Benefícios para funcionário: quais tipos a empresa pode oferecer?

Tempo de Leitura: 9 minutos Existem benefícios para funcionários que são obrigatórios e outros que, apesar de não obrigatórios, têm enorme poder para atrair, reter talentos e impactar positivamente o desempenho dos trabalhadores.

30 agosto 2019 12 setembro 2023 9 minutos FotoPOR: Jader Bastos
Início > Experiência do colaborador > Benefícios para funcionário: quais tipos a empresa pode oferecer?
Tempo de Leitura: 9 minutos

Para 46% dos trabalhadores consultados pela Indeed e pela Censuswide, os benefícios para funcionário oferecidos pela empresa podem ser decisivos para o aceite ou não de uma proposta de emprego.

Isso significa que sua empresa precisa pensar essa oferta estrategicamente, buscando benefícios que aumentem a atração e a retenção de talentos, bem como impactem positivamente seu bem-estar e desempenho.

Para tanto, é preciso saber quais tipos de benefícios que a empresa pode oferecer e como conseguir vantagens disso, de fato. É isso o que nos propomos a te explicar neste post. Boa leitura!

Se preferir, você pode se orientar pelos tópicos abaixo:

Comunicação Interna: tudo que você precisa saber

Qual a importância de oferecer diferentes tipos de benefícios para os funcionários?

Benefícios para funcionário

Existem duas formas de responder a essa pergunta; uma simples e outra mais completa. A simples indica que oferecer diferentes tipos de benefícios é determinante para contar com os melhores profissionais do mercado.

A resposta completa, por sua vez, nos ajuda a entender qual a lógica por trás desse raciocínio.

Como veremos adiante, entre os diferentes benefícios para colaboradores, existem aqueles que toda empresa deve oferecer e os que são completamente facultativos.

Então, o verdadeiro poder dos benefícios corporativos está naqueles em que o empregador escolhe oferecer para os trabalhadores.

A ideia é usá-los como diferencial competitivo para atrair talentos os candidatos mais talentosos ー que normalmente são os mais disputados no mercado, e reter os que já estão na empresa.

Banner com fundo roxo e o texto

Como? Oferecendo a eles algo que fará a diferença para seu dia a dia profissional e pessoal.

Entenda que os benefícios têm o poder de engajar e promover a qualidade de vida. Assim, precisam ser vistos como uma das principais estratégias para ter profissionais qualificados atuando no seu negócio.

Em suma, benefícios são uma forma de manter os profissionais motivados, incentivar o crescimento pessoal e, consequentemente, o da empresa.

Quais são os tipos de benefícios para funcionário?

Em linhas gerais, existem dois tipos de benefícios para colaboradores: aqueles que sua empresa precisa oferecer e aqueles que ela pode escolher oferecer ou não.

Benefícios obrigatórios

Os benefícios obrigatórios são aqueles previstos pela legislação trabalhista e que, por essa razão, são compreendidos como direitos que todo empregador precisa respeitar.

Caso descumpra isso, a empresa fica sujeita ao pagamento de multas e indenizações, correndo o risco também de sofrer prejuízos à marca empregadora; algo que pode afetar sua competitividade.

Esses benefícios, também conhecidos como encargos trabalhistas, devem constar na folha de pagamento. Além de consultar a CLT para garantir que a empresa está dentro da lei, o DP deve conferir também a Convenção Coletiva ou Acordo Coletivo de Trabalho.

Cabe lembrar que esses documentos têm prevalência sobre a CLT e podem determinar benefícios extras como sendo obrigatórios para determinada categoria.

Benefícios não obrigatórios

O outro tipo de benefício para funcionários são os não obrigatórios. Ou seja, aqueles que a empresa não precisa oferecer, mas pode fazê-lo como parte de sua estratégia de captação, retenção de talentos e promoção do bem-estar.

Em geral, são esses os benefícios que funcionam como um diferencial competitivo e podem contribuir para elevar a motivação e o engajamento das pessoas que trabalham na organização.

Adiante, veremos exemplos de benefícios concedidos aos colaboradores que fazem parte desse conjunto que varia de uma organização para a outra.

Com isso, será mais fácil entender como eles podem impactar tanto a forma como uma empresa é vista no mercado, pelos funcionários e por candidatos em potencial.

Confira outras leituras que podem ser úteis a você:

Quais são os principais benefícios para os funcionários?

Como indicamos, os benefícios para funcionário classificados como obrigatórios são invariáveis. Em outras palavras, toda empresa precisa oferecê-los e, por isso, os listamos abaixo:

  • registro em carteira;
  • recebimento de salário;
  • jornada de trabalho;
  • horas extras (se houver);
  • adicionais previstos (quando aplicável);
  • vale-transporte;
  • faltas justificadas;
  • Descanso semanal remunerado (DSR);
  • licenças previstas na CLT;
  • férias remuneradas;
  • abono salarial;
  • aviso prévio (trabalhado ou indenizado);
  • FGTS;
  • INSS;
  • 13º salário;
  • seguro-desemprego.

Entre os não obrigatórios, os tipos de benefícios que uma empresa pode oferecer variam bastante. Adiante, falaremos sobre a escolha e gestão desses benefícios, algo que pode ser útil ao seu DP.

Por ora, porém, podemos indicar aqueles que são os mais comum ou os principais exemplos de benefícios concedidos aos colaboradores por escolha do empregador:

  • vale-alimentação ou vale-refeição;
  • benefícios em saúde (plano de saúde);
  • plano odontológico;
  • vale-combustível;
  • jornada de trabalho flexível;
  • auxílio-creche;
  • auxílio-educação;
  • vale-cultura;
  • vale academia;
  • clube de descontos.

Vale-alimentação ou vale-refeição

Vales que dão direito à alimentação estão entre os mais populares tipos de benefícios para funcionário. Afinal, os profissionais precisam se alimentar e ter uma ajuda nesse sentido faz toda a diferença.

O vale-alimentação é voltado para a compra de alimentos em supermercados e estabelecimentos similares, e costuma ser aceito em alguns restaurantes também.

Por sua vez, o vale-refeição é exclusivo para o uso em restaurantes, lanchonetes e padarias. É o benefício mais utilizado nos intervalos intrajornada ou horário de almoço.

Plano de saúde e odontológico

A saúde está diretamente atrelada ao bem-estar das pessoas e o plano de saúde costuma ser visto com um benefício bastante atrativo para os trabalhadores.

Isso porque o simples fato de saber que o profissional ― e, por vezes, sua família ― terá condições de recorrer ao serviço de saúde privado reduz o estresse no dia a dia. Além do mais, permite que, de fato, o funcionário cuide de sua saúde.

O plano odontológico é menos comum, mas figura entre os principais tipos de benefícios justamente por ser uma cobertura adicional que viabiliza um serviço de saúde que costuma custar caro.

Vale-combustível

O vale-combustível surge como uma “alternativa” para os casos em que o trabalhador tem veículo próprio e, por essa razão, dispensa o vale-transporte.

A “troca” entre esses benefícios pode ocorrer desde que haja um acordo entre as partes. Algo que demanda que o DP, juntamente à alta-gestão da empresa, avalie os custo-benefício para ambas as partes.

Os materiais a seguir podem te auxiliar. Faça download gratuitamente:

Jornada de trabalho flexível

A jornada flexível pode ser relativa tanto aos horários de entrada e saída quanto à opção pelo home office ou pelo modelo de trabalho híbrido.

Em geral, a ideia é que cada trabalhador tenha mais autonomia para decidir quando cumprir sua jornada diária. Algo que prevê uma relação de confiança e o compromisso de manter as entregas em dia.

Entre as vantagens, destacamos a redução da taxa de absenteísmo, bem como o ganho em produtividade.

Auxílio-creche

Alguns benefícios para funcionário são importantes também para suas famílias.

O auxílio-creche é interessante porque permite que mães e pais tenham condições de deixar seus filhos sob cuidado especializado no horário de trabalho.

Com isso, os profissionais podem manter sua rotina normal de trabalho, bem como desenvolver sua carreira com uma preocupação a menos. Algo que, entre outras coisas, favorece sua produtividade no dia a dia.

Outra opção para empresas, quando viável, é criar um berçário em suas dependências.

Auxílio-educação

Benefícios de educação consistem, por exemplo, em parcerias com instituições de ensino para que a empresa arque integral ou parcialmente com custos do aprendizado.

Esse tipo de benefício é comumente buscado por organizações que entendem o porquê de investir no desenvolvimento de seus colaboradores.

Ou seja, empresas que valorizam o capital humano e querem contar com profissionais cada vez mais capacitados em seus quadros.

Vale-cultura

O vale-cultura pode ser usado para a compra de livros, acesso a peças de teatro, filmes e outros produtos culturais que agregam valor à nível profissional e pessoal.

Há casos em que shows também são incluídos na lista de eventos acessados por meio desse vale, o que tende a ter impacto bastante positivo para o employer branding.

Vale-academia

Já há algum tempo, a prática de atividades físicas estava em alta no país. A pandemia aumentou a preocupação com a saúde, direcionando para o crescimento da busca por academias.

O vale-academia está diretamente relacionado à qualidade de vida dos profissionais, servindo de incentivo para o cuidado com a saúde e o bem-estar.

Estimular a adoção de hábitos saudáveis é sempre positivo para as empresas. Isso porque funcionários não-sedentários se sentem mais dispostos e produtivos, têm menos problemas de saúde, faltam menos e reduzem os gastos com o plano de saúde corporativo.

Clube de vantagens

O clube de vantagens tem funcionamento simples: ao usar o cartão alimentação, o profissional acumula pontos e pode trocá-los por produtos ou outra coisa que a empresa possa oferecer.

Para que seja possível, um dos caminhos para a organização é firmar parcerias para ter uma lojinha por meio da qual bens possam ser adquiridos por meio do sistema.

Quais as vantagens para a empresa em oferecer benefícios para funcionário?

Benefícios para funcionário também são vantajosos para os empregadores. Engana-se quem acredita que falamos de elementos desnecessários e que somente comprometem a gestão financeira. O que vemos é justamente o oposto. 

Quando a oferta é eficiente e compatível com as necessidades dos colaboradores, a concessão de benefícios proporciona:

  • elevação na motivação dos funcionários;
  • melhoria na produtividade;
  • aumento da qualidade das tarefas;
  • satisfação da equipe;
  • redução de faltas e atrasos;
  • saúde e qualidade de vida para os colaboradores.

Em geral, os trabalhadores se sentem mais motivados porque, com bons benefícios, entendem que são valorizados pela empresa e que a organização entende que seu bem-estar tem relação direta com seu desempenho.

Benefícios para funcionário que respondem às dores dos profissionais, ou seja, que correspondem às suas demandas, favorecem sua relação com o trabalho de forma ampla.

Basta considerar que, recebendo diferentes oportunidades de cuidado, auto aprimoramento e cuidado com a família, as pessoas se preocupam menos com a vida em geral e podem focar mais em fazer bem o próprio trabalho.

Por essas e outras vantagens a preocupação em promover mais qualidade de vida e felicidade aos funcionários é cada vez maior.

Como fazer a gestão de diferentes tipos de benefícios para funcionário?

Além de pensar quais são os tipos de benefícios oferecidos pelas empresas, considerando aqueles que são totalmente opcionais, é fundamental que o DP garanta uma boa gestão. Vamos por partes!

Alinhe os processos à transformação digital

A gestão dos benefícios que são obrigatórios deve fazer parte das rotinas do setor e a principal dica é contar com tecnologias que possam simplificar e otimizar os processos.

Atualmente, o próprio governo tem optado pela digitalização de processos de modo a tornar mais fácil o cumprimento correto de obrigações que os empregadores têm.

Um exemplo é a CTPS Digital que já pode ser usada em substituição à Carteira de Trabalho impressa. Além disso, a empresa pode buscar soluções por conta própria.

Um aplicativo de controle de ponto favorece a gestão correta de jornadas, horas extras e eventuais adicionais. E, uma vez que seja integrado a outras ferramentas, como o software da folha de ponto, oportuniza o cálculo correto da remuneração.

Com isso, benefícios legais são cumpridos sem dificuldades, respeitando os direitos dos trabalhadores e evitando que a organização sofra qualquer tipo de penalidade.

O uso de um software de gestão para os benefícios corporativos não obrigatórios também contribui contribui para que o DP não perca o controle daquilo que a empresa oferece, dos gastos envolvidos e de outras métricas que precisam ser avaliadas.

Atente-se à escolha dos benefícios não obrigatórios

Já no que diz respeito aos benefícios não obrigatórios, é preciso dar um passo atrás antes de começar, de fato, e seguir as dicas abaixo:

  • envolva os funcionários na escolha dos benefícios;
  • comunique a existência dos benefícios definidos;
  • avalie periodicamente a satisfação com os benefícios oferecidos;
  • use a tecnologia e aposte em um software de gestão.

Mesmo que sua empresa já tenha benefícios para funcionário, é sempre possível ouvi-los para entender se as escolhas feitas pela gestão realmente correspondem às expectativas dos trabalhadores.

Pode ser que sua empresa esteja ofertando vale-academias para profissionais que são pais e mães e prefeririam estar recebendo um auxílio-creche, por exemplo.

Considere diferentes formatos de oferta de benefícios

Inclusive, considerando a possibilidade bastante provável de necessidades plurais, sua organização pode estudar a implementação do beneflex, uma política baseada na “distribuição de pontos para que os funcionários escolham seus próprios benefícios”.

Ainda, de tempos em tempos, convém avaliar como os benefícios estão sendo aproveitados ou não.

Naturalmente, o quadro de funcionários se modifica e mesmo quando as alterações são poucas, as demandas profissionais e pessoais podem evoluir. Por isso, essa revisão é fundamental.

Relembre os tópicos abordados

Qual a importância de oferecer diferentes tipos de benefícios?

Eles funcionam como diferencial competitivo para atrair talentos os candidatos mais talentosos.

Quais são os tipos de benefícios para funcionário?

Obrigatórios, previstos pela legislação trabalhista, e não obrigatórios, mas que podem fazer parte de uma estratégia de captação, retenção de talentos.

Quais as vantagens para a empresa em oferecer benefícios para funcionário?

Os trabalhadores se sentem mais motivados porque, com bons benefícios, entendem que são valorizados pela empresa e que a organização entende que seu bem-estar tem relação direta com seu desempenho.

Como fazer a gestão de diferentes tipos de benefícios para funcionário?

Alinhe os processos à transformação digital, atente-se à escolha dos benefícios não obrigatórios e considere diferentes formatos de oferta de benefícios.

É importante oferecer diferentes tipos de benefícios para funcionário para que a empresa seja competitiva na hora de atrair e reter bons profissionais, e para que consiga mantê-los engajados no dia a dia.

A oferta de benefícios considerados obrigatórios aos olhos da lei não tem discussão. Sua organização precisa cumprir as regras e cabe ao DP atuar para que isso seja feito corretamente, sem ferir direitos ou gerar problemas para a empresa.

Por sua vez, a oferta de benefícios facultativos deve envolver a alta-gestão e a compreensão das demandas dos profissionais que compõem os quadros da organização.

Somente assim é possível avaliar custos e retornos esperados ao oferecer benefícios que realmente sejam capazes de impactar a vida profissional e pessoal dos funcionários, seu desempenho e os resultados dos negócios.

Com isso em mente, fazer uma boa gestão dos benefícios corporativos é fundamental para que a estratégia seja bem-sucedida. Algo que, como vimos, pode contar inclusive com o uso de tecnologia, além de revisões frequentes.

Quer se aprofundar mais nesse assunto? Confira nosso post sobre os impactos da gestão de benefícios na relação com os funcionários!

Banner cinza com o texto
Foto de Jader Bastos

Jader Bastos

Jader é analista de Departamento Pessoal na Sólides Tangerino. Atua em áreas contábeis e rotinas de Departamento Pessoal, sobretudo admissões, férias, rescisões, benefícios e consultoria de dúvidas trabalhistas. Representante em homologações sindicais e em clientes da contabilidade. Já esteve envolvido em ações e eventos de bem-estar de colaboradores e interações de RH. Além de ser especialista em sistemas de ponto, como a Sólides Tangerino. No blog da Sólides Tangerino, escreve sobre processos do Departamento Pessoal, como rotinas e estrutura do setor.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.

Artigos Relacionados