Tempo de Leitura: 11 minutos

Em tradução direta, esse conceito aborda a experiência do colaborador, ou seja, o grau de bem-estar da equipe com a organização. Essa tem sido uma prática de gestão com cada vez mais espaço dentro das empresas, justamente por apresentar tamanha importância.

Quais são as ações que a sua companhia realiza a fim de garantir o contentamento da equipe? É esse o tipo de questionamento que a employee experience traz — e com a inquietação vêm também inúmeros benefícios.

É esse tópico que abordaremos neste artigo. Mostraremos o que é employee experience, quais os benefícios e como melhorar a experiência dos seus funcionários. Vamos lá?

Neste artigo, abordaremos os seguintes tópicos:

O que é employee experience?

Como implementar o employee experience em seu negócio

Employee experience, ou EX, significa ter o colaborador como foco central das decisões tomadas pela área de Recursos Humanos. Seu objetivo é promover ações que visam o crescimento e bem-estar das equipes na corporação.

Portanto, employee experience trata-se do conjunto de vivências que o colaborador passa no ambiente de trabalho desde a primeira entrevista, ainda no processo de recrutamento.

Essas experiências podem ser negativas ou positivas, mas é a soma de todas que determina como é a relação do indivíduo com a empresa. Ou seja, são os pequenos momentos que influenciam a forma como cada um vai se afeiçoar ao ambiente de trabalho e aos seus colegas. 

Banner com uma foto escrito em roxo

Dessa forma, dentre as rotinas do RH está também o desenvolvimento de ações para que a soma das vivências dos colaboradores seja positiva.

Esse é um processo estratégico que tem como objetivo melhorar a percepção do colaborador e, com isso, alcançar melhores performances. Dessa forma, ambas as partes se beneficiam de uma relação mais saudável.

Por que é importante se preocupar com a employee experience?

A função exercida pelos funcionários individualmente influencia diretamente o sucesso da organização. Portanto, é por meio da produtividade do capital humano que é possível alcançar as metas organizacionais estabelecidas. 

Para colher os frutos de todo esse esforço, é indispensável empregar estratégias de retenção dos talentos e, ainda, apostar em práticas que tenham por objetivo melhorar o ambiente de trabalho.

Cultivar um bom clima organizacional é a chave para o sucesso de empresas de todos os portes e nichos de atuação. Isso se explica pelo fato de que um bom ambiente de trabalho vai interferir positivamente na produtividade de todos os colaboradores por meio das relações construídas. 

Além disso, esse fator pode afetar diretamente a saúde emocional dos trabalhadores e o seu bem-estar.

Considerando o fato de que um ambiente desconfortável e conflituoso gera uma carga de estresse muito grande, é natural que a produtividade nessas condições sofra baixas consideráveis. 

Portanto, manter um ambiente favorável é um fator fundamental e que deve ser pauta dos gestores. Afinal, o clima positivo do ambiente de trabalho é o resultado da relação direta entre os colaboradores e a empresa.

No tópico seguinte, vamos mostrar quais os benefícios da experiência do colaborador e por que sua empresa deve investir nessa estratégia!

Confira também: 

Quais os benefícios da employee experience?

Como você já deve imaginar, uma política focada na employee experience traz inúmeros benefícios para a empresa. Vamos mostrar um pouco sobre eles a seguir.

1. Promove a marca empregadora

O conceito de employer branding está cada vez mais fortalecido e caminha junto com a experiência do colaborador. A marca empregadora faz parte do movimento de transição para o RH estratégico

Ela diz respeito às ações que uma organização adota para fortalecer a sua imagem como um bom lugar para se trabalhar.

Dessa forma, ela se torna mais competitiva, atraindo os melhores talentos do mercado. Os profissionais vão querer fazer parte do seu negócio e vão buscar a candidatura nos seus processos seletivos.

Com as redes sociais, a gestão de marca ultrapassou o momento de conversão de venda e, hoje, corresponde a todo relacionamento dela com a sociedade. Portanto, a marca precisa praticar o que diz para conquistar a confiança dos interessados.

2. Melhora os relacionamentos interpessoais

A experiência do colaborador é um processo estratégico cujo objetivo é melhorar a percepção do profissional em relação ao negócio em busca de uma equipe de alta performance. Para isso, ela precisa alinhar os seus valores com os colaboradores e monitorar para que todos sejam exemplos do que a empresa acredita.

Assim, a marca cria estratégias para alinhar as expectativas e transmitir o DNA para os novos colaboradores ainda no onboarding. Ela estimula o diálogo e a transparência.

Dessa forma, os colaboradores tendem a replicar essas boas práticas, fortalecer a comunicação e melhorar os relacionamentos interpessoais, favorecendo o trabalho em equipe.

3. Aumenta o engajamento e a produtividade

É senso comum dizermos que o ambiente é o responsável por fazer com que os indivíduos sintam-se valorizados. Isso influencia positivamente no seu engajamento com a empresa.

Um maior envolvimento com a empresa, por sua vez, deixa todos os colaboradores mais alinhados a respeito da importância do seu papel e, por conseguinte, mais produtivos.

Não dá para subestimar o impacto de um clima organizacional positivo no desempenho de uma equipe.

4. Promove um clima corporativo favorável

Ao melhorar os relacionamentos interpessoais, desenvolver líderes que saibam lidar com os diferentes tipos de perfis comportamentais e implementar benefícios para os seus trabalhadores, o seu negócio constrói um clima corporativo cada vez mais favorável

Portanto, é essencial estimular o diálogo e mostrar para os seus colaboradores que o feedback deles têm resultado. Uma dica é fazer a pesquisa eNPS com os funcionários e usar como indicador o People Analytics.

5. Reduz a taxa de turnover e de absenteísmo

Quando você fortalece a cultura do seu negócio por meio da comunicação e da transparência, a taxa de rotatividade e de faltas são reduzidas. Os negócios que têm uma comunicação efetiva são mais propensos a apresentar menor taxa de turnover

O seu empreendimento ganha em muitos pontos ao manter profissionais que já têm expertise na operação da sua empresa, enquanto os colaboradores têm a oportunidade de crescer e se desenvolver na organização, sem precisar começar tudo de novo em outra empresa.

6. Diminui os custos do RH

Por muito tempo, o departamento de RH foi visto com uma área de despesas. No entanto, com o fortalecimento da gestão de pessoas, o setor está se tornando essencial para o negócio e assumindo um posicionamento estratégico. Desse modo, a redução de custos com Recursos Humanos já é uma realidade.

Ao diminuir a taxa de turnover, automaticamente a empresa está investindo menos em novos processos seletivos, reduzindo seus gastos com rescisões contratuais e com treinamentos de onboarding. Ou seja, ela atua diretamente no gerenciamento inteligente dos custos de admissão e nos de desligamento.

O que a empresa deve considerar para implementar a employee experience?

A atenção ao profissional e ao seu bem-estar deve ser dada desde o momento do processo seletivo até o momento da sua entrevista de desligamento

Existem diversos ambientes nos quais os conceitos de employee experience podem ser colocados em prática. Para isso, é fundamental que a empresa saiba tudo que é necessário antes de dar início à implementação da estratégia.

Isso envolve realizar uma pesquisa interna para saber o que os colaboradores pensam sobre a organização e como se sentem em relação às rotinas e à cultura, bem como suas experiências ao longo do tempo em que passaram na empresa. 

Com essas respostas em mãos, é preciso considerar três aspectos fundamentais para colocar as ações de employee experience em prática. Veja quais são eles.

Ambiente físico

Oferecer um espaço de trabalho agradável — com toda a infraestrutura necessária — é um ponto de conforto que impacta diretamente a relação do colaborador com a empresa.

Sendo assim, um ambiente físico agradável a todos é um ótimo ponto de partida para moldar uma experiência excelente.

Ambiente tecnológico

Os fluxos das empresas tendem a ser cada vez mais tecnológicos e otimizados. Dessa forma, fornecer ferramentas modernas e que otimizam a rotina faz toda a diferença aqui.

Especialmente em um ambiente de home office, diversas ferramentas podem ajudar na rotina de trabalho, dentre elas plataformas de treinamento e de controle de ponto digital, por exemplo.

Ambiente cultural

O ambiente cultural é o fator mais complexo na equação da experiência, além de ser influenciado por diversos outros elementos.

Alguns deles são estilo de liderança, ou seja, a postura dos líderes; presença de feedbacks constantes; treinamentos técnicos, clima organizacional etc.

Existem diversos fatores ligados ao ambiente cultural que um olho treinado pode identificar, mensurar e otimizar para oferecer uma excelente employee experience.

Como implementar a employee experience?

Antes de falarmos sobre como dar os primeiros passos para construir uma estratégia de employee experience, é importante deixar claro que não se trata de oferecer lanches gratuitos ou ambientes descontraídos, certo?

Aqui, a compreensão das demandas dos funcionários é a chave para criar uma relação pautada em respeito e colaboração.

E isso também não implica dizer que é necessário comprar um fliperama porque todos gostariam. Muitas vezes é importante saber dizer não para construir essa relação.

Bem, agora vamos a alguns exemplos de employee experience!

Adote o People Analytics

Para se inteirar verdadeiramente das demandas dos funcionários, é necessário compreendê-los. 

E a única forma de executar essa tarefa de forma certeira é por meio da coleta e análise de dados.

Banner com fundo roxo e o texto

Por meio do People Analytics é possível coletar e classificar os dados levantados dos próprios setores e funcionários. 

Dessa forma, é muito mais simples identificar as necessidades dos indivíduos, descartando os “achismos” e apostando em ações mais efetivas.

A pesquisa de clima organizacional é um ótimo exemplo de ferramenta que serve para gerar dados e insights.

Compreenda a jornada do colaborador

Mapear a jornada do colaborador dentro da sua empresa é um grande diferencial para identificar as falhas e propor mudanças para melhorar a experiência deles.

Nesse caso, vale a pena observar que esse mapa revela toda a vida trabalhadora dos colaboradores e é uma ferramenta especialmente efetiva para combater a elevada rotatividade de funcionários.

Estimule a troca de feedback

A troca de feedback, especialmente entre indivíduos de níveis hierárquicos diferentes, pode ser encarada como um exercício de conhecimento.

Isso porque, nesse momento, são expostas necessidades específicas sobre diversos assuntos que podem (e devem) ser levadas em consideração para criar ações específicas.

Compreender quais são as aspirações pessoais e profissionais desses indivíduos também é uma forma de ter insights interessantes. O conselho é: procure conhecer seus colaboradores e dê abertura para receber feedbacks

Coloque todos na mesma página

Junto ao processo de conhecimento dos colaboradores, é importante compreender os objetivos profissionais de cada um deles.

Dessa forma, é possível até mesmo compreender se a empresa terá a capacidade de satisfazer os desejos daquele indivíduo.

Independentemente da possibilidade, existe uma preocupação declarada em alinhar os objetivos da empresa com os do colaborador.

Deixar todas essas questões claras ajuda o profissional a compreender o seu papel e a tomar o protagonismo para si. O que nos leva à próxima dica.

Incentive a autonomia

Imagine estas duas situações: em uma delas, o chefe somente delega tarefas para serem executadas segundo a sua visão; na segunda, o líder chama o seu time para averiguar qual o melhor curso de ação.

Em qual desses cenários o resultado positivo gera um maior sentimento de recompensa?

Não somente, o funcionário sente que a sua visão tem espaço na empresa e tende a tornar-se mais autônomo, tomando decisões segundo os objetivos da organização.

Conte com benefícios que impactam na qualidade de vida

Diversas pesquisas e matérias indicam que as gerações que estão entrando no mercado de trabalho olham além da remuneração.

Flexibilidade no trabalho é a palavra-chave para a proposta de valor desses indivíduos e, não somente, impacta positivamente na sua percepção da empresa.

Especialmente para as gerações Y e Z, isso implica um local de trabalho que respeita sua individualidade e, por conseguinte, gera qualidade de vida.

Dessa forma, pensar em uma gestão de benefícios que afetem diretamente esse ponto é bastante estratégico para essa parcela dos trabalhadores.

Quais as principais ações de employee experience?

A construção de uma excelente employee experience consiste em melhorar as interações e relações no ambiente de trabalho. Para isso, algumas características precisam ser facilmente identificadas no modo de ser da organização. 

Veja, a seguir, quais são as principais atitudes voltadas para employee experience que sua empresa pode adotar!

1. Feedbacks 

Saber como dar feedbacks para os colaboradores é um importante pilar para uma experiência positiva no ambiente de trabalho. 

O retorno sobre o trabalho é fundamental para que a pessoa entenda o que a empresa espera dela e realize mudanças. Logo, afeta não só o fator de permanência, mas a capacidade de competir por benefícios e oportunidades internas

Sem contar que o feedback humaniza alguns dos processos mais difíceis para os profissionais de RH e gestores

Demitir o colaborador, dizer que não é a vez de ele ser promovido, não conceder um benefício ou negar aumentos de salário, enfim, tudo isso será mais justo se a decisão for embasada em um histórico de avaliações e comunicação transparentes entre as pessoas. 

2. Confiança e respeito 

Em primeiro lugar, a relação entre colaborador e empresa deve ser pautada por confiança e respeito

Os dois pilares orientam as atitudes internas, como: 

  • reconhecer as diferenças entre pessoas;
  • dar um tratamento humano aos colaboradores;
  • adequar os níveis de cobrança;
  • distribuir a carga de trabalho, entre outras ações. 

Também será importante trabalhar uma comunicação interpessoal transparente. Ao prezar por informações verdadeiras e seguras, reconhecemos que os planos individuais importam, permitindo que as pessoas tomem decisões e tenham previsibilidade sobre a situação da empresa. 

Ademais, é uma forma de evitar o surgimento de canais paralelos e desinformação

3. Reconhecimento

Outro item relevante é saber como valorizar o trabalho e as realizações em diferentes níveis, como comunicação, feedback positivo, recompensas e crescimento interno. 

É um trabalho amplo que envolve tanto a estrutura da empresa como os próprios funcionários entre si.

Nesse último ponto, além do papel do líder, é importante desenvolver o respeito entre os colaboradores. Esses valores partem de cima, mas precisam se consolidar como um elemento da cultura organizacional, vividos e compartilhados por todos.

4. Desenvolvimento e crescimento

A perspectiva de crescimento está sempre no topo dos elementos de um excelente lugar para trabalhar. 

Afinal, parte de uma boa experiência é conviver em um ambiente em que se tenha acesso a oportunidades para aprender e melhorar em relação à condição financeira, desafios profissionais, tarefas realizadas etc. 

5. Liderança

Os líderes são igualmente responsáveis por uma parcela relevante da employee experience. Em primeiro lugar, é preciso contar com as pessoas certas para posição, ou seja, a empresa deve diferenciar os meros chefes — que são capazes de se impor apenas pelo cargo e hierarquia— dos verdadeiros líderes que influenciam as pessoas positivamente

Na maioria das tarefas, tanto o chefe como o líder podem gerar o resultado imediato, como a entrega de um serviço ou refação de atividade. Porém, no longo prazo, existe uma diferença significativa entre o sentimento da pessoa que foi compelida a entregar o trabalho em relação àquela que recebeu encorajamento e apoio

Por fim, é preciso ter atenção, porque as ações e decisões dos líderes são, na prática, as medidas da própria empresa. Se eles reconhecem, respeitam, encorajam e humanizam, a organização afirmará esses valores.

Qual o papel do RH na employee experience?

O setor de RH é o grande motor por trás do desenho de employee experience, sendo o designer das ações que impactarão no dia a dia de todos os colaboradores.

Quando olhamos para o RH 3.0 e as ferramentas de análise de dados, vemos como as funções desse departamento evoluíram.

Onde antes havia somente uma equipe direcionada à contratação e à resolução de conflitos dentro da empresa, hoje há uma preocupação muito maior nas relações interpessoais propriamente ditas e como isso impacta o desempenho da empresa.

Sendo assim, pode-se dizer que é um setor de inteligência interpessoal com foco em resultados. Sem ele, seria impossível planejar tarefas tão complexas como a experiência do colaborador.

Melhorar a experiência do colaborador dentro da empresa é fundamental para a motivação dele. Um empregado satisfeito interfere positivamente no trabalho de seus colegas, assim como nos resultados da organização

Por isso, use a employee experience para analisar como seus funcionários se sentem e busque melhorias que realmente sejam capazes de impactar o dia a dia da suas equipes.

Não deixe de conferir estes materiais e complemente sua leitura:

Que tal colocar a employee experience em prática?

A employee experience é um foco de gestão que surgiu da necessidade de ter um olhar mais humano voltado para os funcionários.

Entendeu-se que, para fornecer uma experiência do cliente incrível, é preciso, primeiro, ter colaboradores que gostam de envolver-se com a empresa.

E, não somente, existem inúmeros outros benefícios ao implementar uma estratégia dessa, como:

  • aumento da produtividade;
  • retenção de talentos;
  • diminuição da taxa de turnover;
  • promoção da employer brand (marca empregadora);
  • melhoria das relações interpessoais e do clima organizacional.

A fim de otimizar a employee experience, é necessário também ter uma equipe de RH que trabalhe com foco em dados

Dessa forma, é possível fazer o levantamento de padrões que servirão de insights para a execução de um plano mais acertado.

Quer entender como impulsionar a experiência do colaborador? Então, continue por aqui para entender o que é beneflex e como adotar essa estratégia na sua empresa!

Com a Sólides Ponto o fechamento da folha é: rápido e seguro