Tempo de Leitura: 9 minutos

Novos tempos, novas tecnologias e soluções mudaram consideravelmente a forma como as empresas se relacionam não só com seus clientes, mas também dentro da própria organização. A dinâmica interna se modifica diante das inovações do mercado, sendo necessário se adaptar às novas condições para saber liderar em tempos desafiadores.

Os gestores têm a função de conduzir as equipes nesse novo paradigma, aproveitando todas as mudanças e os benefícios que essa nova era pode trazer para as organizações. 

Nesses momentos difíceis e de crise, é papel dos gestores acalentar seus liderados e assumir o papel de mentor e apoiador da equipe.

Quer entender como liderar em tempos desafiadores? Então continue a leitura e confira como se tornar um líder excepcional!

Qual o papel do líder em tempos desafiadores?

A liderança e a gestão de pessoas cumprem um papel fundamental em qualquer organização, independentemente de sua área de atuação.

O líder é o grande responsável pela condução das equipes na execução das tarefas, garantindo que elas sejam cumpridas com excelência.

Além disso, ele é encarregado de observar quais são as questões e os problemas que estão ocorrendo no momento e saber como resolvê-los da melhor forma, promovendo a gestão de conflitos.

Trabalho Remoto

Sendo assim, ele deve ter um olhar analítico e ser proativo para a resolução das questões que surgirem internamente.

O líder do futuro ainda cumpre um papel mais importante ainda nas organizações.

Cabe a ele a função de realizar as transformações necessárias para levar o negócio para os novos padrões mesmo em tempos desafiadores.

Afinal, vivemos uma situação nova e as organizações precisam se adequar a essa realidade pós-pandemia.

Novas tecnologias, novas formas de realizar tarefas e uma nova mentalidade para o mundo empresarial exigem mudanças. E o líder cumpre justamente esse papel de garantir que as inovações sejam feitas de forma eficiente.

Quais são as principais responsabilidades dos líderes?

É importante ter muita clareza em relação ao que é exigido daqueles que ocupam o cargo de liderança nas organizações.

É inegável a vital importância de bons líderes para uma organização. A capacidade de administrar habilidades como liderança e motivação é uma das qualidades mais desejadas no meio corporativo tanto para gestores e diretores, quanto para profissionais de níveis hierárquicos inferiores.

Mais do que saber o que é liderança, é fundamental entender de que forma esses profissionais podem atuar para ajudar os liderados a desenvolver suas soft skills e hard skills. Veja, a seguir, quais são as principais responsabilidades de um líder!

Você pode conferir nosso episódio do Tangerino Talks sobre a importância do líder na retenção de talentos. Confira!

Desenvolver as equipes

É função do líder ter as pessoas certas nos lugares certos e motivadas! O líder aqui deve contribuir gerenciando os diferentes tipos de perfis comportamentais que aparecem em uma equipe heterogênea. 

Existem profissionais robustos e estáveis, aqueles que adoram seu trabalho, têm um bom ou ótimo desempenho, mas não anseiam por ocupar novos cargos, pois são mais conectados com o conceito de estabilidade.

Em contrapartida, há aqueles focados em obter uma nova promoção, que não se sentem motivados se ficarem por muito tempo na mesma posição ou função. 

Identificar esses perfis, respeitar seus anseios e limitações, estimular a interação e colaboração entre eles e dar espaço para que se desenvolvam conforme seus interesses e necessidades é uma das funções de uma liderança 4.0.

Orientar

Um líder deve dar feedback focando nos elogios, mas especialmente nas críticas. Afinal, é errando que se aprende. Contudo, é preciso saber onde erramos para superar tais falhas e, principalmente, não seguir cometendo os mesmos erros.

Enquanto líder, você precisa esclarecer e orientar seus liderados quanto a isso, pois é muito comum sozinhos não termos clareza sobre esses tropeços.

Além disso, é preciso estar aberto a receber feedbacks da sua equipe para, com eles, aprender a se desenvolver enquanto gestor.

Entregar resultados

Por fim, é preciso lembrar que os resultados não serão atingidos individualmente.

Oriente sua equipe para alcançar seus objetivos coletivamente. Incentive, proporcione e fomente uma cultura colaborativa e multidisciplinar, pois esse é o caminho mais ágil, simples e efetivo para se atingir resultados eficazes.

Quais são os principais desafios do líder hoje?

Cada empresa lida de uma forma diferente com crises. No entanto, quem toma a linha de frente do combate encara, normalmente, obstáculos parecidos.

O primeiro deles é conseguir dar conta de todas as demandas que chegam, principalmente durante uma crise.

É preciso, então, que o líder saiba otimizar o seu tempo e o da equipe, promovendo a gestão do tempo e produtividade.

Uma liderança em tempos de crise está envolvida com muitos conflitos internos. Dessa forma, saber gerenciar o público interno é fundamental para evitar boatos, por exemplo, e ainda para acalmar os ânimos.

A comunicação clara é imprescindível para adequar as demandas do alto escalão por resultados e dos colaboradores por um ambiente melhor.

Afinal, em tempos desafiadores, o líder é a figura que intermedeia esses dois grupos.

Ainda relacionado às equipes, uma das dificuldades de liderar em tempos desafiadores é saber aplicar técnicas de motivação para animar quem está por perto.

Para isso, ajudar a manter o foco e não desesperar é essencial.

Quanto aos problemas que surgem durante as crises, uma liderança situacional eficiente é capaz de prever os riscos, adotar uma cultura de prevenção nas empresas e, principalmente, propor alterações no sistema para proporcionar a adaptação do time às novas mudanças.

Por fim, um desafio que envolve apenas o próprio líder é estar em constante aprendizado. O conhecimento sobre gestão de riscos e equipes será útil para toda a vida.

Quando um líder é capaz de contornar bem todas as situações listadas, o que era desafio se torna oportunidade de crescimento pessoal e profissional.

Quer saber mais sobre o assunto? Assista ao episódio do Tangerino Talks sobre imagem empresarial e gestão de crises:

Os 7 Cs da liderança na crise

Antes de traçar seu plano de liderar em tempos desafiadores, é importante conhecer os princípios que devem nortear suas ações a partir de um cenário de dificuldades. 

De acordo com o professor John A. Quelch, da Harvard Business School, estes são os sete Cs que um líder precisa conhecer para vencer os obstáculos impostos pela pandemia do coronavírus:

  • calma: o desafio de liderar em tempos desafiadores começa com o controle emocional, e a calma será sua virtude mais importante;
  • confiança: além de tranquilizar as pessoas, você precisa demonstrar confiança nas estratégias traçadas e transmitir esse sentimento a colaboradores, parceiros e clientes;
  • comunicação: a capacidade de comunicação é central na gestão de crise, e você terá que adaptar a mensagem a cada momento e público;
  • colaboração: conseguir que todos colaborem entre si será crucial, pois você não vai conseguir atravessar a crise sozinho;
  • comunidade: mais do que nunca, a pandemia exigiu um espírito comunitário e a criação de redes de apoio, e as empresas estão incluídas nisso;
  • compaixão: uma crise de saúde é uma tragédia humana, e o líder precisa de compaixão para lidar com as fragilidades das pessoas mesmo depois que a situação se normalizar;
  • contabilidade: por último, mas não menos importante, a gestão financeira e contábil vai garantir a sobrevivência do negócio, por isso merece atenção redobrada. 

Quais as características para liderar em tempos desafiadores?

Os últimos anos foram extremamente desafiadores para todos os profissionais que precisaram se adaptar a diferentes modelos de atuação e se reinventar por completo para absorver os impactos da pandemia sem deixar que os resultados caíssem.

Especialmente em cenários de crise, a atuação das lideranças é fundamental para gerar experiências positivas e contribuir para que os times possam desempenhar seus papéis e entregar o resultado esperado.

Diante deste cenário, é preciso que os líderes desenvolvam aptidões e apresentem características que ajudem a conduzir as equipes por essa grande dificuldade. Veja quais são a seguir!

Inteligência emocional

Os altos e baixos são muito presentes em tempos de crise. Nesse momento, uma competência que um líder sempre precisou ter, mas que agora precisa mais do que nunca, é a inteligência emocional

Desenvolvimento de lideranças

Isso porque o gestor deve demonstrar equilíbrio e tranquilidade para as pessoas, ao mesmo tempo em que passa uma mensagem de que a crise existe e é real para todos. 

A transparência é essencial nesse momento. Muitos líderes podem cair na armadilha de omitir informações importantes de sua equipe, mas esse é o momento de falar exatamente a verdade.

Então, fornecer a honestidade, mesmo que ela seja brutal, é de tamanha importância! Posicione sua equipe sobre a real situação da empresa, fluxo de caixa e demais questões práticas, e diga que estão trabalhando para que todos fiquem bem.

Acolhimento

Cuidar de sua equipe é mais que essencial.

Afinal, mesmo em uma maré turva, todos estão no mesmo barco, remando rumo ao mesmo objetivo. É preciso reconhecer que a maioria de seus colaboradores está preocupada com a saúde, as finanças e, em muitos casos, o trabalho. 

Liderar em tempos desafiadores também inclui reconhecer que o cenário deixado pela pandemia é assustador, mas que, com o trabalho conjunto, é possível enfrentar as dificuldades.

Embora até mesmo os líderes não tenham clareza sobre como será o pós-pandemia, é preciso passar certeza para os colaboradores sobre o que a empresa espera deles.

Capacidade de engajar as equipes

Em momentos desafiadores, é preciso que os líderes lembrem as pessoas da importância de seus trabalhos. Mesmo quem não atuou na linha de frente ao combate à covid-19 tem um papel relevante na engrenagem da sociedade.

Muitas empresas não conseguiram sobreviver à crise sem demitir os colaboradores. Esse é um cenário que gera ainda mais incertezas, porque deixa as pessoas sem sua fonte principal de renda.

O seu papel como líder, portanto, é trazer esse senso de propósito, para inspirar pessoas a segui-lo nessa jornada e engajá-las.

Adaptabilidade

A pandemia do novo coronavírus transformou o universo do trabalho e promoveu uma verdadeira evolução do emprego, tornando as áreas mais tecnológicas e migrando as empresas para o meio digital.

Nesse momento, o que precisamos entender é que as empresas devem continuar atuando, mas com novos modelos de organização do trabalho.

Essa é a chave para que as empresas sobrevivam e passem por esse momento com menos perdas.

Reinventar seu modo de trabalhar, seus serviços, processos e soluções é primordial. Isso inclui repensar a forma como os colaboradores atuam, as ferramentas utilizadas e até mesmo as softf skills para o mercado pós-pandemia.

Confiança no time

Liderar em tempos desafiadores é sinônimo de confiança nos colaboradores. É preciso empoderá-los e incentivar o protagonismo de cada talento, apostando suas fichas nas novas ideias e iniciativas que partem dos liderados.

Enquanto os gestores devem dar autonomia para suas equipes, acreditando que encontrarão as melhores resoluções para o trabalho, por outro, os liderados devem confiar em seus líderes, fornecendo informações cruciais e auxiliando como podem.

Em ambientes onde o microgerenciamento acontece, os líderes assumem uma postura de medo frente aos liderados, por isso exercem esse controle exagerado.

E o grande problema por trás dessa postura é que não é possível controlar pessoas, apenas coisas. O controle impede a inovação e o protagonismo fica bloqueado.

Conseguir ver os erros como aprendizados

Muitos jovens líderes encararam a pandemia como sua primeira grande crise. É evidente que foi um momento novo e desafiador para todos, inclusive para os mais experientes, por isso não é preciso se cobrar tanto. 

Não existe um manual de instruções que direcione os profissionais em momentos assim. Para enfrentar essa fase, você deve se acostumar com toda a incerteza e o caos. 

Liderar em tempos desafiadores também é cometer erros, mudar a rota várias vezes e se perguntar constantemente se o caminho a seguir seguido é realmente o melhor.

Conforme você avança nesse cenário nebuloso, é possível tomar novas ações e acertar mais. 

Enfatize à sua equipe que você conta com o apoio de todos, para que juntos possam aprender o caminho a seguir, experimentando novas formas de agir e aprendendo com ocasionais falhas. 

De fato, embora tempos de crise sejam períodos extremamente desafiadores para os líderes, neles se apresentam as maiores oportunidades de conduzir equipes com excelência.

É a sua oportunidade de gerar uma contribuição positiva para as pessoas e para a organização

Separamos esses artigos de nosso blog para você! Confira!
👉 Competências Socioemocionais: o Que São?
👉 Gaps de Competência: Como Identificar e Resolver?
👉 Veja 10 Competências Profissionais mais Requisitadas pelas Empresas
👉 Como Conseguir uma Promoção no Trabalho? Confira as 8 Principais Dicas!

O que esperar do líder após a pandemia?

Agora que você já sabe como liderar em tempos desafiadores com base nas características que um gestor precisa ter, confira alguns pontos que podem ser desenvolvidos nos líderes da sua empresa para tornar esse cenário de pós-pandemia mais positivo!

1. Enxergar seus liderados como parceiros

Para liderar em tempos desafiadores, é preciso deixar de ver os colaboradores como subordinados, e sim como parceiros.

Sem eles, será praticamente impossível manter as atividades internas e bater as metas propostas. Por isso, entenda a importância de todos trabalharem em parceria no ambiente de trabalho.

2. Saber resolver conflitos

Um bom líder tem jogo de cintura, empatia e cuidado para saber como resolver os conflitos internos da empresa.

Isso porque problemas sempre acontecerão, mas é preciso identificar a melhor forma de analisar a questão e resolver com os envolvidos, para minimizar problemas e melhorar o clima organizacional a longo prazo, sem deixar de impor os limites necessários.

3. Ser adepto às inovações

Para liderar em tempos desafiadores é preciso ser visionário.

Isso quer dizer que um bom líder deve ser capaz de verificar as inovações que podem agregar valores positivos à sua empresa e implementá-las como uma forma de melhorar as rotinas e ter resultados mais significativos.

4. Lidar com opiniões divergentes

Um bom líder não se enfurece ou sente seu ego ser ferido quando escuta opiniões diferentes das suas. Ele é capaz de ouvir pontos de vista divergentes, ponderá-los, identificar quais deles são de fato positivos e de que forma podem agregar algo valioso para a organização.

5. Entender que há um humano por trás do líder

Se antes o modelo mais comum era de liderança autocrática, na qual os chefes eram rígidos e exerciam um forte poder de hierarquia em suas atividades, atualmente os líderes precisam entender que sua função é humana.

Isso significa:

  • ter empatia com seus subordinados;
  • saber compreender suas dores e problemas;
  • implementar medidas para melhorar o relacionamento entre colaboradores;
  • identificar os pontos fracos e fortes dos seus parceiros e saber trabalhá-los;
  • saber alavancar a equipe quando necessário;
  • inspirar sua equipe.

Confira esses materiais ricos do Tangerino!
📚 Entendendo e construindo uma cultura organizacional forte: o guia definitivo
📚 Educação corporativa: tudo que você precisa saber sobre o assunto
📚 Pesquisa de clima organizacional

Conclusão

As crises são um período de teste e esse desafio se torna ainda maior para quem precisa ser um porto-seguro para outras pessoas durante a turbulência.

Por isso, muitos líderes de vários setores estão, agora, se perguntando como liderar em tempos desafiadores.

Se, por um lado, o futuro é desconhecido, por outro, sempre podemos contar com as experiências do passado para nos darem indicativos de como proceder. Foi com essa intenção que preparamos este artigo. 

O papel do líder do futuro pós-pandemia é fazer as organizações entrarem na nova era. Por isso, sua função é estratégica e fundamental para que a empresa consiga crescer e prosperar ao longo do tempo.

Foi esse tipo de situação que fez surgir a liderança situacional, um modelo novo e bem adequado ao momento em que estamos vivendo. Acesse o artigo e entenda tudo a respeito!

Conheça o Gestão de Férias