende implantar uma solução única que seja mais bem ajustada aos propósitos da marca, objetivos, processo de atendimento ao cliente etc.;
  • a marca quer entrar em um novo mercado e vencer a concorrência no novo segmento e tem uma visão de como capturar seu objetivo aplicando uma tecnologia única;
  • a empresa não quer colocar a qualidade em risco ao desenvolver a nova plataforma e simplesmente adquire tecnologia que sua equipe experimentou e gostou antes.

Como ocorre o recebimento do pagamento?

O white label, em geral, se enquadra como SaaS, sigla em inglês para Software as a Service (software como serviço). Isso significa que o cliente não compra a licença do produto, mas sim o direito de usufruir do serviço oferecido.

Talvez você esteja se perguntando “Quem paga pelo serviço é a minha empresa ou o meu cliente?” A resposta para isso é bastante simples. Há duas maneiras de revenda dos serviços white label: venda direta e venda indireta. Veja as diferenças a seguir.

Venda direta

Sua empresa revende o serviço adicionando margem de lucro e fatura diretamente com o cliente final. Caberá à empresa criadora da solução emitir a nota fiscal no valor do produto e a sua empresa será responsável pela emissão da nota fiscal (valor do serviço + margem de serviço) ao cliente.

Venda indireta

A modalidade é chamada assim quando o valor para o cliente final é exatamente o mesmo cobrado pela empresa criadora da solução. Nesse caso, sua empresa tratará diretamente com o cliente, mas revenderá o produto sem adicionar qualquer margem e não emitirá nota fiscal, que ficará sob responsabilidade da provedora dos serviços.

Como você pôde perceber, com a venda direta, o white label permite que a sua empresa tenha um faturamento extra a cada cliente que comprar a solução ofertada. Afinal, o empresário pode definir a melhor forma de cobrar pelo produto, de acordo com seu mercado e modelo de negócio.

Aproveite a visita e confira também: 👇

Quais as vantagens da empresas white label?

Se você ainda não tem certeza se uma solução white label é a ideal para a sua empresa, veja as principais vantagens do modelo de negócio!

Desenvolvimento de lideranças

É rápido e fácil

As soluções white label, geralmente, são totalmente integradas e prontas para uso, o que torna o branding muito fácil. É uma ótima oportunidade para empresas que querem adicionar novos recursos que tragam mais valor para o cliente final.

Mantém seus clientes felizes

Todo consumidor, quando procura uma empresa, está em busca da solução para algum problema. Ao optar pelo white label, você poderá oferecer a eles de maneira rápida uma solução que resolva suas dores, antes que eles procurem essa solução em outro lugar.

Economiza tempo e dinheiro

À primeira vista, uma solução totalmente construída para sua empresa pode parecer a melhor opção. No entanto, na maioria das vezes, o esforço inviabiliza a construção de uma solução exclusiva, trazendo mais desgaste do que benefícios. Quando o tempo é essencial e você precisa ser rápido, investir em uma solução existente pode ser mais econômico no final.

Foco no core business

Construir um produto digital moderno pode não ser a especialidade da sua empresa. Investir em um projeto desse, portanto, exigiria recursos humanos caros e que podem não existir no quadro atual do negócio. 

As soluções white label permitem que você confie o desenvolvimento da solução em especialistas no assunto, enquanto você foca no que importa — o core business da sua empresa.

Quais as desvantagens do white label?

Por outro lado, o white label também apresenta algumas desvantagens, que precisam ser avaliadas:

  • falta de ingerência no desenvolvimento: a empresa contratante não tem poder de influência ou decisão no desenvolvimento do produto, o que dificulta a realização de controle de qualidade.
  • falta de know-how: sem contato com o desenvolvimento do produto, o contratante não adquire conhecimento aprofundado sobre esse processo. Isso pode atrapalhar o relacionamento com o cliente, já que pode prejudicar o suporte a dúvidas.
  • semelhança com concorrentes: a marca perde em diferenciação, já que o mesmo produto ou serviço é comercializado por diferentes empresas, que podem ser concorrentes.

Qual a diferença entre white label e franquia?

White label e franquias são modelos bastante parecidos, mas ainda assim há diferenças entre eles.

O white label requer menos recursos financeiros e dá mais liberdade para quem contrata. Diferentemente das franquias, não existem metas de venda a serem cumpridas, muito menos porcentagem sobre as vendas realizadas.

É possível afirmar que a principal diferença entre white label e o modelo de franquias é a flexibilidade para o uso da marca, já que ao aderir a uma franquia sua empresa precisa seguir as orientações da matriz. Com white label, você está livre para personalizar o produto e deixá-lo com a cara da sua empresa.

E quais as diferenças entre white label e private label?

White label e private label são modelos de negócio em que uma empresa terceiriza o desenvolvimento e a produção dos seus produtos ou serviços.

Mas existe uma diferença entre eles: enquanto o white label entrega produtos padronizados e personalizáveis a várias empresas, o private label produz exclusivamente para uma marca, que encomenda produtos e serviços da empresa proprietária. Dessa forma, não há o risco de encontrar produtos iguais na concorrência.

Um dos exemplos mais comuns de private label pode ser encontrado nas prateleiras dos supermercados. Além dos produtos de fornecedores diversos, eles também costumam vender mercadorias produzidas por terceiros em que inserem a sua marca própria.

Como aplicar o white label no RH?

Os negócios digitais nascem a partir do mapeamento de necessidades e partem de pessoas com pouco ou nenhum conhecimento profundo sobre tecnologia, o que dificulta o desenvolvimento de uma solução própria. É o que acontece em todas as áreas, inclusive no RH.

Os fornecedores de soluções white label para a área de Recursos Humanos ofertam uma equipe altamente capacitada e preparada para sanar todas as suas dúvidas e trabalhar junto com a sua empresa para a melhor adaptação da plataforma a todas as necessidades de seu negócio sem que você entenda de programação.

Ao contrário de desenvolver uma solução de gestão de Recursos Humanos do zero, com a compra de equipamentos e contratação de profissionais especializados, o uso de um white label de RH é bem menos custoso para a sua empresa, na medida em que ela terá que arcar apenas com a mensalidade da plataforma.

É o que ocorre com soluções de controle de ponto, por exemplo. Em vez de desenvolver seu próprio software, é possível contratar uma plataforma já existente para, então, fazer as personalizações cabíveis e usufruir de todas as funcionalidades que o sistema oferece.

Aproveite para conferir nossos materiais sobre o assunto: 📲

Conclusão

Relembre os tópicos abordados neste conteúdo:

O que são empresas white label?

É um conceito de mercado que se refere à criação de produtos, serviços e plataformas que podem ser usados e comercializados por outras empresas com a sua própria marca.

Como funcionam as empresas white label?

A empresa fornecedora desenvolve um produto “plug-and-play” para o seu negócio. Com a ajuda do white label, é possível adicionar elementos para alinhar a plataforma com a marca.

Quais as vantagens da empresas white label?

É rápido e fácil, mantém seus clientes felizes, economiza tempo e dinheiro e permite foco no core business.

Quais as desvantagens do white label?

Falta de ingerência no desenvolvimento, de know-how e semelhança com concorrentes.

Qual a diferença entre white label e franquia?

white label requer menos recursos financeiros e dá mais flexibilidade para o uso da marca.

Como aplicar o white label no RH?

O white label pode substituir gastos com a compra de equipamentos e contratação de profissionais especializados para processos de RH, como a gestão de jornada e controle de ponto dos colaboradores.

Para a maioria das empresas, o white label é uma das maneiras mais eficientes de adicionar mais ofertas ao seu portfólio, entrar em um novo mercado ou expandir e capitalizar serviços adicionais que eles ainda não oferecem.

Criação de projeto, implementação e teste de software para uso interno ou externo requer muito planejamento e tempo. 

Em vez de investir tempo e dinheiro construindo o software do zero, as empresas geralmente podem obter uma plataforma de software white label totalmente funcional e comprovada em pouco tempo, com muito menos investimento de capital.

Se você não tem tempo, recursos ou conjunto de habilidades para projetar e construir uma solução personalizada, o white label é provavelmente a melhor estratégia para atingir seus objetivos de software

Você se interessou pela ideia dos softwares white label voltados para RH, como os sistemas de controle de jornada de trabalho? Então está na hora de se informar sobre essas ferramentas! 

Confira agora como funciona o ponto eletrônico digital e por que adotá-lo!

Conheça o novo Módulo Gestão de Férias