Tempo de Leitura: 5 minutos

Qual é o perfil do profissional do futuro? É interessante que, ao desenhar a posteridade, o estudo intitulado “The future of Jobs – employment, skills and workforce strategy for the fourth industrial Revolution”,  feito pela Global Challenge Insight Report, destacou o valor das habilidades profissionais, ou seja, as soft skills e hard skills.

Será que as empresas entendem o conceito, as diferenças, a relação e o impacto desses tipos de habilidades no seu ambiente interno? 

É sobre esse importante assunto que abordaremos neste artigo!

Navegue pelo conteúdo e boa leitura!

Qual é a diferença entre soft e hard skills?

soft skills

Somos todos dotados de habilidades naturais desenvolvidas ou adquiridas com o tempo. Chamamos de soft skills o grupo de dons que são inerentes ou naturais

Sendo assim, elas se relacionam com os valores, as crenças, o caráter e a personalidade de cada indivíduo.

Normalmente, essas habilidades ficam evidentes nas interações humanas em nosso cotidiano. 

Indicadores de RH

Podemos citar como exemplo de soft skills: a ética, a resiliência, a capacidade analítica e a flexibilidade.

O segundo conjunto de dons são as hard skills: habilidades adquiridas por meio de treinamentos, cursos ou a leitura de um livro. 

Entre elas estão: o manejo de ferramentas, a proficiência em uma língua estrangeira e o desenvolvimento de software.

Uma diferença marcante entre as soft skills e hard skills é a capacidade de mensurar cada uma. Afinal, as habilidades aprendidas podem ser descritas em um currículo e comprovadas com certificações, mas as inatas, não. Elas precisam ser reconhecidas.

Esse é um grande desafio no mundo corporativo. Afinal, chegamos a um patamar no qual muitos profissionais têm inúmeras hard skills em seu currículo

Porém, o mercado valoriza cada vez mais as competências pessoais que não são ensinadas nas grades acadêmicas. Pelo contrário, são geradas no DNA ou produzidas pelas vivências de cada ser humano.

Aproveite para ler também esses conteúdos relacionados:
👉 Real Skills: Entenda o Que São e Sua Importância no Mercado Pós-Pandemia
👉 Escuta Ativa: Qual o Diferencial Dessa Soft Skill nos Resultados da Empresa?
👉 Softwares de RH: as melhores opções para sua empresa
👉 Verbas Rescisórias: O Que São e Como Calcular?

Existe relação entre essas habilidades?

As soft e hard skills têm suas diferenças e uma similaridade: ambas podem ser desenvolvidas. 

Talvez você se pergunte: fica evidente que as hard skills podem ser aprendidas, mas como é possível fazer o mesmo com as soft skills? 

Explicaremos.

É claro que nada substitui um dom natural que temos. No entanto, um profissional que não é resiliente por natureza pode aprender a ser ao longo da vida, concorda? 

Para isso, ele terá de estudar sobre essa habilidade e tentar aplicá-la na sua vida pessoal e profissional. E é exatamente isso que os profissionais precisam começar a fazer.

Ainda de acordo com o estudo citado na introdução, a quarta revolução industrial mudará ainda mais o perfil da força de trabalho

O motivo é simples: em um cenário no qual as máquinas reproduzem tarefas repetitivas, antes feitas por humanos, as habilidades naturais serão o “coringa” para manter um cargo nas empresas.

Por exemplo, um profissional pode ter várias certificações na área de RH, como especialista em recrutamento e seleção. 

Porém, a todo instante, a tecnologia lança ferramentas virtuais que cumprem com rapidez e eficiência várias demandas dessa área.

No entanto, a máquina não poderá suprir a necessidade de mostrar criatividade em um determinado projeto, ouvir com atenção um colaborador, demonstrar empatia com os colegas de trabalho ou dar um feedback respeitando os sentimentos dos outros.

Entre as soft skills mais procuradas estará o pensamento crítico que é a capacidade de enxergar um desafio de ângulos diferentes e não comuns. 

Em uma entrevista para a revista Exame, a professora da Universidade de Rotterdam, Giedre Vasiliauskaite, definiu essa habilidade como a mais importante do século XXI.

Você pode gostar desse episódio do Tangerino Talks, sobre desenvolvimento profissional. Assista!

Comunicação Interna

Como as soft skills podem ser um grande diferencial?

No passado, um exército normalmente ganhava uma guerra quando usava uma estratégia mais inteligente do que a do adversário. 

Esse era o grande diferencial, pois armas, soldados, carros e cavalos ambos os lados possuíam. 

Na atual “batalha” corporativa, as soft skills podem fazer a empresa subir no primeiro lugar do pódio. Vejamos como.

Perfil comportamental

As tecnologias estão revelando as habilidades naturais dos profissionais. Já é possível implantar a gestão por competências nas empresas. 

Essa prática seria como unir várias peças para criar um lindo quebra-cabeças corporativo. Como assim?

Imagine que um gestor queira montar uma equipe de alto rendimento para o RH. Depois de avaliar vários currículos, ele separa os candidatos que têm as qualificações técnicas para os cargos.

Contudo, com a ajuda de um software, algumas competências necessárias para os profissionais terem sucesso nas funções foram detectadas, como: resiliência, capacidade analítica e boa comunicação.

Com a ajuda da tecnologia, será possível realizar testes que ajudam o gestor a identificar essas habilidades nos candidatos. Desse modo, o time será composto por membros que entregarão serviços de excelência.

Resiliência no trabalho

Nunca o mundo corporativo sofreu tantas transformações em tão pouco tempo. Por um lado, é bom, mas por outro, são apresentados muitos desafios “espinhosos” para os profissionais

Por isso, a resiliência, ou seja, a capacidade de adaptar-se e enfrentar dificuldades é uma das competências mais desejadas no mercado de trabalho.

Não é para menos, pois o profissional resiliente gera confiança, estabilidade, segurança e agilidade na equipe interna

Novamente, as ferramentas virtuais ajudam na identificação dessa valiosa habilidade. Por meio da mensuração da capacidade dos indivíduos de responder de forma positiva a pressão, desafios, adversidades e mudanças na empresa.

São analisados os oito componentes da resiliência:

  • a autoconfiança;
  • o otimismo;
  • a direção com propósito;
  • a adaptabilidade;
  • a criatividade;
  • a orientação para o desafio;
  • o controle emocional;
  • a busca por apoio.

Com base em um relatório produzido por um software, o gestor tem em mãos um “raio-x” da sua equipe. Assim, ficará mais fácil alocá-los em funções que fomentem a sua resiliência.

Que tal enriquecer seu Departamento Pessoal com esses materiais do Tangerino?
📚 Recrutamento Inteligente: como os algoritmos podem colaborar com o seu processo seletivo?
📚 Aprenda a vencer os desafios de gestão com tecnologia!
📚 Bem-estar no trabalho: como garantir um ambiente saudável e aumentar o lucro da empresa
📚 Entendendo e construindo uma cultura organizacional forte: o guia definitivo

Liderança

Muitas empresas possuem um programa de identificação e desenvolvimento de liderança. Essa prática garante que a dianteira da empresa seja composta de pessoas altamente qualificadas

Mas, quais softs skills são primordiais para os líderes do futuro? Podemos citar a inteligência emocional e o espírito inovador. Existe uma relação entre essas soft skills. 

Enquanto a primeira envolve a capacidade de compreender e gerenciar emoções pessoais e a dos outros, a segunda, significa a busca incessante pelo progresso da empresa

Uma não funciona sem a outra, pois a inovação procede diretamente do engajamento sentimental da equipe.

Sendo assim, o líder que une essas habilidades será muito disputado pelo mercado de trabalho

Já as empresas que atraem esse tipo de profissional, podem esperar times com um desempenho acima da média.

Enfim, essa discussão sobre habilidades revela algo: a tecnologia não consegue desenvolver humanos, mas apenas máquinas

Cabe às empresas produzirem e desenvolverem o seu valioso capital humano.

Viu qual a relação entre as soft e hard skills? 

Se você percebeu que a sua gestão de pessoas pode ser potencializada pelas hard e soft skill, entre em  contato com o nosso time de especialistas em gestão comportamental pelo da Grou agora mesmo.

*Este artigo foi produzido pela equipe da Grou.

Conheça o Kit de Férias