Blog

As Principais Tendências de Gestão de Pessoas Para 2022

Tempo de Leitura: 11 minutos Com foco em dados, experiência do colaborador e automatização, o RH nunca esteve tão tecnológico quanto em 2022. Entenda aqui essas mudanças e como preparar a sua empresa para esse novo cenário.

12 janeiro 2021 TEMPO DE LEITURA : 11 minutos Foto Leonardo Barros
Início > Gestão de pessoas > As Principais Tendências de Gestão de Pessoas Para 2022
Tempo de Leitura: 11 minutos

Muita coisa mudou em 2020 e 2021. Essas mudanças viraram verdadeiras tendências de gestão de pessoas no quesito modernização para o ano de 2022, como home office, RH digital, People Analytics e muito mais!

Com o começo da pandemia, o isolamento social, um medo generalizado nos forçaram a mudar nossa rotina por completo e posterior vacinação em massa dos brasileiros. 

É nesse contexto que elencamos as principais tendências de gestão de pessoas para 2022!

As mudanças impostas em nossas vidas tiveram que ser implementadas de maneira rápida, fazendo com que várias empresas ficassem sem saber o que fazer. 

E não foram somente as empresas que ficaram confusas, vários funcionários tiveram que aprender rapidamente a utilizar soluções baseadas na nuvem e a trabalhar em casa.

O RH foi um dos departamentos que mais teve que “sambar” para dar conta de tanta mudança, uma vez que ele é o responsável por realizar essa transição do meio empresarial para o doméstico e então para o híbrido.

Posto tudo isso, descubra as principais tendências de gestão de pessoas para 2022.

Contratação de Colaboradores na Quarentena

O que mudou no último ano: veja como os acontecimentos de 2020 e 2021 direcionaram as tendências

O que mudou no último ano e as tendências de Gestão Pessoas

Empresas de diversos ramos precisaram ser rápidas para se adaptar às mudanças bruscas exigidas pelos acontecimentos de 2020 e que seguiram como realidade em 2021

Algumas dessas mudanças foram a implementação de tecnologia para o trabalho híbrido, flexibilização do trabalho, digitalização de coleta de dados internos dentre diversas outras.

É claro que esse tipo de novidade impactaria profundamente a cultura das empresas em geral e modificaria também as principais tendências de gestão de pessoas para os anos seguintes. Veja algumas delas!

E não deixe de conferir também estes artigos:
👉 Marcação de ponto online é realmente seguro?
👉 Dinâmica online: adaptando a gestão ao home office
👉 Home Office: ferramentas para manter a produtividade
👉 Teletrabalho e home office: quais são as principais diferenças?

Gestão de pessoas na pandemia

Por aqui, você sempre pode ler materiais falando sobre como a gestão de recursos humanos é algo primordial para qualquer empresa.

Mesmo que muitos falem sobre a pandemia como a principal responsável por algumas mudanças de modos operandi do RH, ela foi somente um catalisador do que já estava acontecendo (aos poucos) com a transformação digital dentro das empresas.

Sendo assim, a pandemia da Covid-19 desafiou o RH a se reinventar e se modernizar para atender às novas necessidades de um modo mais dinâmico.

Isso aconteceu principalmente pela adoção acelerada de tecnologias para suprir o que era feito pessoalmente de forma online. 

Foi o momento de se familiarizar com microfones, câmeras, videoconferências e diversos formulários online.

Dessa forma, gestão informatizada de RH foi uma obrigação em 2020 e se consolidou como o futuro do RH em 2021.

Apesar das condições em que esses sistemas tiveram que ser implementados, a longo prazo, é uma verdadeira transformação no setor. 

Isso porque permitiu que férias, bônus, rescisões e outras questões de people analytics fossem completamente digitalizadas.

Esse movimento possibilitou a automatização do RH, permitindo que os colaboradores desse setor foquem os seus esforços em processar os dados e gerar informações para que a gestão tome decisões estratégicas.

Aliás, fica a indicação para ouvir nosso episódio sobre People Analytics no Tangerino Talks! É só dar o play. 

Os desafios do home office durante a pandemia

Um dos principais desafios que surgiram devido ao isolamento social foi a implementação do home office, especialmente para empresas que não tinham uma infraestrutura digital já estabelecida.

Então, além de criar soluções digitais que realmente suprissem as necessidades específicas da empresa, há também a questão de fazer com que os colaboradores se familiarizem com esse novo ambiente.

Esse foi um dos principais desafios do RH e para a empresa como um todo: fazer com que todos estivessem à vontade nesse ambiente digital sem que isso afetasse a produtividade da empresa.

Na verdade, foi observado justamente o contrário, o trabalho em home office tende a aumentar a produtividade dos colaboradores, como revela uma matéria da Revista Galileu.

A revista divulgou um estudo da Universidade de Stanford nos Estados Unidos que utilizou dois grupos para tirar essa conclusão. 

Um deles trabalhou em casa e o outro seguiu a rotina normal e o resultado foi que: 

“[…] a turma que trabalhou do conforto do seu lar teve uma performance 13% melhor do que de costume. Esse número é motivado por duas questões principais — eles ficavam menos doentes e faziam menos pausas, além de conseguir realizar mais ligações devido ao ambiente silencioso que os cercava.”

Um resultado semelhante também foi observado por uma pesquisa realizada pela DataSenado.

Aproveite e tire suas dúvidas sobre o conceito de home office!

As leis trabalhistas que mudaram em 2021

A Covid-19 mudou a forma como trabalhamos permanentemente e a nossa legislação sequer estava pronta para lidar. Assim, foi necessário realizar uma série de medidas legais para regulamentar o trabalho nesse período. Isso Já a partir de 2020!

Em 2021, tivemos algumas mudanças que as empresas precisassem estar prontas para 2022. Veja o que vai mudar.

O fim da MPS 1045 e 1046

Essas Medidas Provisórios fazem parte de programas emergenciais do governo para lidar com a pandemia, ambas expirarão ainda em 2021, sendo assim, em 2022, as empresas precisam voltar a como era antes delas.

A Medida Provisoria 1045 versa sobre a redução da jornada de trabalho e salário de forma proporcional ou na suspensão temporário do contrato de trabalho, casos em que há a intervenção auxiliar da União.

Já a medida de número 1046 trata da regulamentação de meios de enfrentamento da pandemia como:

  • antecipação de férias individuais;
  • aproveitamento e a antecipação de feriados;
  • banco de horas;
  • concessão de férias coletivas;
  • diferimento do recolhimento do FGTS;
  • suspensão de exigências administrativas em segurança e saúde no trabalho;
  • teletrabalho.

Marco regulatório trabalhista infralegal

O Decreto no 10.854 de 2021 “regulamenta disposições relativas à legislação trabalhista e institui o Programa Permanente de Consolidação, Simplificação e Desburocratização de Normas Trabalhistas Infralegais”. Mas o que isso quer dizer?

Na prática, funciona como uma minirreforma trabalhista com o objetivo de desburocratizar a relação do trabalho, ele fala sobre vale-transporte, trabalho temporário, sobre o registro eletrônico de controle de jornada de trabalho, repouso semanal remunerado, dentre outros tópicos importantes para qualquer empresa.

Portaria 671 no MTP

A portaria 671 objetiva questões como inspeção do trabalho, políticas públicas e as relações de trabalho.

Ela complementa o Programa de Consolidação, Simplificação e Desburocratização de Normas Trabalhistas Infralegais comentado anteriormente dispondo sobre as formas de controle de jornada de trabalho (manual, mecânico e eletrônico) e seus respectivos dispositivos de registro.

São duas portarias “substituídas” com a 671: a 373 e a 1510. Ainda que já tenha sido publicada, as empresas têm um prazo para se adequarem, que vence em fevereiro de 2022.

As tendências de gestão de pessoas para 2021: descubra no que investir em sua empresa

Agora que já compreendemos os acontecimentos que motivaram as principais tendências de gestão de pessoas para 2022, podemos discuti-las diretamente.

Também é importante salientar que diversas dessas tendências já eram algo certo para o futuro, como é o exemplo do home office.

Contudo, a pandemia acelerou o processo de adoção por parte das empresas, que não tiveram escolha frente à situação.

Bem, agora vamos ver o que os negócios devem levar em consideração para ter uma vantagem competitiva a partir deste ano. Está preparado?

Trabalho híbrido

Existem diversos motivos pelos quais o modelo de trabalho híbrido continua uma das tendências de gestão de pessoas para 2022. Afinal de contas, há vantagens tanto para a empresa quanto para o colaborador.

Hoje, o trabalho híbrido está tão em alta entre as empresas e os colaboradores que, de acordo com o site Vagas.com, me pesquisa divulgada pela CNN 42% dos trabalhadores preferem esse modelo.

As vantagens do modelo de trabalho híbrido

Engana-se quem pensa que esse modelo de trabalho tenha vantagens somente durante a pandemia. Veja alguns dos motivos pelos quais você deve apostar nessa abordagem!

  • diminuição de atrasos: quem diria que não precisar pegar o trânsito das grandes cidades faria uma diferença dessas, não é mesmo? Claro que trabalhar de casa — ou de onde quiser — não elimina a possibilidade de atrasos, contudo, imprevistos como engarrafamentos saem de cena, melhorando a qualidade de vida dos colaboradores.
  • aumento da autonomia: um colaborador de casa necessita ter mais autonomia para tomar decisões diversas dentro de suas competências e responsabilidades. Isso faz com que a hierarquia seja mais leve e também favorece uma cultura mais colaborativa, na qual equipes trabalham em conjunto para resolver problemas.
  • redução de custos: para a empresa, o home office pode representar uma redução de custos significativa, já que há menos indivíduos no escritório ou mesmo ninguém. Assim, despesas como energia, água e aluguel de andares acabam diminuindo. Outro ponto interessante é que benefícios como auxílio-combustível e vale-transporte podem ser diminuídos.
  • melhor gestão de tempo: a possibilidade de personalizar a forma como se utiliza o próprio tempo pode ser um dos melhores benefícios para os colaboradores. E agora não estamos dizendo apenas sobre o tempo economizado no trânsito. O modelo de trabalho híbrido possibilita um significativo ganho na qualidade de vida dos funcionários, porque eles dispõe de muito mais tempo para usarem com o que bem entenderem. 

Bem-estar dos trabalhadores como uma tendência de gestão de pessoas

Funcionários mais felizes costumam ser mais produtivos de modo geral.

Sendo assim, os modelos de gestão estão cada vez mais levando em consideração a experiência do colaborador como forma de motivá-los. E essa experiência está ligada a diversos fatores, sendo alguns deles:

Kit Gestão de Pessoas

Ergonomia: condições de trabalho ideais

A ergonomia é um dos itens exigidos pelas normas de segurança do trabalho, mais precisamente pela NR-17 que garante os parâmetros mínimos para as condições de trabalho ideais.

Assim, o ambiente de trabalho deve ser adaptado para evitar questões como:

  • esforço repetitivo; 
  • má-postura; 
  • longos períodos de pé; 
  • carregamento de peso etc.

Vale ressaltar que a empresa também é responsável pela ergonomia dos trabalhadores em home office e teletrabalho. Aquelas que não se atentarem a esses quesitos podem sofrer processos trabalhistas.

Saúde mental: fundamental no ambiente empresarial

A empresa não é responsável pela saúde mental de seus funcionários. Apesar disso, aquelas que não se preocupam com esse quesito podem sofrer com altas taxas de absenteísmo no trabalho e até mesmo uma alta rotatividade. 

Isso porque quadros de ansiedade e depressão estão cada vez mais comuns, e muito disso pode ser atribuído às exaustivas jornadas de trabalho. 

Assim, existem muitas soluções que podem ser implementadas para o bem da corporação e do profissional, como:

  • acompanhamento psicológico para identificar quaisquer indícios de condições psicossociais ainda no início;
  • capacitação de líderes para saberem lidar com as diversas situações que podem surgir no ambiente de trabalho de forma justa;
  • divulgação de conhecimento por meio de campanhas de endomarketing, conscientizando os colaboradores;
  • realização de atividades lúdicas a fim de gerar descompressão;
  • inovação nos espaços de descanso;
  • incentivo à prática de exercício físico.

Algumas das consequências do descuido com a saúde mental dos colaboradores são:

  • assédio no ambiente de trabalho e até violência;
  • dificuldade de conciliar questões pessoais e profissionais;
  • relações interpessoais difíceis;
  • clima organizacional pesado, dentre diversas outras.

Aproveite e ouça esse episódio do Tangerino Talks sobre Saúde Emocional!

Automatização do RH: faça mais em menos tempo

O departamento de RH é um dos mais familiarizados com tarefas repetitivas. Seja para o fechamento da folha de pagamento ou realizar as inúmeras pesquisas, muitas vezes os colaboradores se perdem em tarefas mecânicas.

Essa realidade maçante somente revela a necessidade de uma séria mudança de paradigma nas organizações

O RH digital ou RH tech é a única forma de transformar esse setor em um departamento verdadeiramente estratégico, oferecendo tempo para que os analistas realmente pensem em como melhorar a vida dos colaboradores gerando melhores resultados.

Falaremos a seguir como a digitalização e automação das ações desse departamento são importantes para adotar algumas das principais tendências de gestão de pessoas para 2022.

Algumas das ações que podem ser automatizadas no setor de RH são:

Imagina só o tempo salvo com todas essas automações que podem ser aplicados em outras atividades. Alguns dos benefícios dessa abordagem são:

People Analytics

Ferramentas automatizadas fornecem mais dados para que o RH possa atuar de forma estratégica, e é justamente aqui que entra o conceito de People Analytics.

É através do constante levantamento desses dados que o RH pode criar estratégias a fim de solucionar problemas como evasão de talentos, baixa produtividade, dentre outras questões pertinentes para a empresa.

Essas informações podem ser levantadas através de pesquisas ativas, banco de horas, histórico de navegação, produtividade, clima organizacional etc.

É necessário ter uma mente voltada para investigação, assim, é possível criar hipóteses para serem respondidas através desses dados, criando associações que são valiosas para otimizar a estratégia de gestão de pessoas.

A abordagem de dados deve ser implementada na cultura da empresa do século XXI a fim de fazer o melhor uso possível do bem mais precioso de qualquer organização: o capital humano

Quer assistir ao nosso episódio do Tangerino Talks sobre People Analytics?

Employee Experience

Com cada vez mais empresas oferecendo diferenciais para os seus colaboradores, um programa de experiência do funcionário tem se tornado uma verdadeira obrigação. 

Essa nada mais é que uma estratégia de transformação da relação entre a empresa e os colaboradores, visando principalmente encontrar um meio-termo entre os desejos corporativos e profissionais.

Assim, é comum haver um amplo investimento em tecnologia, recursos culturais e físicos para oferecer sempre um ambiente positivo para quem trabalha.

Claro, para compreender o que os colaboradores querem e fazer isso acontecer, é importante contar sempre com dados, então, essa é uma estratégia que depende bastante do people analytics.

Treinamentos online

O desenvolvimento de habilidades nunca foi tão importante e isso serve pelo menos duas funções muito importantes para a empresa: valorizar os colaboradores e melhorar a mão de obra disponível.

O primeiro ponto tem o principal objetivo de reter talentos e diminuir o turnover, demonstrando que esse é um local de trabalho que oferece espaço para o desenvolvimento de hard e soft skills.

Em um cenário onde o trabalho híbrido é cada vez mais comum, o treinamento online também ganha espaço. É mais simples, permite que mais pessoas participem e pode até ajudar a compor um programa de treinamento gravado para novos onboardings.

Tecnologia como uma das principais tendências de gestão de pessoas

Agora chegamos na parte do texto onde te ajudamos a escolher as soluções ideais e transformar os paradigmas do setor de RH da sua empresa.

O RH é um setor que desenvolve projetos, cuida da produtividade de os demais setores e ainda se preocupa com questões mais gerenciais como a jornada de trabalho.

Assim, é de se pensar que exista uma infinidade de soluções para ajudar os colaboradores desse setor em suas rotinas.

Ferramentas para produtividade

Asana e Trello

O Asana e o Trello são dois softwares com foco em gestão de projetos, permitindo que cada etapa seja quebrada em diversas tarefas, facilitando a visualização do andamento dos projetos.

São ferramentas que funcionam de forma semelhante, contudo, têm diferenças significativas entre si, especialmente no que diz respeito a usabilidade, interface e preço da versão premium.

Assim, é interessante explorar as opções antes de tomar uma decisão.

Notion

O Notion é uma poderosa ferramenta para criação de páginas de banco de dados, podendo ser integradas com uma série de outras soluções para automatizar o dia a dia dentro do RH.

Ele permite a criação de visões em calendário, sprint, kanban, tabelas e diversas outras para que você crie páginas da forma que você quiser. 

Manutenção do dia a dia

Felizz

A Felizz é uma das ferramentas mais completas no quesito gerenciamento interno. Conta com funcionalidades como automação de mensagens, admissões, chat corporativo, mural de recados, pesquisas, emociograma (que motiva o nome da ferramenta), feedback, etc.

Enfim, existem inúmeras outras funções que você pode explorar para automatizar e digitalizar o departamento de RH e ainda aplicar efetivamente a cultura organizacional.

ERPs

Os ERPs são softwares com foco na gestão dos recursos da empresa. Assim, para soluções mais robustas e focadas na gestão da folha de pagamento e questões análogas, confira as soluções HCM SeniorCentralGest e SBG.

Software de recrutamento e seleção

Procurar por novos colaboradores é uma das funções mais importantes do RH, afinal de contas, esse é um processo bastante delicado, já que deve haver fit cultural e das habilidades técnicas procuradas.

Isso pode ser amplamente utilizado ao utilizar sistemas inteligentes para fazer todo o trabalho pesado pelos analistas, pré-selecionando currículos em um verdadeiro banco de dados de talentos.

Comunicação

Slack

O Slack é uma ferramenta bastante completa no que diz respeito à comunicação empresarial. 

Por meio dele é possível criar uma série de canais (ou chats específicos) que podem ser divididos por assuntos ou mesmo projetos.

Não somente, ele também possibilita a integração com uma série de soluções de terceiros como os aplicativos empresariais da Microsoft e Google como OneDrive e Google Drive, por exemplo.

Gestão de ponto

Gestão de ponto com o Tangerino é tendência de gestão de pessoas

Tangerino

O Tangerino é uma solução completa e extremamente versátil para gestão de ponto que está na mão dos colaboradores — literalmente. 

A ferramenta é um excelente exemplo de tendência de gestão de pessoas, porque permite que o profissional bata o ponto pelo computador ou mesmo pelo smartphone de onde ele estiver, a qualquer momento.

Existe uma série de funcionalidades que o RH pode explorar para gerar dados estratégicos para a empresa, além dos recursos abaixo:

  • folha de ponto;
  • ponto com geolocalização;
  • banco de horas;
  • horas extra;
  • relatório de faltas e atrasos;
  • absenteísmo e mais.

São mais de 12 relatórios em alguns poucos cliques, facilitando a vida do RH na hora de controlar a jornada de trabalho dos colaboradores.

Com esse guia completo sobre tendências de gestão de pessoas para 2022, você tem tudo para superar os desafios que está por vir.

Mas, ainda temos maus uma: não deixe de conferir o nosso kit Planejamento e Tendências 2022 para RHs e DPs — que fizemos junto com a Pipo Saúde — e organize as principais rotinas dessa área em sua empresa!

Teste Grátis Tangerino

Foto: Leonardo Barros

Leonardo Barros

Leonardo é pós-graduado pela PUC Minas em Ciências da Computação. Formou-se em Inovação e Empreendedorismo pela Universidade de Stanford. Fundou diversas empresas de tecnologia e gestão, além das startups Tangerino, Argos e Columbus. É CEO do Tangerino, empresa pioneira em controle de ponto digital no Brasil.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.

Comentários

Gabriel Henrique da SIlva


A gestão de pessoas é um dos setores da administração que mais influenciam no crescimento de um empreendimento. Foi possível analisar que este foi o pilar da administração que mais apresentou mudanças ao decorrer do tempo, pois se trata de pessoas, e pessoas estão em constante mudança. O artigo nos oferece dicas enriquecedoras para prevermos as possíveis mudança no setor e nos preparar para as mesmas.

Artigos Relacionados