Tempo de Leitura: 11 minutos

O ROL é uma métrica que pode ajudar no crescimento de qualquer negócio. E que pode se adaptar às necessidades de cada empresa, com base nos seus objetivos.

Todo investimento que uma empresa faz em treinamento e desenvolvimento de seus colaboradores, é visando resultados que impactem positivamente no próprio negócio.

Mas, como saber se o investimento está valendo à pena?

É isso que explicamos no artigo abaixo, onde também falamos sobre as vantagens de acompanhar essa métrica para a empresa.

Continue conosco e aprenda para que serve o ROL e como aplicá-lo no seu negócio!

O que é ROL?

ROL

ROL (Return on Learning ou Retorno Sobre Aprendizado) é uma métrica relacionada à gestão de empresas. Ela indica se o conhecimento dos seus colaboradores sobre o mercado e seu público-alvo traz retornos positivos ao negócio.

Esse conhecimento, ao qual damos o nome de “insight”, deve passar por análises constantes para que a empresa possa revertê-los em ações lucrativas, ou que ofereçam um diferencial perante a concorrência.

Banner roxo escuro com o texto

O lucro que ela consegue com essas ações é uma forma palpável de identificar se o investimento na ampliação do conhecimento de seus funcionários está trazendo retorno.

De certa forma, podemos dizer que o ROL se trata da avaliação e mensuração do custo-benefício dos investimentos em treinamentos.

Essa métrica é importante para comprovar que o aprendizado dos colaboradores influencia diretamente no crescimento e sucesso da empresa.

Portanto, ele comprova a necessidade de investimento em seu capital humano e de oferecer a ele oportunidade de desenvolvimento constante.

Se os gestores perceberem os resultados do conhecimento produzido, saberão que estão adotando as medidas certas, no que tange ao treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

Esses resultados podem ser financeiros, mas também podem estar relacionados à ampliação da competitividade da empresa no mercado.

Por exemplo, o conhecimento sobre os clientes, seu comportamento e preferências, pode levar à maior proximidade com eles, em detrimento da concorrência. 

Por isso, o ideal é que o ROL esteja alto, de forma que o aprendizado colocado em prática auxilie na alavancagem dos ativos da empresa.

Leia também:

O ROL não se confunde com o ROI

É muito comum escutarmos falar sobre o ROI (Return on Investment, ou Retorno Sobre Investimento), que é uma métrica para obtenção de um resultado, considerando o investimento feito e seu retorno monetário.

Entretanto, ainda que sejam parecidas, o ROI e o ROL não se confundem, sendo esta última derivada da primeira.

Utilizando o ROI, a empresa consegue avaliar se seus investimentos financeiros estão tendo retorno. Já o ROL tem como foco identificar os resultados do conhecimento que se originou de um investimento prévio no aprendizado da equipe.

Para que serve o ROL?

Ao entender o que é o ROL é mais fácil identificar para que ele serve. Atualmente, muito se fala na importância do investimento em pessoas, em informações. Mas, não necessariamente, a empresa investirá no que é necessário ao crescimento de seus colaboradores.

Pode haver investimentos em treinamentos que são mal absorvidos, ou que os colaboradores não consigam utilizar na sua rotina, por exemplo. Assim, eles não contribuirão para o sucesso da empresa e serão apenas um gasto desnecessário.

Portanto, o ROL serve para assegurar à empresa que seus investimentos estão trazendo retornos positivos, ou para mostrar que é preciso redefinir seus recursos. Dessa forma, é possível manter a vantagem competitiva do negócio, por meio do crescimento de sua equipe junto a ele.

Por que o ROL é importante?

A importância de acompanhar a métrica de Retorno Sobre Aprendizado está na geração de resultados, que auxiliam na expansão do negócio. Além disso, ele mostra que os colaboradores estão, de fato, adquirindo novas habilidades e conhecimentos com os treinamentos.

O investimento neles também faz com que haja maior satisfação e engajamento, porque eles se sentem valorizados e motivados para exercer suas funções.

O ROL é importante, ainda, porque a empresa pode acompanhar sua evolução por meio dele, se adaptando às mudanças, quando necessário.

Dessa forma, é possível identificar oportunidades de melhoria promover a otimização contínua em todos os níveis da organização.

Por fim, com uma equipe preparada e qualificada, a empresa se destaca no mercado, conquistando mais clientes e construindo uma imagem mais positiva.

Quais são os principais indicadores de ROL?

principais indicadores de ROL

Como o ROL é uma métrica qualitativa, os indicadores são muitos e variam de acordo com a empresa e os objetivos que ela fixar. Mas os mais utilizados são:

  • absenteísmo;
  • criatividade;
  • desempenho;
  • faturamento;
  • habilidade;
  • indicadores de negócio (kpi);
  • produtividade;
  • redução de acidentes;
  • retenção de talentos;
  • retrabalho;
  • satisfação de cliente.

Absenteísmo

Absenteísmo está relacionado ao tempo de trabalho programado e não cumprido pelos colaboradores. Um índice baixo indica comprometimento dos funcionários com a empresa, o que pode estar relacionado ao investimento em seu desenvolvimento.

Quer saber mais sobre esse tópico? É só apertar o play e, claro, inscrever-se no canal da Sólides Tangerino para ter acesso a mais conteúdos incríveis sobre DP!

Criatividade

O ROL relacionado à criatividade pode ser medido pela frequência de ideias e soluções criativas, que induzem a melhorias no negócio.

Desempenho

Quando uma empresa decide investir no conhecimento de seus colaboradores, ela espera que eles apliquem o aprendizado e desenvolvam novas habilidades.

É possível notar que os treinamentos surtiram efeito quando a entrega melhora e as metas são alcançadas com mais facilidade.

Faturamento

Faturamento é a receita da empresa e também pode ser considerado um de seus indicadores de ROL, porque se a empresa está lucrando significa que o aprendizado está sendo convertido em dinheiro.

Habilidade

As habilidades estão atreladas ao desempenho dos colaboradores, uma vez que quanto mais hábeis, mais eficientes em suas funções.

Portanto, se a entrega dos colaboradores está com mais qualidade, também haverá retorno financeiro.

Indicadores de negócio (KPI)

KPIS (Key Performance Indicators ou Indicadores-Chave de Desempenho) abrangem uma série de métricas que a empresa utiliza para avaliar-se.

Por meio delas é que se sabe se os objetivos estão próximos ou ainda distantes.

Nesse sentido, o ROL gera impacto em todos eles, porque quando o aprendizado gera resultados positivos, significa que a empresa está mais perto de alcançar suas metas.

Quer saber mais sobre os KPIs? Baixe agora o nosso infográfico gratuito sobre o assunto e saiba quais são os 17 principais indicadores do DP:

Produtividade

Os conhecimentos transmitidos aos colaboradores devem oferecer recursos para que eles produzam mais, em menos tempo. Por isso, se a produtividade aumentou, o ROL que a utiliza como indicador é considerado bom.

Redução de acidentes

É possível que a empresa deseje treinar seus funcionários para reduzir o risco ao qual eles se expõem e promover a segurança no ambiente de trabalho.

Dessa forma, se houve redução nos acidentes, o investimento valeu a pena.

Nesse caso, além do benefício à saúde dos colaboradores, a empresa também reduz gastos relacionados a acidentes, como tratamento médico e licenças.

Portanto, a redução de acidentes também acaba impactando positivamente nas finanças da empresa.

Retenção de talentos

A rotatividade dos colaboradores gera gastos com processo seletivo, contratação e todo processo de adaptação de novos funcionários.

O investimento no seu desenvolvimento faz com que eles se sintam valorizados, contribuindo para reduzi-la e promovendo a retenção de talentos.

E para complementar o assunto: você por acaso sabe qual é o papel do líder na retenção de talentos? É só assistir ao episódio do Tangerino Talks que fizemos sobre o assunto! Confira:

Retrabalho

Sempre que algo precisa ser refeito, a empresa gasta mais do seu tempo e do seu dinheiro, elevando seus custos operacionais.

Por isso, a redução do retrabalho é um indicador importante a se avaliar após a oferta de treinamentos para os colaboradores.

Satisfação de cliente

Por fim, o último dos indicadores que avaliamos como principais (mas não únicos) é a satisfação dos clientes com a empresa.

Ela engloba a forma como os clientes veem os produtos ou serviços da empresa e seu atendimento.

Quando eles estão satisfeitos, eles retornam. E os custos para retenção de clientes são muito menores que para atração de novos.

Banner escrito: Planilha de controle de escalas de trabalho, controle folgas, planeje  om mais qualidade e evite absenteísmo e um botão escrito

Como calcular um ROL?

ROL

Como já dissemos, o ROL não mede o resultado do investimento em conhecimento apenas considerando os ativos da empresa. Portanto, ele não se trata de uma métrica quantitativa, mas qualitativa.

É possível calculá-lo de acordo com diversos indicadores; por isso, é preciso adaptá-lo a cada objetivo da empresa. Dessa forma, antes de iniciar o cálculo é identifica-se qual era o objetivo do investimento em treinamento e desenvolvimento dos funcionários.

Por exemplo, se a empresa buscava economia de tempo com a realização de determinadas tarefas, então ela precisa contabilizar o tempo que os colaboradores conseguiram economizar nelas, após o treinamento.

Por outro lado, se a empresa quer avaliar a produtividade de seus colaboradores, é preciso verificar quanto a mais eles estão entregando, no mesmo número de horas trabalhadas.

Em ambos os casos, é preciso encontrar o valor monetário do lucro que a empresa está obtendo. Para isso, considera-se o valor que ela paga por hora aos colaboradores e quanto ela obtém a mais, após a implementação dos novos conhecimentos.

O resultado esperado é de menos gastos para mais retornos.

Para simplificar, há uma fórmula para calcular o ROI. Ela consiste em subtrair o custo do investimento nos treinamentos, do retorno que a empresa teve depois deles. E, depois, dividir o resultado pelo custo do investimento.

É simples, veja:

ROL = (retorno do investimento – custo do investimento) / custo do investimento

Exemplificando:

Uma empresa investiu R$10.000,00 em treinamento dos seus vendedores. Com o conhecimento adquirido, eles conseguiram vender R$15.000 a mais do que vendiam em determinado período.

Portanto, o ROL = (15.000 – 10.000) / 15.000

Ou seja, ROL = 0,33, equivalendo a 33% de retorno monetário para a empresa.

O cálculo pode considerar indicadores como a retenção de talentos, a redução de acidentes ou absenteísmo e outros.

Para ler mais tarde:

Qual a vantagem de se saber o ROL de uma empresa?

Já vimos como é importante saber o ROL da empresa, para identificar se os resultados estão condizentes com os investimentos. Mas há outras vantagens dessa métrica que podemos considerar. Abaixo, falamos sobre algumas delas!

O ROL indica como está a compreensão da empresa sobre o mercado, sua concorrência, seus clientes e as tendências do seu setor. Isso é importante porque, um bom ROL, mostra que ela está adotando as estratégias mais vantajosas para si.

Além disso, quando há variação negativa na métrica, os gestores podem identificar mudanças que exijam o replanejamento, para que a empresa continue alinhada com o mercado.

Um ROI positivo também indica que os colaboradores estão compreendendo o negócio e os clientes. Portanto, são capazes de identificar oportunidades de expansão e de detalhar informações que impactam para as tomadas de decisão pelos gestores.

Outra vantagem de acompanhar essa métrica da empresa é entender como anda a relação dela com seus colaboradores.

Geralmente, aqueles que se sentem mais valorizados se empenham na absorção do conteúdo e na sua aplicação de forma vantajosa para a empresa.

Por fim, saber o ROL da empresa é uma oportunidade de entender como está a produtividade de toda a equipe e trabalhar para melhorá-la, se for o caso.

Como melhorar o ROL da empresa?

ROL

Um ROL baixo significa que a empresa não está compreendendo o que seus colaboradores precisam aprender. Ou seja, ela os está tentando educar, mas não fornecendo conteúdo útil ao seu dia a dia.

O conhecimento dos colaboradores, especialmente daqueles que estão na linha de frente, em contato direto com o cliente, é fundamental.

Mas é preciso saber quais são suas necessidades de aprendizado, para que ele se converta em resultados financeiros para a empresa.

Sendo assim, preparamos, abaixo, algumas dicas para você, que quer melhorar o ROL na sua empresa. Acompanhe!

  • Invista em cultura de aprendizado;
  • construa uma rotina de feedbacks;
  • crie um plano de desenvolvimento;
  • estimule a troca de ideias.

Invista em cultura de aprendizado

A empresa que quer obter bons resultados no ROL precisa, primeiro, realizar investimentos de peso no conhecimento de seus colaboradores.

Primeiro, é preciso identificar quais são as necessidades de treinamento da equipe, para que o aprendizado seja aplicável.

Depois, é possível definir qual é o melhor meio para transmitir conhecimento a ela, podendo ser cursos, workshops, treinamentos, material impresso ou outros.

Para que o aprendizado seja mais efetivo, é importante o investimento em tecnologia e atualização com as inovações do mercado.

Além disso, a promoção da cultura do aprendizado deve se basear no reconhecimento dos esforços empenhados pelos colaboradores e na recompensa pelo conhecimento adquirido que gerar retorno.

Construa uma rotina de feedbacks

A melhor forma de compreender se um time está aproveitando os treinamentos que a empresa oferece, é escutando sua opinião sobre eles.

Por isso, é fundamental que os colaboradores se sintam à vontade para dar feedbacks, especialmente sobre a aplicação do conhecimento em sua rotina.

Quer saber quais são os principais tipos de feedback e entender como aplicá-los em sua empresa? É só conferir o post que fizemos sobre o assunto lá para o Instagram da Sólides Tangerino:

Crie um plano de desenvolvimento

Todo conteúdo ofertado pela empresa ao seu time, deve passar por avaliação criteriosa, para que o investimento não reste em prejuízo.

Por isso, o desenvolvimento de um plano estratégico para o aprendizado dos colaboradores é fundamental.

Após identificar as necessidades da equipe, a empresa deve oferecer treinamentos de qualidade, que ensinem aos colaboradores coisas novas, relevantes e atuais.

Dessa forma, o entusiasmo pelo aprendizado será tido como incentivo, uma vez que agregará não apenas à empresa, mas ao profissional e à sua carreira.

Depois de cada curso ou treinamento ministrado, é preciso medir e avaliar o seu impacto nos números da empresa.

Sendo ruins, deve-se revê-los. Sendo bons, deve-se incentivar a aprendizagem contínua, já que o mercado está em constante mudança, e os consumidores sempre buscando por novidades.

Estimule a troca de ideias

Um programa de ideias é uma forma que a empresa pode oferecer aos seus colaboradores para que eles se expressem, apontando melhorias e soluções aplicáveis ao negócio.

É possível abrir espaço aos colaboradores, por exemplo, para que compartilhem seus insights em reuniões com sua equipe.

A troca de ideias deve oferecer abertura para que eles sejam proativos, criativos e sintam que sua opinião é valorizada. E deve restar claro que não há ideias certas ou erradas, que todas são possibilidades a considerar.

Além disso, aqueles que conseguirem oferecer as melhores soluções devem ser recompensados, para estimular a equipe a colaborar com o crescimento da empresa.

Tire suas dúvidas sobre o Return on Learning

Abaixo, respondemos de forma simplificada às maiores dúvidas sobre o ROL. Confira!

O que é ROL?

O ROL é uma métrica que a gestão de empresas utiliza para medir o retorno trazido pelo conhecimento de seus colaboradores sobre seu público e o mercado.

Ou seja, ele avalia o custo-benefício dos investimentos em treinamentos, demonstrando como o aprendizado dos colaboradores impacta no sucesso da empresa.

Resultados positivos indicam que o investimento está sendo eficiente, trazendo retornos financeiros ou ampliando a competitividade no mercado.

Por que investir em aprendizado é importante?

O aprendizado sobre o mercado e o público-alvo da empresa é convertível em vendas.

Isso porque, quando posto em prática, ele cria uma proximidade com possíveis clientes e estreita a relação com aqueles que já são consumidores ativos na empresa.

Uma equipe com preparo e qualificação faz com que a empresa se destaque no mercado, gerando para ela um diferencial competitivo.

Como mensurar o ROL?

O ROL (Return on Learning ou Retorno Sobre Aprendizado) é uma métrica qualitativa, não quantitativa.

Ela não mede os resultados imediatos de um investimento, mas sim do conhecimento aplicado, adquirido a partir dele. Dessa forma, não há apenas um meio de calcular os retornos em números para a empresa.

Entretanto, é possível equipará-la à fórmula do ROI (Retorno Sobre Investimento). Qual seja:
ROL = (retorno do investimento – custo do investimento) / custo do investimento

Próximos passos…

Neste artigo você aprendeu o que é, para que ele serve e quais as vantagens de utilizar essa métrica no negócio.

Também aprendeu a calculá-lo e os diversos indicadores que se pode utilizar para isso, que variam segundo os objetivos da empresa.  

Considerando a importância do investimento no capital humano, sugerimos que você prossiga sua leitura com mais um de nossos artigos, dessa vez sobre treinamento e desenvolvimento. Boa leitura!

 

Quer simplificar seu DP? É Sólides e Ponto!