Tempo de Leitura: 8 minutos

Atualmente, há diferentes maneiras de se trabalhar e entregar bons resultados, mesmo que não estejam ligadas à forma de trabalho tradicional. A jornada não linear de trabalho, cada vez mais conhecida e aplicada, é uma delas.

Ela se caracteriza por um meio de trabalho menos rígido e não atrelado ao tempo em que o profissional se encontra na empresa. Assumindo, portanto, que a sua produtividade não tem ligação com onde ele está, nem com a quantidade de horas dedicadas ao trabalho.

É claro, tudo isso sem exageros, nem liberalidades. A ideia é a criação de um meio de trabalho no qual a equipe esteja em sintonia para conciliar suas tarefas, mesmo à distância e mesmo em horários diferentes de trabalho.

Sabemos que é difícil, às vezes, se adaptar a novos modelos e quebrar antigos padrões. Mas isso é necessário para acompanhar a evolução social. Os trabalhadores de hoje querem bater as metas profissionais, sem prejuízo da vida pessoal.

E, com tantas formas de comunicação possíveis, e com tanta tecnologia disponível para administração e gestão empresarial, o conforto que o trabalhador deseja é possível.

Isso porque, com elas, a empresa não precisa abrir mão do gerenciamento dos trabalhadores. E o melhor, ela também ganha muitas vantagens, ao oferecer maior qualidade de vida aos seus colaboradores, as quais você conhecerá mais abaixo.

Continue acompanhando este artigo para saber mais detalhes sobre a jornada não linear de trabalho e como sua aplicação é possível!

Calendário de RH e DP 2024, datas de pagamento de salário, prazos eSocial e DARF, recolhimento de FGTS e INSS, lembretes de ações de endomarketing e muito mais! Garanta efetividade e organização agora!

O que é jornada não linear?

Mulher ri em frente a um notebook enquanto conversa com outra, numa ideia de qualidade de vida da jornada de trabalho não linear

A jornada não linear de trabalho é aquela na qual o profissional tem liberdade para escolher o melhor horário para trabalhar. Isso significa que os profissionais da mesma empresa não estarão, necessariamente, trabalhando na mesma hora.  

Não à toa, essa jornada de trabalho também é conhecida por trabalho assíncrono. Isso porque ela não segue um cronograma preciso. Algumas pessoas podem optar por trabalharem manhã e tarde. Enquanto outras, tarde e noite.

Por isso, ainda que esse modelo de trabalho exija um bom alinhamento de todos, ele só é possível, quando há gerenciamento, distribuição de tarefas e acompanhamento.

Nele, os horários fixos e tradicionais, a exemplo dos horários comerciais, são deixados de lado. Ao invés da empresa ditar as regras sobre o horário de trabalho do profissional, ele mesmo o faz.

Dessa forma, o colaborador consegue focar na sua vida pessoal, sem prejuízo do trabalho. E, por trabalhar em horários que ele mesmo escolhe, consegue, também, mais foco, concentração e produtividade.

É importante frisar que as jornadas de trabalho não lineares não se confundem com o teletrabalho. Não é porque uma pessoa está trabalhando de casa, que ela não está cumprindo horário fixo com a empresa.

Sempre que o empregador exige que o funcionário entre certa hora, tenha intervalos em horários específicos e tenha hora para sair, ele está cumprindo a jornada tradicional.

Portanto, entendemos que o conceito de jornada não linear diz respeito à quantidade de horas de dedicação do trabalhador, bem como ao período do dia escolhido para isso. Assim, ele não tem relação com o local no qual ele está trabalhando.

SAIBA MAIS: Confira nosso conteúdo sobre as diferenças entre Teletrabalho e Home Office

O que a lei diz sobre jornada não linear?

A jornada de trabalho não linear é legal e não há restrições quanto a ela, nem na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nem no ordenamento jurídico brasileiro.

E essa possibilidade pode ser uma ótima medida para a empresa, já que está atrelada às funções do colaborador, à organização e gestão empresarial bem como ao bem-estar do funcionário. 

Geralmente, quem cumpre essa jornada flexível são pessoas autônomas, registradas ou não. Mas nada impede que um profissional com a carteira assinada, de acordo com os limites de suas atividades, siga esse modelo também.

Por isso, a sua aplicação pode ser considerada pelas empresas, bastando que se preparam para isso.

Há, no entanto, algumas ressalvas que empresas que adotam essa jornada de trabalho precisam conhecer. Isso porque, ainda que não haja impeditivos legais, há que se respeitar a limitação de horas que a CLT impõe.

Dessa forma, o colaborador não pode fazer horas extras além daquelas determinadas por lei, nem trabalhar em um dia o que trabalharia por dois. Nem mesmo se ele folgar no dia seguinte, ou seja, essa compensação de horas deve ser feita, sempre, dentro das horas extras diárias que a lei permite.

Além disso, quando a empresa exigir do funcionário que trabalhe durante a noite, ele deverá receber o adicional noturno, mesmo adotando a jornada de trabalho não linear.

Afinal, nesse caso, há imposição pela empresa, ao funcionário, com relação ao horário, sendo obrigatório o seu cumprimento.

A maior parte das vezes, o trabalho assíncrono não obedece a uma gestão de ponto. Isso acontece porque o trabalhador não atua em um horário específico, podendo mudar sua rotina dia a dia.

Como a jornada não linear se popularizou?

Durante a pandemia, muitas pessoas começaram a trabalhar via Home Office, no Brasil. E, mesmo depois que as coisas se restabeleceram, a aplicação dessa modalidade de trabalho continuou.

Consequentemente, houve uma nova forma de organizar a rotina dos profissionais. Isso porque o trabalho remoto possibilitou maior flexibilidade, já que os trabalhadores se encontravam em suas casas.

Além disso, muitos profissionais descobriram como a qualidade de vida aumenta quando eles têm mais tempo para si. Exatamente por  conseguirem ficar com a família, fazer atividades físicas, organizar o dia para ir ao médico, por exemplo, dentre outras atividades.

Esse foi um dos fatores que impactaram na popularização da jornada de trabalho não linear. Mas não o único.

Na verdade, o que mais colaborou para que ela se tornasse comum entre os brasileiros é o fato de trazer benefícios tanto para as empresas, quanto para seus funcionários.

Para os funcionários, porque conseguem trabalhar no horário que mais se adequa à rotina, ficando mais felizes. Para as empresas, porque os funcionários produzem mais. Portanto, em jornadas não lineares, todo mundo sai ganhando.

Banner de fundo claro, com texto

Entretanto, mesmo diante da possibilidade de oferecer uma jornada mais benéfica ao colaborador, muitas empresas oferecem resistência a isso. Isso acontece porque elas estão acostumadas ao modelo tradicional de trabalho.

Por isso, mesmo quando permitem que o trabalhador faça suas atividades de casa, ainda sentem a necessidade de que o trabalho seja feito em conjunto. E assim, continuam cobrando o cumprimento dos horários pré-determinados.

Mas precisamos reforçar que as empresas podem adotar jornada de trabalho mais controlada e, ainda, oferecer certa flexibilidade ao trabalhador. Nesse caso, fica a critério da empresa autorizar a ausência dele, quanto solicitada.

De qualquer forma, há meios para a empresa controlar o seu quadro de funcionários sem atrelar sua produção aos seus horários de trabalho.

Quer saber se sua empresa está preparada para a flexibilização da jornada do trabalho? Baixe gratuitamente nosso kit:
Flexibilização do trabalho: sua empresa está pronta para evoluir?

Quais as vantagens da jornada não linear?

Há uma série de vantagens, tanto para o trabalhador, quanto para a empresa, na aplicação da jornada não linear de trabalho. Acompanhe quais são elas:

Para o trabalhador

Ela garante maior flexibilidade, permitindo que ele consiga adaptar a sua vida profissional à sua vida pessoal. Além disso, ele pode escolher trabalhar nos horários que tenha mais foco e produza mais.

Ainda, uma vantagem que pode ser tanto para o trabalhador, como da empresa, é o foco nos resultados. Isso porque, quando as empresas deixam de controlar os horários dos funcionários, ela tem a produção como forma da análise do trabalho.

E uma pessoa consegue, perfeitamente, entregar um bom trabalho, sem cumprir horários. E isso evita o que comumente acontece em diversas áreas: que o trabalhador desperdice seu tempo ocioso.

Esse tempo, ele ocupará com atividades de seu interesse, ficando com sua família e se dedicando a si mesmo, sem prejuízo da qualidade do seu trabalho. Especialmente porque a pessoa pode trabalhar mais motivada.

Quer outras dicas de motivação na equipe? Confira esse artigo do Tangerino by Sólides:
Técnicas de Motivação: Conseguindo os Melhores Resultados de Sua Equipe

Para a empresa

A principal vantagem do trabalho não linear para as empresas é a alta produtividade. Ao contrário do que o senso comum possa pensar, os trabalhadores se dedicam mais e trabalham melhor.

E isso se comprovou durante a pandemia do Covid-19, na qual os trabalhadores se viram em regimes de teletrabalho ou de trabalho híbrido, o que gerou menos controle das empresas sobre os horários. Ao contrário do que muitos pensavam, a produtividade não caiu.

A produtividade aumentada tem uma explicação: os funcionários têm tempo para descansar e não sofrem com a pressão de solucionar tudo em um período de tempo determinado.

E, como conseguem se dedicar mais a si mesmos, se sentem mais estimulados a trabalhar. Assim, a empresa consegue mais resultados, muitas vezes, mais rápidos.

Além disso, quando o foco deixa de estar no tempo de trabalho, e passa a estar nos melhores resultados, o próprio trabalhador consegue otimizar o seu processo, para alcançá-los.

Outra vantagem que não podemos deixar de lado é a não obrigação do pagamento do vale-transporte. É possível a empresa deixar de pagá-lo, uma vez que não há mais deslocamento do colaborador.

Assim, há economia para o negócio e o valor pode ser utilizado para dedicação ao crescimento do core empresarial.

Como a jornada não linear pode influenciar na produtividade?

Trabalhar por mais tempo não significa produzir mais. Uma pessoa que reserva tempo para o seu trabalho com foco, depois de ter cumprido obrigações pessoais, trabalha com mais qualidade. 

É isso que determina sua produtividade, ou seja, sua execução de mais tarefas e de forma melhor.

A jornada de trabalho não linear possibilita justamente isso: que uma pessoa consiga estabelecer suas prioridades. Isso não significa que ela deixará o trabalho de lado, mas que o fará quando puder se dedicar inteiramente às suas atividades.

Afinal, de nada adianta ter na empresa física um trabalhador que está com a cabeça cheia e desconcentrado. Ele executará a tarefa em mais tempo e, talvez, com menor qualidade, que se tiver liberdade para organizar.

Quais outras dúvidas sobre jornada não linear? 

O que é?

Jornadas de trabalho não lineares são aquelas nas quais o empregador não determina quando o trabalhador começará as suas atividades, nem quando encerrará. Assim, elas oferecem ao trabalhador a possibilidade de atuarem como quiserem, desde que os resultados sejam entregues. A sua aplicação beneficia aos funcionários e à empresa.

O que a CLT diz sobre Jornada não linear?

A CLT não fala nada a respeito da jornada não linear de trabalho. Mas o importante é que ela também não faz restrições quanto a essa modalidade. Por isso, qualquer empresa conseguir aplicá-la e, ainda assim, tiver suas necessidades atendidas, poderá fazê-lo.  Basta, portanto, que ela não deixe de cumprir com os direitos do trabalhador, que a lei assegura.

Quais os principais benefícios da jornada não linear?

·         Maior liberdade e qualidade de vida para o trabalhador
·         Menor cansaço para o trabalhador
·         Mais produtividade
·         Maior motivação no trabalho
·         Entrega de resultados melhores
·         Cada funcionário pode realizar o trabalho no seu tempo, sem depender dos outros

Em suma, a jornada de trabalho não linear é aquela que não tem horário pré-estabelecido para a atuação do funcionário. Assim, ele consegue organizar o seu próprio horário de trabalho, conciliando-o com sua vida pessoal.

E, ao conseguir firmar uma rotina mais tranquila e de mais dedicação a si mesmo, ele ganha mais qualidade de vida. Além disso, ele escolhe para trabalhar os horários que estiver mais atento e com disposição para se dedicar.

A empresa também sai ganhando, porque o trabalhador aumenta a sua produtividade e melhora os seus resultados. Por isso, a entrega final possui mais qualidade.

E mesmo aquelas empresas que ainda não se encontram prontas para adotar uma jornada tão flexível, podem flexibilizá-la de alguma forma. Isso é possível porque há tecnologia suficiente, hoje em dia, que permita o controle de jornada do trabalhador, mesmo quando ele acontece fora da empresa.

O aplicativo do Tangerino, para controle de ponto, é um exemplo dessa tecnologia, que ajuda a controlar a jornada do trabalho externo, ainda que ele aconteça na casa do trabalhador.

Banner com fundo cinza o texto