Tempo de Leitura: 6 minutos

A partir de 1º de fevereiro de 2024, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) irá implementar novos valores das multas trabalhistas, conforme estabelecido pela Portaria nº 66/2024

Essas mudanças, abrangendo áreas como RAIS, eSocial, e requerimento de seguro-desemprego, representam um marco nas regulamentações, demandando imediata atenção dos empregadores para evitar penalidades decorrentes do não cumprimento das normas. 

A data estabelecida sinaliza a importância de uma rápida adaptação por parte das empresas, reforçando a necessidade de conformidade com as atualizações para evitar impactos financeiros e operacionais. Para se aprofundar no assunto, continue conosco e navegue pelos tópicos a seguir:

Quais são as mudanças nos valores das multas trabalhistas?

novos valores das multas trabalhistas

A partir de 1º de fevereiro de 2024, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) terá a atualização dos valores das multas por infrações à legislação trabalhista e do eSocial. Essas mudanças impactam diretamente os empregadores, exigindo maior atenção ao cumprimento das normas vigentes. Os principais ajustes incluem:

RAIS

  • Não entregar a RAIS no prazo legal: a multa passa de R$ 431,69 + R$ 107,91 por bimestre em atraso para R$ 440,07 + R$ 110,01 por bimestre em atraso.
  • Omitir informações ou prestar declaração falsa ou inexata na RAIS: a penalidade agora é de R$ 440,07 + R$ 27,50 por empregado omitido ou declarado falsa ou inexatamente.

eSocial

  • O valor mínimo da multa por não prestação de informações corretas e dentro dos prazos legais passa de R$ 431,69 para R$ 440,07.
  • O valor máximo das multas também foi atualizado, indo de R$ 43.168,67 para R$ 44.007,30.
  • Sanções podem ser aplicadas em dobro em casos de reincidência, oposição à fiscalização ou desacato à autoridade.

Requerimento de seguro-desemprego e comunicação de dispensa

  • A multa para empregadores que não fornecerem o requerimento de seguro-desemprego e a Comunicação de Dispensa devidamente preenchidos varia de 400 a 40 mil BTN, acrescida de R$ 440,07 por funcionário prejudicado.

Tabelas de multas administrativas

  • Anexos da Portaria MTP nº 667/2021 foram atualizados, abrangendo critérios fixos e variáveis de cálculo, com tabelas específicas para diferentes tipos de infrações.

Leia também:

Quando começa a valer os novos valores das multas trabalhistas?

Os novos valores das multas trabalhistas, conforme estabelecidos pela Portaria nº 66/2024 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), entrarão em vigor a partir de 1º de fevereiro de 2024. 

Essa data marca o início da aplicação das atualizações nos montantes das penalidades por infrações à legislação trabalhista, do eSocial e demais regulamentações pertinentes.

Banner com fundo claro escrito: Kit de planilhas de RH e DP, oito planilhas editáveis para otimizar a jornada do colaborador e um botão escrito baixe agora.

A partir desse ponto, empregadores, gestores de recursos humanos e profissionais responsáveis pela conformidade trabalhista devem observar as mudanças nos valores das multas ao avaliar e ajustar seus processos internos. 

A data estabelecida serve como um marco para a implementação das novas normas, exigindo que as empresas estejam plenamente cientes e preparadas para garantir o cumprimento das obrigações legais.

É fundamental destacar que o conhecimento e a conformidade com os novos valores são essenciais para evitar sanções e penalidades desnecessárias. 

Portanto, é aconselhável que as empresas realizem uma revisão interna de seus procedimentos, garantindo que estejam alinhadas com as atualizações e evitando possíveis impactos financeiros e operacionais.

Nesse contexto, a data de início da vigência das novas multas trabalhistas destaca a importância de se manter informado sobre as regulamentações em constante evolução e de buscar orientação profissional para garantir o pleno cumprimento das obrigações legais.

Quais são os novos valores máximos e mínimos das multas trabalhistas?

novos valores máximos e mínimos

A atualização dos valores das multas trabalhistas, conforme estabelecida pela Portaria nº 66/2024 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), traz alterações significativas nos limites máximos e mínimos a serem aplicados a partir de 1º de fevereiro de 2024. 

Essas mudanças refletem o compromisso em manter a conformidade com as leis trabalhistas e proteger os direitos dos trabalhadores.

  • Multa mínima: os valores mínimos das multas foram recalibrados, impactando áreas como a entrega da RAIS e eSocial, com penalidades que agora partem de R$ 440,07.
  • Multa máxima: já o teto das multas, que abrange diversas infrações trabalhistas, foi ajustado para R$ 44.007,30.

Essas mudanças visam manter a eficácia das penalidades e incentivar a conformidade das empresas com as normas trabalhistas, promovendo um ambiente mais justo e seguro para os colaboradores.

O que é multa trabalhista?

A multa trabalhista é uma sanção financeira imposta aos empregadores ou empresas que violam as leis que regulamentam a relação de trabalho

Essas infrações podem envolver o descumprimento de normas estabelecidas na legislação trabalhista, acordos coletivos, convenções coletivas e outras regulamentações destinadas a preservar os direitos dos trabalhadores.

Essas penalidades buscam dissuadir práticas inadequadas por parte dos empregadores e têm o propósito de incentivar a adesão às leis trabalhistas e garantir o respeito aos direitos dos funcionários. 

Além disso, as multas podem ser aplicadas para compensar trabalhadores prejudicados pelas infrações, contribuindo para a justiça nas relações de trabalho.

Com a Sólides Ponto o fechamento da folha é: rápido e seguro

Em suma, a multa trabalhista desempenha um papel importante na manutenção do equilíbrio e da integridade nas relações laborais, assegurando que os empregadores atuem de acordo com as normas estabelecidas, promovendo um ambiente de trabalho justo e em conformidade com a legislação vigente.

Qual o objetivo da multa trabalhista?

O objetivo primordial da multa trabalhista é promover a conformidade das empresas com as leis e regulamentações que regem as relações de trabalho. 

Ao impor penalidades financeiras por violações, o sistema busca incentivar os empregadores a respeitarem os direitos e deveres estabelecidos na legislação trabalhista, acordos coletivos, convenções coletivas e outras normas aplicáveis.

Incentivar a conformidade:

As multas têm o propósito de incentivar os empregadores a aderirem às leis trabalhistas, garantindo que as relações de trabalho ocorram dentro dos parâmetros legais.

Proteger os direitos dos trabalhadores:

O objetivo é salvaguardar os direitos dos trabalhadores, assegurando o pagamento correto de salários, benefícios, férias, décimo terceiro salário, entre outros.

Criar um ambiente de trabalho justo:

Ao aplicar multas, busca-se estabelecer um ambiente de trabalho justo, onde as normas e direitos sejam respeitados, contribuindo para a equidade nas relações laborais.

Compensar trabalhadores lesados:

Além de dissuadir práticas inadequadas, as multas podem ser usadas para compensar os trabalhadores prejudicados por infrações, promovendo a reparação dos danos causados.

Quais os principais motivos que geram as multas trabalhistas?

dissídio

As multas trabalhistas podem ser resultantes de uma variedade de infrações cometidas por empregadores, que vão desde questões salariais até descumprimento de normas de segurança no trabalho. 

Alguns dos principais motivos que geram multas incluem:

  • Não pagamento de salários adequadamente: falhas no pagamento de salários dentro dos prazos estabelecidos.
  • Fornecimento inadequado de benefícios: ausência ou inadequação na oferta de benefícios obrigatórios, como férias remuneradas, décimo terceiro salário e horas extras.
  • Descumprimento de normas de segurança no trabalho: falhas em seguir normas de segurança, resultando em acidentes ou doenças ocupacionais.
  • Não pagamento de verbas rescisórias: omissão no pagamento das verbas rescisórias quando um contrato de trabalho é encerrado.
  • Registro inadequado de funcionários: não realizar o registro adequado de funcionários ou manutenção incorreta de registros trabalhistas.
  • Descumprimento de obrigações do eSocial: não cumprir com o envio correto das obrigações trabalhistas para o eSocial, como admissões, alterações salariais, afastamentos, desligamentos, entre outros.

Esses são apenas alguns exemplos, e a variedade de motivos destaca a importância de uma gestão cuidadosa e transparente por parte dos empregadores para evitar a aplicação de multas trabalhistas e garantir relações de trabalho saudáveis e em conformidade com a legislação vigente.

O que mais você precisa saber sobre os novos valores das multas trabalhistas?

impactos da implementação do FGTS Digital
Quais são os novos valores de multas trabalhistas para 2024?

Os novos valores das multas trabalhistas para 2024 foram atualizados pela Portaria nº 66/2024 do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). 

Diversas penalidades foram recalibradas, abrangendo áreas como RAIS, eSocial, seguro-desemprego, comunicação de dispensa, entre outras. 

É preciso estar ciente dessas mudanças para garantir a conformidade com as regulamentações vigentes.

Quando começa a valer os novos valores das multas trabalhistas?

Os novos valores das multas trabalhistas passam a vigorar a partir de 1º de fevereiro de 2024. 

A data marca o início da aplicação das atualizações, exigindo atenção imediata dos empregadores para evitar possíveis penalidades decorrentes do descumprimento das normas.

Onde estão as principais mudanças de valores das multas trabalhistas de 2024?

As principais mudanças de valores das multas trabalhistas de 2024 estão concentradas em áreas como RAIS, eSocial, requerimento de seguro-desemprego, comunicação de dispensa e tabelas de multas administrativas. 

Cada uma dessas áreas teve seus limites máximos e mínimos ajustados, refletindo o compromisso com a atualização constante das penalidades para manter a justiça nas relações de trabalho

Guardou os novos valores das multas trabalhistas?

Diante das significativas alterações nos valores das multas trabalhistas, a adaptação imediata e a busca pela conformidade se tornam imperativas para os empregadores. 

Essas mudanças, que abrangem áreas como RAIS, eSocial e requerimento de seguro-desemprego, reforçam a necessidade de uma revisão interna nos procedimentos das empresas. 

A data de vigência representa o início da aplicação das atualizações e destaca a importância contínua de se manter informado sobre as regulamentações em constante evolução. 

Diante desse cenário, a prontidão e a compreensão dos novos valores são essenciais para evitar possíveis penalidades e assegurar um ambiente de trabalho justo e em conformidade com a legislação vigente.

Agora que você sabe todos os novos valores das multas trabalhistas, certifique-se de que todos os seus cálculos trabalhistas estejam corretos e em conformidade com a lei!

Com a Sólides Ponto o fechamento da folha é: rápido e seguro