Tempo de Leitura: 10 minutos

O ESG Contábil é a relação entre a aplicação de boas práticas de governança ambiental, social e corporativa e a atuação do setor de Contabilidade das empresas.

Nossa proposta é ajudar você a entender como essa relação é estabelecida, inclusive porque as políticas de ESG respondem a uma demanda já difundida na sociedade e que tem impacto sobre o mercado e as organizações em geral.

Sendo assim, é bom que todos os setores de uma empresa, inclusive o contábil, saibam o que é essa política e quais são suas implicações. Neste post, abordamos de forma especial o ESG Contábil. Confira!

O que é ESG Contábil?

Imagem de uma superfície de pedra com tês cubos de madeira, em cada um deles se lê uma letra da sigla ESG e ao fundo há galhos com folhas verdes representando o ESG Contábil.

O ESG Contábil é a aplicação da contabilidade corporativa a favor da execução de medidas com foco ambiental e social que façam parte das estratégias de governança de uma empresa.

A princípio, pode não ser a coisa mais fácil de entender, mas uma análise atenta leva a uma compreensão mais simples sobre a relação entre contabilidade e ESG. Então, vamos lá.

O ESG, como veremos melhor adiante, diz respeito a um conjunto de medidas que favorecem o posicionamento de uma organização acerca de questões ambientais e sociais. Algo que responde a uma demanda cada vez mais urgente por parte da sociedade.

A questão é que, para viabilizar essas medidas, uma empresa precisa ter bom planejamento financeiro e contábil para saber quais são suas possibilidades e tomar decisões bem embasadas sobre como empregar seus recursos.

É por isso que o ESG Contábil existe e é de suma importância para tornar uma empresa mais sustentável e fazer com que seu engajamento com pautas sociais seja financeiramente viável.

Falamos de um compromisso que vai além da busca pelo lucro e engloba iniciativas internas que favoreçam, verdadeiramente, a diversidade e a inclusão (D&I) na empresa, e que ajudem a reestruturar a imagem da organização.

O que é ESG

Para simplificar ainda mais seu entendimento, cabe explicar o que é ESG em um contexto mais amplo. Isso porque falamos de algo que envolve o setor contábil, mas não só; toda a organização participa.

A sigla se refere a Environmental, Social, and Governance que, em tradução livre para o nosso idioma, significa governança ambiental, social e corporativa. É daí que vem a ideia de um conjunto de medidas para que uma empresa aja e se posicione quanto às seguintes questões:

  • Alcance de metas de preservação ambiental e redução de impactos;
  • Implementação de ações de responsabilidade social;
  • Governança corporativa.

A combinação de medidas que envolvem essas três frentes contribui para que as empresas sejam mais sustentáveis do ponto de vista financeiro e ambiental.

Também contribui para que tomem decisões estratégicas que, ao beneficiar sua comunidade e a sociedade como um todo, aumentam o valor e o prestígio da marca.

No que diz respeito à preservação ambiental, a ideia é adotar práticas que reduzam o uso de materiais cuja produção degrada o ambiente, que favorecem o reuso e reciclagem, gera economia e protejam a natureza.

No Brasil, 87% dos consumidores preferem empresas com práticas sustentáveis e começar pode ser bem simples. Um exemplo são medidas para eliminar o papel revisando hábitos de uso e substituindo processos manuais por digitais.

Já em relação às ações de responsabilidade social, as organizações precisam focar em medidas que minimizem o impacto de sua atuação, tanto no que diz respeito à proteção ambiental quanto à qualidade de vida da população.

Além disso, devem desenvolver ações de D&I, tendo em mente a ética e a justiça social e o fato de que 85% dos brasileiros acreditam que as marcas devem abordar questões de diversidade.

Por fim, quanto à governança corporativa, o ESG mira no respeito à privacidade e na transparência no uso de dados ― algo que a LGPD regulamenta ―, em políticas anticorrupção e compliance.

De que maneira o ESG e a Contabilidade se relacionam?

Para que a teoria vire prática, as ideias de ESG devem ser transformadas em uma política que faça parte das estratégias de uma organização. E isso exige um esforço multidisciplinar, ou seja, que envolve diversos setores, inclusive a Contabilidade.

Planilha de Folha de Pagamento Gratuita

No melhor dos cenários, um departamento específico é criado para pensar, elaborar, documentar e colocar em prática essa política, mas a participação dos outros setores permanece.

Assim, cabe descobrir como ESG e Contabilidade se relacionam, o que nos leva a como o setor contábil contribui para as práticas de governança ambiental, social e corporativa:

Direcionamento de investimento a partir de métricas

Como mencionamos, o ESG Contábil existe para viabilizar a adoção das medidas pensadas pela empresa. Isso significa reunir dados e otimizar o planejamento para melhor direcionar os investimentos a serem feitos pela organização.

Algo que pode ser feito por meio do acompanhamento de métricas e da definição de indicadores (KPIs) que são úteis para processos como:

  • Identificação de gargalos e oportunidades;
  • Previsibilidade orçamentária;
  • Desenho de cenários financeiros;
  • Tomada de decisões embasadas em dados.

Com base nisso, e em parceria com o setor financeiro, o departamento contábil contribui para que as medidas de ESG estejam alinhadas com a manutenção da saúde financeira da empresa. Do contrário, o negócio pode colapsar.

Mais transparência das informações financeiras

A definição e o acompanhamento de KPIs contribui para a organização financeira e para a padronização de processos. Algo que, por consequência, favorece a transparência de dados orçamentários, financeiros e de outras áreas também.

Com base nisso, a empresa tem mais chances de se tornar sustentável financeira e ambientalmente, cumprindo melhor as premissas do ESG Contábil e geral.

Estruturação das políticas de governança

A governança corporativa tem o objetivo de fazer com que princípios básicos recebam um direcionamento prático, sem perder de vista sua finalidade e o valor econômico de uma empresa.

Para tanto, precisa envolver a alta-gestão, os sócios, conselheiros e outros profissionais e interessados que contribuam para uma gestão de qualidade que favoreça a conquista de resultados e a longevidade da organização.

Isso indica que ESG e Contabilidade se relacionam porque o conhecimento e a atuação dos profissionais da área é essencial para a governança, uma vez que contribui para:

  • clareza das informações orçamentárias e financeiras;
  • adequação de processos contábeis e fiscais;
  • gestão de riscos e mais.

Geração de relatórios de compliance

Por fim, o setor contábil pode gerar relatórios com dados que levam a uma análise qualitativa do compliance e da governança corporativa, permitindo que a alta-gestão e as lideranças compreendam a eficiência das medidas de ESG adotadas.

Assim, a Contabilidade fornece insumos para que ajustes e melhorias aconteçam de forma contínua a favor dos objetivos de governança ambiental, social e corporativa traçados.

Por que é importante que um contador conheça o ESG?

O ESG Contábil deve fazer parte de toda e qualquer organização que deseja alinhar sua atuação não só aos interesses do mercado, como às demandas da sociedade.

Com isso, um contador deve conhecer o ESG se quiser ter um papel cada vez mais estratégico e valorizado dentro das empresas, sendo capaz de contribuir para medidas cruciais de responsabilidade ambiental e social.

Algo que reflete bem a importância de tudo isso é o fato de a Federação Internacional de Contadores (IFAC) ter iniciado um movimento que incentiva os profissionais da área a se dedicarem a entender e liderar conversas sobre o ESG.

A ideia é justamente direcionar os contadores para que estejam preparados para lidar com essa demanda, o que, no Brasil, é algo cada vez mais urgente.

A saber, a Resolução CVM 59 (em vigor a partir de 2 de janeiro de 2023) determina que as empresas de capital aberto no país devem apresentar relatórios com informações sobre os aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG).

Algo que certamente demanda a presença de contadores preparados para coletar e organizar os indicadores que devem constar nos relatórios.

Como o ESG interfere na contabilidade?

O ESG Contábil apresenta novos pontos de atuação para o departamento de contabilidade que têm tudo para tornar o setor mais decisivo e, portanto, mais vital para o sucesso dos negócios.

Como indicamos, os contadores são essenciais para gerar os relatórios que embasam a tomada de decisões e são usados para divulgar as práticas de governança ambiental, social e corporativa das empresas.

Planilha de Folha de Pagamento Gratuita

Afinal, cabe ressaltar, os parâmetros de ESG são assunto de discussão global e isso faz com que instituições e a sociedade queiram saber o que cada organização tem feito e quais têm sido os seus resultados.

Essa prestação de contas deve ser disponibilizada para o público e amplamente divulgada. Assim, os profissionais da contabilidade precisam:

  • Saber definir e apresentar a metodologia seguida para a mensuração dos resultados apresentados no relatório.
  • Ajudar a definir, acompanhar e, posteriormente, explicar os KPIs de ESG.
  • Conhecer os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, uma vez que o relatório deve indicar se estes foram considerados pela empresa ou não.
  • Saber realizar inventários de emissão de gases e outros indicadores ambientais.

Essas e outras informações fazem parte da realidade do ESG Contábil porque devem ser emitidas por um profissional da contabilidade.

Quanto a isso, vale lembrar que os índices de ESG podem servir de base para investidores e outros stakeholders. E é também por isso, além do apelo da sociedade, que contadores devem se preparar para atender bem essa demanda.

Quais os benefícios do ESG Contábil?

O impacto do ESG na contabilidade pode causar uma estranheza inicial em razão das mudanças na atuação dos profissionais do setor responsáveis por contribuir com as medidas de governança ambiental e social.

Entretanto, é preciso ter em mente que um ESG e um ESG Contábil bem feitos resultam em benefícios que favorecem o crescimento de uma empresa e seu sucesso. Veja só:

Atrai investimentos

Lembra-se de que os relatórios de ESG gerados pelo setor contábil podem embasar as decisões dos investidores? É tendência e demanda global que as empresas sejam mais sustentáveis e financeiramente responsáveis.

O ESG contribui diretamente para dar uma resposta positiva a essa demanda e criar empresas mais conscientes e com maior potencial de transformação. Algo que aumenta seu potencial de atração de investimentos e parcerias.

Confira outras leituras interessantes para você:

Favorece o crescimento da organização

O ESG Contábil tende a aumentar a eficiência do setor de contabilidade porque intensifica seus esforços de organização e atuação estratégica a partir da geração e análise de dados.

Isso contribui para um crescimento sustentável, sólido e que favorece a longevidade da empresa, uma vez que permite que a organização:

  • tenha maior controle das obrigações fiscais e tributárias;
  • realize processos de auditoria independentes;
  • tracem estratégias mais alinhadas com sua realidade financeira e planejamento orçamentário.

Leva a uma cultura financeiramente sustentável

Já dissemos antes, mas vale repetir: o ESG Contábil contribui para que as empresas sejam sustentáveis ambiental e financeiramente; e não um ou outro.

Isso porque ao viabilizar a incorporação dos propósitos de governança ambiental, social e corporativa à realidade da organização, a contabilidade contribui para o desenvolvimento de uma cultura pautada pela responsabilidade.

Nesse cenário, a empresa busca ações que respondam às demandas propostas pelo ESG ao passo que definem a execução dessas ações com base no planejamento orçamentário.

Ou seja, não coloca em risco sua saúde financeira e, ainda, escolhe estrategicamente as medidas que podem contribuir para ampliar a oferta de recursos vindos de investidores.

Aumenta o potencial de inovação da empresa

Outro ponto é que o ESG Contábil ajuda a alinhar o planejamento orçamentário de modo que a empresa consiga investir em ações que ampliem a diversidade em seu quadro de funcionários.

Isso porque, muito mais do que simplesmente contratar pessoas com diferentes perfis, uma organização precisa se preparar para recebê-las bem e contribuir para o seu desenvolvimento profissional.

Algo que envolve, entre outras coisas, a aplicação de treinamentos e a oferta de cursos de capacitação, por exemplo.

Ao investir em tudo isso, a empresa passa a contar com um quadro mais qualificado que, por ser diverso, leva a diferentes pontos de vista e ideias que favorecem a criação de soluções, produtos e serviços inovadores.

Como aplicar o ESG Contábil na empresa?

A aplicação do ESG Contábil depende essencialmente de uma mudança de pensamento e da capacidade de coletar e analisar dados estratégicos para a empresa.

Atualmente, a melhor forma de reunir informações estratégicas e conseguir usá-las bem é com o auxílio da tecnologia. Isso significa que, além de preparar os profissionais da área para este novo momento, é preciso buscar softwares baseados em inteligência artificial.

O objetivo é facilitar a centralização de informações tão necessária para a padronização, bem como a automação de processos para que o departamento contábil consiga, de fato, expandir sua atuação.

Tenha em mente que a automação poupa os profissionais da contabilidade de passar horas dedicadas a preencher planilhas e desempenhar outras atividades repetitivas que, por natureza, levam à falhas e ao retrabalho frequente.

Em outras palavras, a tecnologia torna o setor mais ágil e eficiente. Além de reduzir custos, abre espaço para que a Contabilidade consiga, de fato, cumprir seu papel para viabilizar a implementação das medidas de ESG.

Além disso, o uso de softwares permite que o setor tenha mais facilidade para coletar e reunir dados, gerando insights estratégicos e relatórios, além de influenciar uma mentalidade ESG.

Quanto a isso, entenda que contadores não podem analisar números e dados friamente. Precisam ter em mente os objetivos da política de ESG e buscar soluções para implementá-los de forma completamente sustentável.

Em outras palavras, devem ter uma mentalidade que os ajude a direcionar a empresa a tomar decisões assertivas, com base nos KPIs e em outros dados, para as ações de governança ambiental, social e corporativa.

Baixe os materiais ricos a seguir!

Tire suas dúvidas sobre ESG Contábil

Ficou com alguma dúvida sobre o ESG Contábil? Tudo bem, o assunto é denso e é natural que desperte questionamentos e ideias. Por isso, confira as perguntas e respostas abaixo para recapitular o que vimos neste post:

O que é ESG Contábil?

O ESG Contábil é uma forma de atuação do setor de Contabilidade que tem por objetivo contribuir para viabilizar o cumprimento de medidas de governança ambiental, social e corporativa nas empresas.

Qual o papel da Contabilidade no ESG?

A Contabilidade é responsável por organizar as finanças, os processos fiscais e tributários, além de coletar e analisar dados que embasem a tomada de decisões relacionadas à implementação da política de ESG.
Além disso, o setor participa da elaboração de relatórios com informações sobre as práticas adotadas pela organização e seus resultados. Um documento que pode ajudar a atrair investidores e fortalecer a marca da empresa.

Quais os benefícios do ESG para Contabilidade

Os principais benefícios do ESG para a Contabilidade são:
• Favorece a padronização dos processos do setor;
• Garante mais transparência contábil;
• Torna o setor mais relevante dentro das empresas;
• Aumenta a eficiência do setor a partir do uso de tecnologias de automação;
• Amplia as possibilidades de atuação dos profissionais da área.

Tem uma solução para o seu ESG Contábil aqui

O ESG Contábil não acontece sozinho. Em outras palavras, se o setor precisa adotar novas tecnologias, outras áreas da empresa também devem se ancorar no uso da tecnologia para participar de forma efetiva da implementação da política de ESG.

Com isso, o mais comum é que as organizações busquem tecnologias abrangentes, com benefícios para mais de um setor, e até combinem soluções que possam ser integradas.

O Tangerino é uma dessas tecnologias. Criado como uma solução completa para o Departamento Pessoal, nosso software tem funcionalidades que o tornam útil também para a Contabilidade ― e com benefícios para toda a empresa. Veja:

  • Automatiza atividades operacionais e rotinas administrativas;
  • Digitaliza processos garantindo a segurança de dados (bom para a governança corporativa, compliance e LGPD);
  • Facilita a organização de documentos e a padronização de processos;
  • Amplia o controle sobre as informações coletadas;
  • Favorece a coleta e a análise de dados, inclusive a partir da geração automatizada de relatórios;
  • Inclui um módulo especial para a Contabilidade.

A Central de Contabilidade Digital do Tangerino

A Central de Contabilidade Digital do Tangerino foi desenvolvida especialmente para os profissionais do setor, de modo a tornar a solução ainda mais completa. O que é útil para sua rotina habitual e para as demandas do ESG Contábil.

Além das soluções de automação, a tecnologia contribui para a redução de erros, aumenta a segurança contábil e jurídica para a empresa e seus colaboradores, e pode ser integrada a outros sistemas para favorecer a troca de informações.

Assim, o Tangerino otimiza o dia a dia do setor e oferece recursos importantes para uma atuação mais estratégica e decisiva para os negócios.

Se interessou? Conheça mais sobre o Tangerino e saiba o que o software tem a oferecer para a sua empresa!

Para modernizar seu DP sem complicações, Sólides Ponto