Tempo de Leitura: 8 minutos

Profissionais diferentes têm perfis comportamentais diferentes, e todos podem ser úteis a uma empresa, sobretudo se bem desenvolvidos. Como o perfil executor.

Neste post, falaremos sobre o perfil executor, com alta dominância e uma clara habilidade de “colocar a mão na massa” e agir de forma rápida e certeira em busca de resultados.

Embora esse comportamento tenha relação com a personalidade de um indivíduo, seus traços podem ser desenvolvidos e aprimorados para levar a uma atuação mais estratégica.

Confira!

O que é um perfil executor?

perfil executor

Um perfil executor diz respeito a um profissional com foco em resultados, facilidade para lidar com desafios e capacidade para ocupar cargos de liderança.

É por esse conjunto de razões que executores são tão importantes para as organizações: eles ajudam a tirar ideias do papel e a transformar metas em conquistas.

Isso acontece porque o executor tende a agir primeiro para depois pensar a respeito e, se for o caso, formalizar o seu “como fazer”. Assim, é um perfil ideal para tarefas rápidas que demandem iniciativa para serem cumpridas.

Agende uma demonstração

É certo que o desenho dessas características, assim como do próprio perfil comportamental executor, não foi feito do nada. Estudos, análises e uma metodologia foram a base para essa classificação.

O que é DISC?

A metolodogia DISC é um teste criado pelo psicólogo William Moulton Marston para “classificar” as pessoas em um dos quatro perfis básicos por ele identificados:

Cada um desses perfis indica uma tendência de comportamento que considera diferentes aspectos.

Por exemplo, as habilidades socioemocionais, o desempenho de trabalho e até o tipo de treinamento adequado para o desenvolvimento do trabalhador.

Nenhum profissional pertence 100% a um perfil. Porém, a avaliação pode ser bastante útil para que o RH aumente suas chances de acerto em uma contratação e para que gestores conheçam melhor suas equipes.

Além disso, a aplicação do teste favorece o desenvolvimento profissional inclusive para oportunizar o recrutamento interno e as promoções na empresa.

Uma forma de realizar essa avaliação é por meio do Profiler, uma tecnologia que se baseia na metodologia DISC.

Por meio dele, o RH pode “entender quais são os perfis comportamentais dos colaboradores, de modo a se informar mais sobre sua equipe e suas motivações”.

Confira outros artigos do blog do Tangerino:
👉 Recrutamento e seleção por competências: como implementar?
👉 Fit Cultural: Por Que se Atentar no Momento do Recrutamento e Seleção
👉 Recrutamento Interno: Veja Quais São as Principais Etapas do Processo
👉 Entrevista por Competências: Entendendo e Aplicando na Seleção de Candidatos

Quais as características de um perfil executor?

A alta dominância se destaca entre as características do perfil executor porque tem relação próxima com a postura de líder que aprece natural à essas pessoas.

Porém, como essa única característica não diz tudo e está presente de formas diferentes em cada indivíduo, traçamos um desenho mais claro desse perfil a seguir.

Características positivas

O profissional com perfil executor é determinado e, por essa razão, trabalha bem como foco em resultados e entrega o que é esperado.

É também alguém bastante autoconfiante e que, por essa razão, tende a ser mais proativo, capaz de assumir riscos e aceitar desafios com mais facilidade.

Esse aceitar desafios tem relação com o perfil de um profissional que gosta de responsabilidade e gosta provar suas competências; é algo que o motiva.

O executor é naturalmente competitivo e, com isso, tem boas chances de contribuir ativamente para a conquista das metas da empresa. Algo que também tem a ver com seu senso de empreendedorismo e autonomia.

Ainda, profissionais que têm esse perfil gostam de ter liberdade no exercício de suas funções. Isso faz deles pessoas com boa capacidade de autogestão.

Características negativas

Se não propriamente negativas, profissionais com perfil comportamental executor têm características que merecem atenção, inclusive porque podem ser aprimoradas.

Falamos de pessoas que são capazes de trabalhar em equipe, mas que tendem a ser individualistas e a impor o seu jeito de fazer algo; o que pode prejudicar a colaboração, o moral dos colegas e até o clima organizacional.

O executor pode, inclusive, preferir abrir mão da harmonia no ambiente do trabalho a recuar em suas ideias ou comportamentos. Uma característica que o apresenta como propenso até para ter problemas com as políticas da empresa.

Perfil Executor_ilustração

Como desenvolver um líder de perfil executor?

A melhor forma de desenvolver um líder executor é conhecer o perfil comportamental e saber como instigá-lo de forma positiva. Algo que envolve conhecer cada indivíduo também.

Profissionais com perfil executor são importantes nas empresas em razão de sua capacidade para gerar resultados, mas pode ser um desafio lidar com eles e, de fato, obter as vantagens que eles podem oferecer.

O processo de desenvolvimento deve buscar equilibrar as características negativas usando uma característica positiva como truque: o apreço por desafios.

Executores gostam de ser bons no que fazem. Assim, dê feedbacks e encorajamentos que os inspirem a ser melhores do que já são. E, importante: faça isso sem lhes tirar sua autonomia.

Um perfil executor pode ser uma das características de um cargo de confiança! Em nosso RH em Pauta, falamos dele!

Agora, confira algumas dicas sobre como lidar com esse perfil.

Conheça o perfil executor

Para contribuir com o desenvolvimento de um profissional, antes, é preciso entender quem este profissional é.

Assim, a primeira dica é usar as informações que já passamos neste post ― e outras, caso você se aprofunde na análise ― para entender a fundo o perfil comportamental executor.

Isso é de grande importância para que as dicas seguintes sejam possíveis.

Crie condições favoráveis para o perfil executor

O executor pode ser ensinado, mas deve ter liberdade para explorar seu jeito de fazer em diferentes situações.

Se a ideia é corrigir todo o entendimento de liderança que o profissional tem, talvez o processo não vá funcionar.

Conheça o Gestão de Férias

Para extrair o melhor de um executor, é importante permitir que o profissional defina as soluções que precisa buscar, bem como estabeleça suas próprias metas.

Saiba como instigar o profissional executor

Todo profissional em desenvolvimento precisa de feedbacks. O perfil executor gosta de comunicação direta, clara e objetiva.

Além disso, como mencionamos, vai responder melhor aos desafios para se tornar uma versão melhor de si mesmo. Quer um exemplo simples?

Se o líder em desenvolvimento precisa melhorar sua capacidade de falar com a equipe ― evitando eventuais grosserias ―, pode ser apresentado à situação e indagado sobre qual o melhor caminho para melhorar.

O próprio profissional deve vislumbrar uma solução e definir como colocá-la em prática, alcançando melhores resultados na sua interação com os demais.

Entenda como aproveitar as características

Embora tenhamos apontado características positivas e negativas, essa avaliação é relativa. O que qualifica uma característica é como cada pessoa faz uso dela.

Quer entender isso melhor? Vamos a um exemplo. O interesse por se superar ― e até por superar seus “concorrentes” na conquista de uma meta ― pode transformar o líder executor em uma pessoa inspiradora ou tirana.

Então, o apreço pela competitividade agressiva não precisa ser um problema. Diferente disso, se bem usado, pode se transformar em uma vantagem não só para o profissional como para toda a sua equipe.

As avaliações comportamentais e de desempenho feitas pelo RH podem orientar no entendimento dessas possibilidades.

Descubra se há combinação de perfis

Ninguém é 100% perfil executor. Testes e análises podem indicar se o profissional compartilha características de outros perfis também.

Isso é importante porque os traços que se destacam podem ser usados até para ajudar o líder a melhorar aquilo que, como executor, não flui tão bem em seu comportamento.

Além do mais, contribui para que a empresa tenha uma liderança mais completa e capaz de lidar com diferentes perfis de colaborador em sua equipe.

Faça avaliações de desempenho

Sozinho, o RH não será capaz de avaliar o líder em desenvolvimento da maneira mais satisfatória. Assim, avaliações que contem com a opinião de terceiros são bem-vindas.

Uma possibilidade é a avaliação 360 graus: “uma  forma de colher feedback acerca do desempenho de um colaborador com base nas percepções de diferentes profissionais na empresa, e até de clientes ou fornecedores”.

Usar uma ferramenta assim é interessante para compreender como o líder executor usa seus pontos fortes e descobrir o que de fato precisa melhorar e como motivá-lo a isso.

Convém ter em mente que nem todos os executores têm as mesmas características. Portanto, nada mais adequado do que tentar conhecer o indivíduo para além do seu perfil comportamental.

Desenvolver um líder não é uma tarefa simples, mas pode ser facilitada com o uso da tecnologia. Como? Confira em nosso Tangerino Talks.

Qual a importância de se ter um líder executor?

Um líder com perfil executor tem uma capacidade própria de inspirar as pessoas a cumprir suas funções dando o seu melhor a cada dia.

Por que isso acontece? Porque executores têm esse comportamento e a liderança se pauta pelo exemplo. Seu modo de agir influencia toda a equipe.

Assim, um líder executor também ajuda sua equipe a bater metas, inclusive porque repassa para o time o seu senso de urgência.

Esse profissional é ideal para liderar equipes focadas em resultados e metas agressivas, e para lidar com pessoas interessadas em aprender e dispostas a lidar com os desafios junto ao seu líder.

Atenção às características negativas

Existem diferentes tipos de liderança. Atualmente, é cada vez mais comum que empresas e equipes prefiram lideranças democráticas ou até mesmo as liberais.

Se esse é o caso em sua organização, é muito importante que os pontos negativos de um líder com perfil comportamental executor não sejam ignorados em razão de todo bem que ele pode fazer à equipe e à empresa.

Isso porque, entende-se que é preciso abrir mais espaço para que os colaboradores apresentem suas ideias e sugestões, bem como tenham mais liberdade e autonomia para executar suas funções.

O profissional com perfil executor pode, ainda que não intencionalmente, tentar impedir que isso aconteça, exercendo a liderança de maneira mais autoritária.

Sendo assim, um trabalho paralelo deve ser feito de modo a motivar esse líder a confiar mais em sua equipe e delegar, ao invés de querer assumir todas as demandas para cumpri-las do seu jeito.

Do contrário, esse líder não será capaz de ter um desempenho tão favorável à frente de uma equipe.

Seu comportamento pode, ao invés de motivar, minar a confiança, engajamento e o clima, se transformando em um verdadeiro problema.

Confira esses materiais ricos do Tangerino:
📚 Desenvolvimento de lideranças: invista em uma equipe de sucesso!
📚 A tecnologia transformando a mobilidade no mundo corporativo
📚 Planilha de Custo dos Colaboradores

Conclusão

Conhecer as características de cada profissional de uma empresa é algo bastante positivo para a gestão de pessoas.

Lendo este post, você deve ter entendido como a compreensão acerca do perfil executor pode fazer com que a empresa consiga contar com o melhor desses profissionais, inclusive colocando-os em cargos de liderança.

Executores gostam de liberdade. Isso pode significar, entre outras, ter permissão para trabalhar de forma remota ou até fazer os próprios horários, por exemplo.

É conhecendo os perfis que compõem uma equipe que o RH e a alta gestão descobrem o que oferecer para criar o melhor ambiente para o bem-estar e a produtividade de todos.

Por que estamos falando isso? Para contar a você que, com um aplicativo de controle de ponto como o Tangerino, executores e outros membros da sua equipe conseguem registrar sua jornada de onde quer que estejam.

Uma facilidade como essa ― que retrata apenas uma das funcionalidades do app ― pode fazer a diferença para otimizar a rotina dos colaboradores e também a do Departamento Pessoal quando do fechamento da folha de pagamentos.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o case da Johnson & Johnson e entenda como os relatórios do Tangerino ajudaram na gestão de pessoas!

Teste Grátis Tangerino