Tempo de Leitura: 7 minutos

Contar com profissionais qualificados e engajados é o segredo para que as empresas alcancem os resultados desejados. E para isso, os processos de seleção são essenciais.

Quando bem estruturados e contando com ferramentas eficientes, como é o caso do funil de recrutamento, o RH consegue atrair, cativar e converter os melhores talentos para o seu quadro de funcionários.

Utilizar o funil de recrutamento e seleção ainda oferece outras vantagens indiretas importantes. Se você quer saber como funciona essa ferramenta e aproveitar todos esses benefícios, continue a leitura até o final. 

Aproveite para ver todos os tópicos que serão abordados ao longo deste artigo:

O que é funil de recrutamento?

pessoas reunidas em mesa com notebook analisando folha de papel representando etapas do funil de recrutamento

O funil de recrutamento, também chamado de funil de recrutamento e seleção, é uma representação gráfica das etapas de um processo de seleção, que permite a análise detalhada de cada etapa, desde a atração até a contratação. 

Assine a newsletter do Tangerino

Adotar essa ferramenta ajuda o RH a compreender o processo de maneira completa e também identificar possíveis pontos de melhoria

Assine a newsletter do Tangerino

O nome vem da analogia ao funil de vendas, já bastante conhecido pelo mercado. A ideia é que o profissional possa ser visto como um consumidor, e a experiência de trabalho na empresa, um produto. 

Sendo assim, da mesma maneira que uma empresa deve criar uma estrutura eficiente de atração dos clientes ideais, o RH também precisa estabelecer um processo para atrair os profissionais mais alinhados à vaga disponível e também à cultura organizacional até a contratação

Como funciona o funil de recrutamento?

Para entender o funcionamento dele, você pode pensar em um funil de cozinha, desses que você deve ter em casa. A parte superior dele, que nós chamamos de topo, é bem maior quando comparada ao fundo dele, a parte de baixo. 

Banner com uma foto escrito em roxo

Em um processo de vendas, ou de recrutamento e seleção, a primeira etapa contará com um número maior de pessoas. Quanto mais pessoas, mais chances de encontrar o candidato ideal. 

Mas, para que ele seja assertivo, também não pode ser qualquer pessoa. É preciso criar uma segmentação que atraia os candidatos com perfil mais próximo do perfil ideal para a vaga a ser preenchida. Por isso, é fundamental que o RH faça antes um mapeamento de funções e descubra o perfil comportamental adequado. 

Com essas informações e utilizando ferramentas e meios de divulgação eficientes, candidatos alinhados serão atraídos para o processo. Durante as etapas a empresa também pode mostrar um pouco de sua cultura, e assim envolver mais os pretendentes. 

Ao passar por cada etapa, menos candidatos permanecem, porém estes tendem a ser os mais adequados à vaga. Ao final do funil, se manterão apenas aqueles que correspondem ao maior número possível de requisitos, aumentando as chances de a empresa contratar um profissional coeso com a cultura da empresa. 

Aproveite a visita e confira também:

Quais são as etapas do funil de recrutamento?

O funil de seleção é uma das ferramentas utilizadas no marketing de recrutamento, ou social hiring, que vem ganhando força nos últimos anos no setor de RH. 

Nós podemos dividir o funil em 3 fases principais, e dentro de cada uma delas incluímos algumas etapas do processo de recrutamento. 

Funil de recrutamento. Topo de funil, 20 profissionais, atração dos talentos e triagem dos currículos. Meio de funil, 5 profissionais, testes, entrevistas e avaliações de perfil de comportamento. Fundo de funil, 1 profissional, decisão e proposta de emprego, contratação efetiva.

Fase 1 – Topo do funil

Essa fase é a inicial, que abrange um número maior de pessoas. Nela estão incluídas a conscientização e a consideração, sendo uma fase de atração

Trazendo para o âmbito do funil de recrutamento e seleção, são as etapas em que a empresa divulga uma vaga disponível, o candidato descobre que a oportunidade existe e começa a pesquisar sobre a empresa. 

Nessa etapa a missão é atrair os melhores talentos e realizar uma boa triagem dos currículos, ambas atividades que podem ser facilitadas com o uso da tecnologia, como acontece com o recrutamento preditivo, uma técnica que utiliza People Analytics e Big Data  para encontrar os melhores currículos e o ATS, uma ferramenta de triagem.  

Fase 2 – Meio de funil

Essa fase é compreendida pelos testes e entrevistas realizadas pelos candidatos após a triagem inicial. 

Existem muitas práticas de recrutamento externo que podem ser desenvolvidas e não é necessário se prender a apenas um único modelo. Os testes podem ser feitos remotamente para avaliar a capacidade técnica, também podem ser desenvolvidas avaliações de perfil de comportamento, testes de fit cultural, dinâmicas e entrevistas. 

Fase 3 – Fundo de funil

A fase final do processo seletivo compreende as etapas de decisão e da contratação efetiva. 

A ideia é decidir pelo candidato que está mais preparado ou mais alinhado com o que a empresa precisa e espera para o cargo em questão. 

Quando as etapas anteriores estão bem estruturadas, existe uma grande chance desse (ou desses) candidatos que chegaram até o final do processo de recrutamento serem essas pessoas. 

Após a escolha, que deve ser feita pelo RH em conjunto com o gestor da área, a empresa faz a proposta de emprego e o candidato pode aceitar e integrar o time.  

Quais as principais vantagens do funil de recrutamento? 

O funil de recrutamento oferece muitos benefícios para a empresa e para o planejamento do setor de RH, veja alguns. 

1. Atração de talentos

Com um processo de recrutamento bem estruturado, é muito mais fácil encontrar e atrair os profissionais certos para a vaga, garantindo a continuidade do clima organizacional saudável e de poder contar com colaboradores motivados e participativos. 

2. Assertividade na contratação

O funil de recrutamento oferece maior precisão ao processo de seleção, permitindo o uso planejado de diferentes ferramentas e análises para que o candidato escolhido seja realmente o ideal para a vaga. 

3. Facilita a tomada de decisão

Todo o processo de construção e análise do funil de recrutamento e seleção conta com recursos de mensuração e comparação de dados. Ou seja, com todas as informações disponíveis, o próprio sistema utilizado para organização consegue realizar comparações de perfis, tornando bem mais fácil a percepção sobre qual candidato é o mais alinhado aos objetivos propostos. 

4. Otimização de recursos

Um dos principais gastos em uma empresa é a rotatividade. A demissão de um funcionário não envolve apenas o pagamento dos direitos trabalhistas relacionados à rescisão do contrato. 

Quando um colaborador é dispensado, todo o investimento realizado com o processo de seleção, admissão, treinamentos e tantos outros incentivos, é desperdiçado. E, muitas vezes, o problema tem início em uma seleção mal executada. 

Com um funil de recrutamento, as chances de encontrar um profissional que combina perfeitamente aos objetivos da empresa é grande, e essa é uma maneira de minimizar os custos com turnover e de ter mais segurança para investir nos funcionários

5. Melhoria contínua

Esse talvez seja o principal benefício indireto, que também está relacionado ao item anterior. 

Como todo o processo é planejado e possui métricas que devem ser acompanhadas, o RH consegue identificar quais etapas foram registradas mais desistências, quais ofereceram mais objetividade ou informações mais claras, entre outros pontos importantes. 

Dessa maneira, na preparação do próximo funil de recrutamento, novas ações podem ser tomadas, melhorando cada vez mais o processo como um todo. E como tudo isso gera custo para a empresa, quanto mais assertivo for a seleção, menor será o custo. 

Como implementar o funil de recrutamento em sua empresa em 5 passos!

Depois de entender como funciona e conhecer os principais benefícios, você deve estar pensando em como implementar na sua empresa. Então veja algumas dicas.

1. Atração

O tempo em que bastava a empresa elaborar um anúncio de vaga simples e contactar com alguns recrutadores para contratar um profissional acabou há muito tempo. Hoje, os candidatos mais qualificados são abordados por diversas organizações diferentes, e escolhem aquela que oferece argumentos e condições de trabalho mais interessantes para ele. 

E isso nem sempre está relacionado ao salário mais alto. Por isso, cada vez mais as empresas precisam ter estratégias de employer branding

No funil de recrutamento, a etapa de atração é a de encantamento do candidato, para que ele se interesse pela vaga oferecida e na participação do processo seletivo

Algumas ações importante para essa etapa é:

  • Contar com uma página clara e objetiva sobre as carreiras;
  • Encontrar e divulgar as vagas nos canais corretos ou mesmo usar o network para atrair os melhores profissionais;
  • Criar uma descrição da vaga bastante detalhada, que ofereça todas as informações importantes (isso evita que candidatos claramente não alinhados se interessem);
  • Construir uma estratégia de employer branding eficiente. 

Uma boa métrica para essa etapa é o percentual de candidatos qualificados para a próxima etapa. Acompanhar esses números pode oferecer informações importantes sobre a segmentação utilizada no início desse processo. 

2. Conversão

Nessa etapa, os interessados aplicam sua candidatura à vaga e demonstram seu interesse em participar do processo. Parece simples, mas esse também é um momento crítico. 

Se o formulário de inscrição estiver muito longo, confuso, exigir que a pessoa insira informações demais ou que esteja cadastrado em um site específico, pode espantar muitos talentos. 

Hoje as pessoas não estão abertas a processos muito longos ou complicados, nem mesmo para participar de um processo seletivo. 

A melhor estratégia é simplificar o processo ao máximo, utilizando a inteligência artificial e ferramentas tecnológicas disponíveis para isso. 

3. Entrevistas

Na etapa de testes e entrevistas a empresa já tem muitas informações sobre os candidatos e pode usar esse momento para identificar quais são as aspirações deles e perceber se existe alinhamento com a empresa. 

4. Oferta

Essa etapa pode ser realizada por e-mail, telefonema ou até mesmo por whatsapp. Nela a empresa informa ao candidato que ele foi aprovado e faz a oferta do emprego. 

Se o RH tiver realizado as fases anteriores corretamente, as chances dele aceitar a proposta são grandes. 

5. Contratação

A fase final do funil de recrutamento é a assinatura do contrato de trabalho e pode ser feita até mesmo online. Também faz parte dessa etapa o processo de onboarding.

Temos alguns materiais relacionados ao assunto. Faça download gratuitamente:

Conclusão

Agora você já sabe o que é um funil de recrutamento, quais são as etapas, os benefícios para a empresa e também como criar um para os seus processos de seleção. 

Cada etapa do processo de seleção realizada com o funil de recrutamento é importante e possui um objetivo bem claro. Mas é importante se certificar de aproveitar as vantagens de contar com uma ferramenta como essa, tendo atenção aos dados, às métricas. 

Seguindo todos esses passos as chances de encontrar o profissional ideal são muito maiores e então a empresa pode passar para o próximo passo, que é o processo de admissão do novo funcionário. 

Essa etapa também exige muita atenção aos detalhes e às normas previstas em lei. Para saber tudo sobre como fazer um processo de admissão assertivo e sem erros, leia também o artigo como fazer o processo de admissão de forma correta.

Para modernizar seu DP sem complicações, Sólides Ponto