Tempo de Leitura: 7 minutos

A gestão humanizada é o modelo de liderança que foca na garantia das boas condições de trabalho para os colaboradores.

A partir do foco no bem-estar do funcionário e em uma gestão próxima que entenda as necessidades do colaborador, consegue-se resultados cada vez melhores para a empresa.

Nesse artigo, produzido pela Sociis RH – Consultoria Estratégica em Gestão de Pessoas, você saberá mais sobre a gestão humanizada, seus benefícios e aprender como aplicá-la em seus negócios.

Navegue pelo texto!

O que é gestão humanizada?

Gestão humanizada

A gestão humanizada é uma abordagem para a administração que prioriza valores humanos no planejamento e execução de suas ações.

Esse modelo propõe que a empresa, por meio do setor de RH, mantenha uma escuta ativa para considerar as demandas dos colaboradores e responder de acordo. 

No dia a dia, manter uma gestão humanizada significa considerar as subjetividades de cada funcionário para criar uma governança capaz de atender às necessidades específicas e oferecer todo o suporte necessário.

Planejamento e Tendências 2022

Para isso, é importante manter suas políticas internas sempre otimizadas de acordo com as demandas verificadas.

Dentro de uma abordagem humana aos negócios, o lucro deixa de ser a prioridade número um.

Isso porque o modelo de gestão compreende que para crescer com sustentabilidade devemos primeiro garantir uma equipe satisfeita e engajada em suas funções. 

Como funciona a gestão humanizada?

Quando falamos em gestão humanizada, o grande diferencial está no pressuposto de que o capital humano é a força motriz do negócio.

A partir disso, a gerência foca seus esforços em construir um ambiente de trabalho justo, agradável e estimulante para as equipes.

Trabalhar de maneira humanizada não significa simplesmente mimar os seus funcionários de maneira aleatória. Muito pelo contrário, esse modelo de gestão se fundamenta na equidade para orientar suas ações.

É preciso adaptar as regras existentes à realidade concreta, e não forçar modelos antigos que já não funcionam mais.

Na prática, isso significa construir uma liderança que olha e considera as necessidades do outro verdadeiramente. Com maior flexibilidade e respeito, a relação entre empregador e empregado floresce.

O colaborador tem mais suporte emocional de seus líderes e trabalha cada vez melhor.

Confira esses artigos do nosso blog:
👉 Liderança autocrática e liderança democrática: qual delas adotar?
👉 Liderança 4.0: o Que é e Como Desenvolver?
👉 Gestão de pessoas se constrói com liderança e motivação
👉 Liderança e gestão de pessoas: você faz isso direito?

Os 4 pilares da gestão humanizada

A gestão humanizada não se constitui de maneira aleatória. Existem alguns elementos que são fundamentais para garantir seu sucesso a longo prazo.

Conheça abaixo mais detalhes sobre cada um dos quatro pilares da gestão humanizada.

1. Observação

A observação é o primeiro pilar que garantirá que suas ações estão calibradas para as necessidades reais da organização.

Devemos promover uma análise inicial dos colaboradores, para entender quais são suas demandas e como podemos melhorar suas condições de trabalho.

Esse momento é especialmente importante, pois representa os primeiros esforços da gestão em entender as subjetividades do trabalhador para otimizar a organização.

2. Comunicação

Para conquistar uma gestão humanizada, é essencial manter canais de comunicação efetivos entre a chefia e colaboradores. 

Precisamos de uma comunicação engajada para compreender as demandas de maneira integral.

No cotidiano, isso se apresenta como uma escuta ativa e empática sobre as questões levantadas. Assim, podemos sugerir soluções que possam de fato melhorar as condições do trabalho.

3. Integração

A comunicação não deve funcionar apenas entre o líder e os liderados, mas também entre profissionais de mesmo nível hierárquico.

A informação precisa fluir bem por todos os cantos da empresa. A partir disso, as equipes se tornam mais integradas e cientes sobre as necessidades de cada um para ter bons resultados.

Como consequência da integração entre os colaboradores, temos um maior engajamento, com foco nos objetivos da organização. 

4. Adaptação

De nada adianta observar e comunicar as necessidades se não houver uma iniciativa de mudança por parte da gestão

Esse último pilar fala justamente sobre a necessidade de adaptar os processos e métodos para as especificidades verificadas em sua organização.

Esse é o último elemento que conecta os esforços à ação para garantir todos os benefícios de uma gestão humanizada.

As vantagens da gestão humanizada

Ao adotar uma gestão humanizada, a organização pode observar diversos benefícios para seus resultados. A seguir, explicamos melhor algumas das principais vantagens.

Experiência do colaborador

O primeiro efeito positivo de uma gestão humanizada certamente será a satisfação do funcionário. E não é para menos, já que esse é um modelo que coloca a experiência do colaborador como catalisador para as melhorias.

A maior satisfação dos trabalhadores já seria por si só uma vantagem incrível. Mas, ela se desdobra ainda em outros benefícios, que impactam diretamente no desempenho da organização. Veremos mais a seguir.

Produtividade

Hoje em dia, os melhores gestores já entendem que o caminho para aumentar a produtividade não é colocar mais pressão sobre seus funcionários. Ainda que prazos apertados e cobranças frequentes gerem algum ganho, é muito difícil que as melhorias sejam sustentáveis por esse caminho.

A experiência nos mostra que a gestão humanizada é o caminho para mais produtividade no longo prazo. Ao oferecer boas condições de trabalho, garantimos uma equipe mais satisfeita e que vai se dedicar plenamente a suas funções.

Clima organizacional

Nem só de números vive a gestão de uma empresa. Para que os resultados sejam duradouros, é preciso garantir um ambiente de trabalho agradável.

Desenvolvimento de lideranças

A comunicação precisa ser transparente para garantir resoluções satisfatórias aos conflitos internos.

Ao priorizar as demandas do trabalhador, a gestão humanizada é capaz de estabelecer um clima organizacional mais confortável a todos, pois atende às necessidades diversas do time.

Menos turnover

O turnover – ou rotatividade de pessoal – é a taxa que descreve a frequência com que o RH precisa trabalhar para substituir profissionais por conta de demissão. 

A rotatividade tem um custo financeiro e também de produtividade, pois atrapalha a continuidade do trabalho.

Com o índice de satisfação nas alturas e bom clima organizacional, é muito menos provável que seus colaboradores busquem recolocação no mercado. Os contratos ficam cada vez mais longos e isso diminui a rotatividade de pessoal.

Confira nosso episódio do Me Explica Aí sobre Turnover:

Recrutamentos mais certeiros

A gestão humanizada não afeta só no sentido de melhorar as relações internas e garantir melhores condições de trabalho para os colaboradores contratados.

Durante o recrutamento, o olhar treinado e a escuta empática nos permitem conhecer melhor os candidatos para escolher de maneira certeira.

Além de garantir maior compatibilidade entre empresa e empregado, a precisão nas contratações também ajuda a diminuir o turnover e melhorar o clima organizacional.

Como implementar uma gestão humanizada?

Se você leu até aqui, provavelmente gostaria de saber como pode implementar uma gestão humanizada em sua organização.

Abaixo, separamos algumas dicas práticas para que você possa realizar sua implementação sem grandes dificuldades.

Política de incentivos e benefícios

Dentro da gestão de pessoas, é preciso considerar que os colaboradores precisam ter incentivos para dar o melhor de si em suas funções.

Por isso, é importante construir uma política de benefícios a altura para que todos se sintam motivados a entregar bons resultados.

Nós também devemos garantir que a remuneração seja compatível com as habilidades que você espera do time. É preciso pensar em formas de recompensar o esforço, seja por bonificação financeira ou meios simbólicos.

Confira mais sobre como a política de benefícios pode se tornar uma grande ferramenta de engajamento para a sua empresa!

Divisão justa das demandas

Dentro da empresa, um evento que sempre gera desconforto e conflito é a sobrecarga de demandas em cima de um único profissional ou departamento. Nenhum colaborador ficará satisfeito se estiver constantemente exausto.

Nenhuma gestão é humanizada de fato se não for justa na divisão das tarefas. É claro que cargos de hierarquia mais alta terão responsabilidades maiores, mas não se trata disso.

É importante organizar o trabalho para que ninguém se sinta explorado em comparação com colegas de mesmo nível.

Cultura de feedback

Lembra quando citamos a importância da comunicação como um dos pilares da gestão humanizada?

Na prática, isso precisa se desdobrar na forma de uma cultura de feedback. Líder e liderados precisam estar confortáveis para trocar percepções, assim como colegas de mesma hierarquia.

Nesse contexto, é papel do RH construir um ambiente favorável para que todos se sintam bem para expor suas opiniões e considerar colocações sobre o seu desempenho.

Engajamento das equipes

O engajamento não acontece de maneira espontânea nas organizações e é preciso ter isso em mente.

Ele exige um trabalho ativo para garantir que as relações tenham qualidade e todos estejam alinhados sob os mesmos objetivos.

Para incentivar a integração – que é um dos pilares da gestão humanizada – pode ser preciso lançar mão de dinâmicas de grupo e outras ações de engajamento.

Essas ações podem ser muito úteis para criar uma conexão entre o grupo de maneira descontraída.

Treinamento das lideranças

Nenhuma mudança acontece do dia para a noite. Na maioria dos casos, os líderes estão acostumados a modelos mais tradicionais e bem menos humanos.

Por isso, é importante que o setor de RH se organize para treinar as lideranças sobre o conceito de gestão humanizada, seus pilares e as vantagens que levam a organização a adotar seus princípios dali em diante.

Confira estes materiais ricos do Tangerino:
📚 Sobrecarga no trabalho: saiba como evitar este mal na sua empresa
📚 Desenvolvimento de lideranças: invista em uma equipe de sucesso!
📚 Calculadora Turnover e Absenteísmo

O papel do RH na gestão humanizada

Quando falamos em gestão humanizada, estamos falando diretamente dos processos de gestão de pessoas. E essa é uma das principais competências do setor de recursos humanos em uma empresa.

Por isso, é importante que o RH capitaneie todas as ações para garantir uma implementação eficiente do modelo humanizado.

Esse é um trabalho que tem começo, mas, certamente não tem fim. A otimização precisa ser constante. Toda vez que algum colaborador novo chega, os profissionais do RH precisam acompanhar sua recepção de perto para garantir que ele será inserido de maneira humanizada.

E mesmo para quem já está na empresa, é importante manter a comunicação aberta, pois as necessidades mudam e a gestão precisa se adaptar.

Com boa comunicação, a gestão humanizada consegue acompanhar o crescimento da empresa e oferecer soluções adaptadas para cada momento da organização.

Esse é o caminho para garantir uma equipe cada vez mais integrada e resultados cada vez melhores.

Esse artigo foi produzido pela sociisrh.

Conheça o Gestão de Férias