Tempo de Leitura: 9 minutos

As férias são um direito consagrado para muitos trabalhadores, mas e quanto aos estagiários? A questão “estagiário tem direito a férias?” pode não ser tão óbvia quanto parece. 

Enquanto alguns podem assumir que estagiários estão isentos desse benefício, a verdade é que a legislação brasileira, especificamente a Lei do Estágio, estabelece direitos claros nesse sentido. 

Mas como funcionam essas férias para estagiários? E quais são as diferenças em relação aos trabalhadores com vínculo empregatício? Neste artigo, vamos explorar essas questões e desvendar os detalhes por trás do recesso remunerado garantido aos estagiários. 

Como funcionam as férias do estagiário?

estagiário tem direito a férias

Conforme a Lei do Estágio, são direitos do estagiário: 30 dias de férias a cada 12 meses de trabalho, salário, vale-transporte (quando o estágio não é obrigatório), seguro (proteção contra acidentes pessoais) e jornada de até 6 horas por dia e 30 horas por semana. Confira:

Art. 13. É assegurado ao estagiário, sempre que o estágio tenha duração igual ou superior a 1 (um) ano, período de recesso de 30 (trinta) dias, a ser gozado preferencialmente durante suas férias escolares.”

Embora o estagiário receba uma contraprestação pelos serviços, suas férias não incluem o terço de férias, nem o 13º salário. Afinal, esta não é uma relação empregatícia. No entanto, ele continua recebendo sua bolsa auxílio sem interrupções

Embora não sejam devidos outros benefícios além da remuneração, é assegurado ao estagiário o direito ao recesso remunerado, desde que seu estágio não seja obrigatório. Além disso, não há desconto de dias de recesso, a menos que seja acordado entre a empresa. Em caso de falta, o valor correspondente é geralmente descontado da bolsa auxílio, ou em compensação de horas.

Banner rosa claro com o texto

O que a lei diz sobre o estagiário ter direito a férias?

A Lei do Estágio estabelece diversos aspectos essenciais para a relação entre estagiários, instituições de ensino e organizações, incluindo os direitos relacionados às férias.

De acordo com ela, o estagiário tem direito a um recesso de 30 dias sempre que o estágio tiver uma duração igual ou superior a 1 ano. É ressaltado que esse período deve ser preferencialmente gozado durante as férias escolares, permitindo um descanso adequado sem prejudicar as atividades acadêmicas.

Importante observar que esse recesso deve ser remunerado quando o estagiário recebe uma bolsa-auxílio ou qualquer outra forma de contraprestação por seus serviços. Dessa forma, o estagiário continua a receber sua remuneração normalmente durante o período de férias.

Nos casos em que o estágio tem a duração inferior a 1 ano, as férias devem ser concedidas de maneira proporcional, conforme a quantidade de meses trabalhados. Assim, a lei busca assegurar que todos os estagiários tenham direito a descanso adequados, independentemente da duração do estágio.

Vale ressaltar que o recesso remunerado de 30 dias não necessariamente precisa ser concedido de forma contínua. A legislação permite que esse período seja fracionado, desde que haja acordo entre as partes envolvidas, proporcionando flexibilidade para o estagiário e a organização.

Dessa forma, a Lei do Estágio brasileira reafirma a importância do descanso para o desenvolvimento saudável do estagiário, garantindo direitos essenciais para conciliar estudo e trabalho de forma equilibrada.

Leia também:

O estagiário recebe férias no fim do contrato?

Ao final do contrato de estágio, não há concessão de férias propriamente ditas, como ocorre em contratos de trabalho regidos pela CLT

O estágio, por definição legal, não se equipara a um vínculo empregatício, e portanto, não segue as mesmas regras referentes às férias.

O período de recesso previsto para estagiários, conforme estabelecido pela Lei do Estágio, é concedido ao longo do período de estágio e não ao término do contrato. Portanto, ao finalizar o estágio, não há uma concessão adicional de férias.

No entanto, é importante ressaltar que ao término do estágio, o estagiário tem direito ao recebimento de eventuais verbas rescisórias, como o pagamento de valores proporcionais ao período trabalhado, se aplicável. 

Isso pode incluir o pagamento de remuneração por dias não gozados de recesso, caso o estagiário não tenha utilizado todo o período de férias a que tinha direito durante o estágio.

Em suma, o encerramento do contrato de estágio não resulta na concessão de férias adicionais ao estagiário. Ao invés disso, são observadas as disposições legais e contratuais relacionadas ao término do estágio e ao pagamento de verbas rescisórias pertinentes.

Automatize os processos de férias com a planilha de controle de férias

Quais as principais diferenças das férias do estagiário para os celetistas?

Enquanto as férias dos trabalhadores CLT são estabelecidas pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com direito a um período remunerado de descanso a cada 12 meses de trabalho, os estagiários possuem um período de recesso determinado pela Lei do Estágio.

Para os trabalhadores CLT, as férias individuais geralmente têm duração de 30 dias, podendo ser divididas em até dois períodos, conforme previsto na CLT. Além disso, durante as férias, o empregado tem direito a receber o salário normal acrescido de um adicional de um terço sobre o salário.

Já para os estagiários, o período de recesso é concedido após 12 meses de estágio na mesma empresa ou instituição. Esse recesso também tem duração de 30 dias, podendo ser concedido de forma proporcional caso o estágio tenha duração inferior a 1 ano

No entanto, o recesso não inclui o adicional de um terço sobre o valor da bolsa-auxílio, como ocorre com as férias dos trabalhadores CLT.

Outra diferença relevante é que enquanto as férias dos trabalhadores CLT devem ser comunicadas com antecedência mínima de 30 dias, o recesso dos estagiários não possui essa exigência legal.

Quer saber mais detalhes sobre como funcionam as férias para trabalhadores celetistas? É só apertar o play e, claro, inscrever-se no canal da Sólides Tangerino:

Qual a diferença entre recesso e férias de acordo com a Lei?

A distinção entre recesso e férias é necessária para compreender os direitos e obrigações tanto dos trabalhadores regidos pela CLT quanto dos estagiários, conforme estabelecido pela legislação brasileira.

As férias, regulamentadas pela CLT, representam um período remunerado de descanso concedido aos trabalhadores com vínculo empregatício a cada 12 meses de trabalho

Durante as férias, o empregado tem direito a receber o salário normal acrescido de um adicional de um terço sobre o salário.

Por outro lado, o recesso, conforme definido pela Lei do Estágio, é o período de descanso concedido ao estagiário após 12 meses de estágio na mesma empresa ou instituição.

Essencialmente, o recesso para estagiários possui características similares às férias dos trabalhadores CLT, incluindo uma duração de 30 dias e a possibilidade de fracionamento, mas não inclui o adicional de um terço sobre o valor da bolsa-auxílio.

É importante destacar que, apesar das semelhanças, a legislação estabelece essas distinções para garantir direitos específicos a cada categoria de trabalhadores, considerando suas particularidades e relações de trabalho.

Banner com uma foto escrito em roxo

Como calcular as férias de estagiário?

Descontos obrigatórios da folha de pagamentos

Calcular as férias de estagiários garante que os períodos de descanso sejam concedidos de acordo com as disposições legais e contratuais

Embora o processo possa variar de acordo com as particularidades de cada contrato de estágio, existem diretrizes básicas a serem seguidas.

Férias proporcionais

Se o estágio tiver duração igual ou superior a 1 ano, o cálculo das férias é direto: o estagiário tem direito a um recesso remunerado de 30 dias a cada 12 meses de estágio. No entanto, se o contrato for inferior a um ano, as férias devem ser proporcionais ao tempo de estágio.

Por exemplo, se o estagiário trabalhou por seis meses em um ano, terá direito a 15 dias de férias (metade dos 30 dias previstos por ano). 

Já se o estágio durar mais de um ano, o cálculo deve ser feito proporcionalmente a cada período de 12 meses trabalhados.

Utilizando a regra de três

Uma maneira prática de calcular as férias proporcionais é aplicar a regra de três simples. Por exemplo, considerando um cenário em que o estagiário trabalhou por 100 dias em um período de 365 dias:

365 dias – 30 dias (férias totais)

100 dias – X dias (férias proporcionais)

X = 100 x 30 / 365 ≈ 8,2 dias

Neste caso, o estagiário teria direito a aproximadamente 8 dias de férias proporcionais.

Recursos adicionais

Para facilitar o processo de cálculo do recesso remunerado, existem ferramentas específicas disponíveis que podem automatizar o processo e garantir precisão nos cálculos, proporcionando uma maneira eficiente de determinar a quantidade correta de dias de férias para cada estagiário.

O recesso do estagiário é remunerado?

CPO

Sim, o recesso do estagiário é remunerado nos casos em que ele recebe bolsa-auxílio ou qualquer outra forma de contraprestação por seus serviços. 

De acordo com a Lei do Estágio (Lei n° 11.788/2008), o estagiário tem direito ao recebimento de sua remuneração normalmente durante o período de recesso. Isso significa que, mesmo estando em período de descanso, o estagiário continua a receber sua bolsa-auxílio sem interrupções. 

No entanto, é importante destacar que o recesso remunerado para estagiários não inclui o acréscimo constitucional de um terço sobre o valor da bolsa-auxílio, como ocorre com as férias dos trabalhadores regidos pela CLT. 

Portanto, embora seja remunerado, o recesso do estagiário não inclui esse adicional.

Quando o estagiário tem direito às férias?

O estagiário tem direito às férias após completar um ano de estágio na mesma empresa ou instituição. Segundo a Lei do Estágio, é assegurado ao estagiário, sempre que o estágio tiver duração igual ou superior a 1 ano, um período de recesso de 30 dias

Esse direito é concedido ao estagiário como uma forma de proporcionar um período de descanso necessário e de acordo com as normas trabalhistas. Além disso, é importante destacar que, nos casos em que o estágio possui duração inferior a 1 ano, as férias devem ser concedidas de maneira proporcional. 

Dessa forma, o estagiário tem direito a usufruir de um período de descanso proporcional ao tempo de estágio realizado.

Estagiário pode vender férias?

Não, o estagiário não pode vender férias. Ao contrário dos trabalhadores com vínculo empregatício regidos pela CLT, o estagiário não possui o direito de vender parte de suas férias. Isso ocorre porque o estágio é regulamentado pela Lei do Estágio, que não prevê essa possibilidade.

O estágio é uma modalidade educacional supervisionada, e o período de recesso concedido ao estagiário tem como objetivo proporcionar um tempo de descanso necessário para o seu desenvolvimento pessoal e profissional. 

Portanto, a venda de férias não está prevista na legislação do estágio e não é uma opção disponível para os estagiários.

Estagiário tem direito a 1/3 de férias?

Não, o estagiário não tem direito a 1/3 de férias. Ao contrário dos trabalhadores com vínculo empregatício regidos pela CLT, que têm direito a receber um adicional de um terço sobre o valor das férias, os estagiários não possuem esse benefício.

A Lei do Estágio, que regulamenta essa modalidade de trabalho, não prevê o pagamento de um terço adicional sobre o valor da bolsa-auxílio durante o período de recesso. Portanto, o estagiário recebe sua remuneração normalmente durante o período de férias, mas sem o acréscimo de um terço sobre o valor.

Essa diferença em relação aos trabalhadores com vínculo empregatício é uma característica específica do estágio, que é uma modalidade educacional com finalidades distintas da relação de trabalho regida pela CLT.

Tire suas dúvidas sobre férias de estagiário!

dúvidas sobre médico do trabalho
O que é recesso de estagiário?

O recesso de estagiário é um período de descanso remunerado concedido ao estagiário após completar 12 meses de estágio na mesma empresa ou instituição. 

De acordo com a Lei do Estágio, o estagiário tem direito a um recesso de 30 dias, que pode ser gozado de forma contínua ou fracionada, conforme acordado entre as partes. 

Durante o recesso, o estagiário continua recebendo sua bolsa-auxílio normalmente, sem interrupções.

Qual a diferença entre recesso e férias de estagiário?

A diferença principal entre recesso e férias de estagiário reside no termo utilizado pela legislação. 

Enquanto o termo “férias” é comumente associado aos trabalhadores com vínculo empregatício regidos pela CLT, o termo “recesso” é utilizado para descrever o período de descanso do estagiário.
 
Ambos representam um período de descanso remunerado, porém, o termo “recesso” é especificamente definido pela Lei do Estágio para contemplar os estagiários.

Estagiário tem direito a férias?

Sim, o estagiário tem direito a férias conforme estabelecido pela Lei do Estágio. 

Após completar um ano de estágio na mesma empresa ou instituição, o estagiário tem direito a um período de recesso de 30 dias. 

Caso o estágio tenha duração inferior a um ano, as férias devem ser concedidas de forma proporcional ao tempo de estágio trabalhado.
 
Durante o período de férias, o estagiário continua recebendo sua bolsa-auxílio normalmente, garantindo a continuidade da remuneração mesmo durante o período de descanso.

Próximos passos…

Concluindo, as férias do estagiário representam um direito garantido por lei, proporcionando períodos de descanso essenciais durante o estágio. 

Embora o recesso do estagiário seja remunerado, ele não inclui o adicional de um terço sobre o valor da bolsa-auxílio, como nas férias dos trabalhadores CLT. 

O estagiário tem direito a férias após completar um ano de estágio, sendo concedido um período de 30 dias de recesso, preferencialmente durante as férias escolares. 

Portanto, as férias dos estagiários seguem diretrizes específicas da Lei do Estágio, garantindo um equilíbrio entre estudo e trabalho.

Interessado em aprimorar a gestão de férias na sua empresa? Confira nosso artigo completo sobre o tema em nosso blog: Gestão de férias: o que saber para implementar agora mesmo?

Banner com fundo cinza o texto