Tempo de Leitura: 7 minutos

Em mercados competitivos e com excesso de profissionais em atuação, o branding pessoal é uma excelente alternativa para se destacar e tornar público seus diferenciais. Por meio dele, você tem a oportunidade de fortalecer a sua imagem profissional e aumentar a sua reputação no meio que atua.

Além disso, pode ser uma ótima tática de marketing pessoal associar o seu produto ao seu branding e alavancar as suas vendas a partir da sua competência e habilidades.

Já ouviu falar sobre o que é branding pessoal e sabe qual a importância dele para se destacar na sua vida profissional? Neste artigo, vamos te contar tudo sobre marca pessoal e como elaborar a sua. Vamos lá? 

O que é branding pessoal?

pessoa de roupa social em foco sorrindo à frente de outras pessoas com roupa semelhante representando conceito de brading pessoal

Branding pessoal é a maneira como o profissional gerencia a sua própria imagem e como os outros a observam. 

Em termos simples, essa prática visa tanto melhorar como moldar o que as pessoas pensam ou falam sobre o profissional. 

Alguns acreditam que o branding pessoal é a mesma coisa que o marketing pessoal, mas há diferenças.

Banner de fundo claro, com texto

Enquanto o último foca na forma como a imagem pessoal impacta e se comunica com a audiência, o primeiro se concentra na construção da essência do profissional

Desse modo, todas as estratégias do marketing serão alinhadas com essa essência e repassadas para o público-alvo, gerando, assim, engajamento e conexões emocionais.

O termo pode até parecer recente, mas teve uma das primeiras aparições no artigo “The Brand Called You”, da Fast Company, em 1997. 

A internet, no entanto, foi a grande responsável por dar notoriedade à expressão, especialmente após a chegada das redes sociais. 

O branding pessoal se tornou uma maneira de aumentar a sua visibilidade — especialmente ao apostar nas redes sociais como ferramenta de trabalho — e alavancar a sua própria marca, seus produtos ou serviços. 

Qual a diferença entre branding pessoal e marketing pessoal? 

Quando falamos sobre personal branding, é comum haver confusão com o marketing pessoal.

E não é à toa, pois ambos os conceitos pertencem ao mesmo universo e podem até se complementar dentro de um mesmo planejamento. Mas eles têm diferenças.

O branding pessoal descreve um conjunto mais amplo de atividades, sendo responsável por compartilhar a essência da marca pessoal, criando conexões com o target (ou seja, os seguidores).

Já o marketing pessoal se concentra em atrair e se comunicar com esse público, atendendo às suas necessidades e desejos.

O propósito do branding pessoal é provocar sentimentos e identificação com o target, enquanto o do marketing pessoal é fazer com que ele tenha uma ação mais direta.

Se a ideia é gerar uma conversão — termo que remete a uma ação, como fornecer informações ou finalizar uma compra online —, o branding pessoal provavelmente vai utilizar táticas de marketing pessoal.

Afinal, se sua marca pessoal estiver fortalecida na mente do público-alvo, será mais fácil gerar qualquer tipo de conversão.

O raciocínio inverso também é válido, pois uma estratégia certeira na área da comunicação e marketing pessoal é capaz de reforçar ou ajudar a construir uma marca pessoal forte.

Você também pode se interessar pelos artigos a seguir:

Qual a importância do marketing pessoal?

O marketing pessoal, quando bem praticado, atua em prol do profissional, ajudando-o a construir a carreira que deseja.

Ao valorizar as suas habilidades e os seus diferenciais, ele possibilita a conquista do primeiro emprego, ganhar um aumento ou receber aquela promoção tão desejada, por exemplo.

Ou seja, é importante para todas as fases da carreira, independentemente de qual é a sua profissão.

Listamos algumas vantagens que o branding pessoal pode trazer para a sua trajetória profissional que prometem acabar com as suas incertezas. Confira:

Construir autoridade

Já pensou em ser uma referência na sua área? Com o branding pessoal, você pode construir essa autoridade e mostrar que é um verdadeiro especialista, cativando clientes e melhorando os seus relacionamentos.

Aumentar a confiança

Com o tempo, o branding pessoal fará o público conhecer bem os valores, propósitos, missões e competências do perfil do profissional

Esse tipo de conhecimento impulsiona a credibilidade e a confiança da audiência na marca pessoal. Dessa forma, é possível até mesmo virar um grande influenciador no mercado em que atua.

Quando todos esses resultados positivos acontecem, o profissional pode esperar o aumento da base de clientes, engajamentos com as ações nas mídias sociais, oportunidades de formar parcerias estratégicas e possibilidades de captar recursos financeiros de investidores.

Divulgação do seu trabalho

Você pode fazer um trabalho excelente, porém, se ninguém visualizar o seu empenho e sua dedicação, dificilmente ganhará o reconhecimento que merece. Com uma marca pessoal, seu desempenho vai receber notoriedade.

Se destacar no mercado 

Uma das grandes razões para fazer uma branding pessoal é se destacar entre pessoas que oferecem o mesmo tipo de conteúdo, produto ou serviço. 

Isso acontece porque o profissional exibe a sua personalidade nas estratégias, bem como se apresenta de uma maneira que agrada o público-alvo.

Banner com fundo roxo e o texto

Como a construção e manutenção da marca pessoal exige uma contínua pesquisa sobre o perfil da audiência, o profissional sempre fica atualizado com as mudanças comportamentais dos consumidores e tendências de mercado. Isso gera ainda mais destaque para a sua branding pessoal.

Alavancar a carreira

Nem sempre a dedicação e o trabalho duro são suficientes para um aumento ou uma promoção. 

Às vezes, é preciso investir na sua marca individual para ser notado, e é justamente isso que o branding pessoal proporciona.

Aumentar a carteira de clientes

O branding pessoal é um ciclo virtuoso. Ao construir uma autoridade e ganhar o seu espaço, você chama a atenção do mercado e se torna um profissional mais competitivo. Consequentemente, mais e mais clientes vão querer fazer negócios com você.

Reduzir o ciclo de vendas

Ao trabalhar com o branding pessoal, você também diminui as etapas do funil de vendas, economizando tempo e dinheiro.

Isso acontece porque, quando os clientes confiam no profissional, a tomada de decisão pela compra é muito mais rápida.

Quais são os objetivos do branding pessoal?

O objetivo do branding pessoal é construir uma imagem pessoal que se destaque no mercado e criar uma percepção boa sobre a você. 

A marca pessoal vai diferenciá-lo da concorrência e permitir que você crie confiança com clientes e empregadores. 

Além de lapidar sua imagem, o branding pessoal ajudará a evidenciar o seu talento e aquilo que o diferencia dos outros. 

Esses fatores são primordiais para que você se conecte com outras pessoas, engaje uma audiência e se torne referência no seu campo de atuação. 

A forma como as pessoas te veem afeta diretamente sua contratação, promoção ou demissão. 

Além disso, alguns fatores (como sua forma de agir, comunicar, se portar, seus valores e competências) fazem toda a diferença na hora de se praticar o networking e no contato com clientes.

Portanto, o cuidado com sua marca pessoal é decisivo para o sucesso em sua carreira.

Como o branding pessoal pode ajudar na carreira de RH e DP?

A relação entre o RH e o branding pessoal é íntima, facilmente observada em um processo seletivo, em que se visa encontrar um perfil ideal para uma vaga. 

Nesse caso, além das hard skills, o recrutador analisa o perfil da pessoa para identificar se ela se enquadra no esperado, se tem fit cultural com a empresa etc.

Dessa forma, o candidato que tem uma marca pessoal alinhada, ética e coerente com o perfil desejado, com certeza terá mais destaque e mais chances de ser selecionado.

Vale pontuar que uma entrevista de emprego começa muito antes do contato pessoal. Afinal, é indispensável que o candidato mantenha um perfil alinhado nas redes sociais.

Nesse sentido, a pessoa que busca recolocação profissional precisa tomar alguns cuidados com sua imagem nas redes sociais. 

Perfil identificável, o não uso de vocabulário chulo e atenção com as fotos que posta são três pilares básicos que o time de RH observa e que conta muitos pontos a favor do entrevistado.

Assim, o RH tem um papel fundamental no branding pessoal: orientar as melhores práticas no mundo corporativo.

Portanto, acompanhar de perto as tendências de RH com certeza será de grande valia para qualquer profissional.

Qual a importância da marca pessoal para uma pessoa do RH e DP?

O personal branding e o RH andam de mãos dadas. Por meio do entendimento das melhores práticas e expectativas de uma empresa sobre o perfil de uma vaga, um candidato estará mais bem preparado para se destacar na entrevista de emprego.

Além disso, para quem já vive dentro da corporação, é essencial sempre revisitar sua imagem e buscar identificar a forma como as pessoas o vêem. Nesse sentido, vale pontuar: seja você mesmo.

Afinal, forçar uma personalidade apenas para conquistar admiração é uma atitude fadada ao fracasso. 

Não somente por ser desleal com a própria pessoa como também por ser uma prática facilmente desmascarada.

Portanto, entenda melhor como funciona a dinâmica do RH, qual é o perfil exigido para uma vaga e veja se é possível deixar o seu perfil ainda mais alinhado com a instituição. 

Caso já esteja empregado, reavalie sua postura e busque por melhorias. Vale até mesmo bater um papo com o pessoal de Recursos Humanos para entender quais pontos precisam ser trabalhados.

Baixe os materiais gratuitos a seguir!

Aprendeu tudo sobre branding pessoal? 

Personal branding, ou marca pessoal, é a soma de características de determinada pessoa que faz com que os outros a reconheçam. Em outras palavras, a marca pessoal é a identidade da pessoa.

No entanto, para manter esta marca, é preciso esforço e consistência. É também necessário realizar um movimento de análise sobre si mesmo e sobre a percepção que os outros têm de você.

Existe uma frase que diz: “quem não é visto, não é lembrado”. Isso é uma grande verdade. No entanto, o simples fato de ser notado não significa aceitação por parte do observador, concorda? Como dito nos tópicos anteriores, o branding pessoal ajuda não só a aparecer, mas também a criar a imagem certa.

Viu como o branding pessoal é um fator decisivo para o sucesso da vida profissional? Se você quer saber mais sobre o assunto e entender de que forma é possível estruturar o seu percurso, confira tudo sobre modelos de plano de carreira!

Quer simplificar seu DP? É Sólides e Ponto!