Blog

Tipos de Controle de Ponto: Conheça Quais São e o Melhor Para Sua Empresa

Tempo de Leitura: 9 minutos Existem quatro tipos de controle de ponto, o manual, mecânico, eletrônico e digital. Conheça-os e descubra qual o melhor para sua empresa.

POSTADO EM: 22 junho 2022 Atualizado em: 27 junho 2022 TEMPO DE LEITURA : 9 minutos FotoPOR: Leonardo Barros
Início > Controle de Ponto > Tipos de Controle de Ponto: Conheça Quais São e o Melhor Para Sua Empresa
Tempo de Leitura: 9 minutos

Realizar a gestão da jornada de trabalho de forma adequada é uma rotina do RH de qualquer empresa, não é à toa que existem diversos tipos de controle de ponto para ajudar com essa tarefa.

Isso também se dá pela constante evolução do mercado, na qual o RH adota um papel gradativamente mais estratégico nas empresas, necessitando de ferramentas mais eficientes que a antiga ficha de ponto.

Além disso, o controle de ponto é um instrumento de monitoramento dos colaboradores exigido pela legislação trabalhista. Afinal, ele é utilizado para cálculos de salários, bancos de horas, faltas etc.

Ficou curioso para saber quais são os tipos de controle de ponto e qual é a melhor escolha para a sua empresa?

Continue lendo este artigo! Abaixo você encontra os principais tópicos abordados.

Quais são os tipos de controle de ponto?

app de controle de ponto

Os tipos de controle de jornada de trabalho podem ser divididos em quatro tipos, diferenciados principalmente pela tecnologia empregada: 

Conheça o Gestão de Férias
  1. manual;
  2. mecânico;
  3. eletrônico;
  4. digital.

Conheça abaixo os métodos de registro de ponto e logo em seguida entenda quais são os principais exemplos de cada um desses modelos.

1. Manual

O controle de ponto manual é certamente o mais barato de ser implementado para empresas de até 20 colaboradores, já que não é necessário contratar soluções e basta ter uma ficha para ser preenchida e assinada pelo colaborador.

Trata-se de um livro que pode ser comprado em livrarias que padroniza o registro das informações para o controle de ponto, contendo normalmente as seguintes informações: 

  • nome completo do colaborador; 
  • horários de entrada e saída;
  • pausas; e 
  • assinatura do funcionário.

Somente com essa descrição é possível ver uma série de implicações práticas para o uso desse sistema. Mas, atente-se a seguir, pois entraremos em detalhes ao falar sobre os exemplos no próximo tópico.

2. Mecânico

Também chamado de ponto cartográfico ou relógio de ponto, é uma evolução clara da antiga forma de realizar o controle de ponto, conferindo maior precisão e confiabilidade nos dados registrados.

Cada colaborador conta com um cartão pessoal que é utilizado para o registro de ponto, que é recolhido mensalmente pelo RH.

Uma curiosidade sobre esse processo é que foi assim que surgiu a expressão “bater ponto. É comum associarmos essa expressão a uma fila de trabalhadores inserindo uma ficha para impressão do horário. 

3. Eletrônico 

O controle eletrônico de ponto revolucionou mais uma vez a forma que o registro de ponto era feito. Agregou a possibilidade do uso de tecnologias como leitura de cartões magnéticos e a biometria.

Especialmente o uso da impressão digital possibilitou ainda mais segurança para o empregador, reduzindo as costumeiras fraudes na qual um colaborador batia o ponto para outro utilizando o cartão.

Contudo, ainda era necessário um alto investimento para compra de equipamentos que estivessem de acordo com a legislação e ainda necessitavam de outros softwares de controle de ponto para tratar as informações.

4. Digital

À medida que a forma de trabalho muda, os antigos métodos de gestão de jornada de trabalho acabam ficando defasados. 

Esse foi um dos desafios para empresas que precisavam fazer o controle de ponto no home office no período pandêmico. Afinal de contas, não faz o menor sentido fazer teletrabalho ou home office e precisar ir ao local de trabalho bater o ponto usando a impressão digital.

Por essa e diversas outras necessidades, como uma maior facilidade e controle dos dados, o controle de ponto digital tem sido a escolha das empresas.

Compreenda agora como cada uma dessas tecnologias funcionam através de seus principais exemplos disponíveis no mercado e quais são suas vantagens e desvantagens.

Quais os exemplos de tipos de controle de ponto?

Confira agora uma lista com os principais exemplos dos tipos de controle de ponto e compreenda quais são os seus benefícios e desvantagens.

Livro de ponto 

Como falamos anteriormente, o livro de ponto é a forma mais antiga de gestão da jornada de trabalho. Nada mais é que um livro onde o colaborador registra manualmente o horário de saída e entrada e assina, dando validade jurídica ao documento. 

Ainda hoje, essa é uma forma válida de controle de ponto para empresas com até 20 colaboradores.

Mas apesar da sua validade, esse é um método facilmente fraudado, dando pouca segurança para a empresa e colaboradores.

Além desse problema, também tem a demora para fechar a folha de ponto para que os pagamentos sejam feitos. Uma vez que todos os dados precisam ser digitalizados por uma pessoa, também ocupando um colaborador por horas com tarefas repetitivas.

Por último, ainda existe um alto risco de erro humano na transferência dessas informações para uma planilha de controle de ponto.

Apesar dessas questões, esse é um método simples e barato e ideal para empresas que trabalham com horistas, vínculo cada vez mais comum com a pejotização do trabalho.

O uso do livro de ponto ainda possibilita algumas práticas que colocam a empresa em risco, como a marcação britânica, colocando horários fixos para entrada e saída.

Vantagens do livro de ponto:

  • Barato e simples de implementar;
  • ideal para horistas.

Desvantagens do livro de ponto:

  • Baixa segurança dos dados;
  • passível de erro humano;
  • processo demorado;
  • precisa ser digitalizado por um colaborador;
  • impossibilidade de escalar.

Ponto cartográfico

O relógio mecânico ou cartográfico também é um método analógico de registro de ponto, necessitando do controle manual do RH para inserção no sistema.

Por contar com um sistema para o registro da hora de entrada e saída, é uma solução mais segura que o livro de ponto, não havendo como falsificar as anotações.

Contudo, ainda é possível de erro humano, já que as informações precisam ser digitalizadas.

Além disso, também é preciso comprar recorrentemente os cartões de controle de ponto que também podem ser perdidos junto com suas preciosas informações.

Vantagens do ponto cartográfico:

  • Relativamente barato.

Desvantagens do ponto cartográfico:

  • Custos recorrentes com cartões de ponto e mão de obra para digitalizar as informações;
  • precisa de local para armazenar os cartões de ponto;
  • processo demorado;
  • é passível de erro humano.

Relógio de ponto eletrônico

O relógio de ponto eletrônico veio como uma forma de modernizar o sistema do ponto cartográfico que agora ao invés do cartão de ponto utiliza um cartão magnético.

Essa revolução na forma de registro de ponto, permite uma maior praticidade na hora de extrair os dados de entrada e saída dos colaboradores, uma vez que os mesmos já estão no formato digital e não precisam ser digitados um por um.

Contudo, ainda exige o trabalho manual para lidar com os dados coletados pelo relógio de ponto, já que precisam ser inseridos na plataforma de escolha do RH.

Mesmo oferecendo uma maior segurança de dados, esse modelo ainda permite que um colaborador bata o ponto por outro.

Vantagens relógio de ponto eletrônico:

  • Gerenciamento de usuários e controle de acesso;
  • informações já digitalizadas.

Desvantagens relógio de ponto eletrônico:

  • Possibilidade de fraude;
  • requer o tratamento das informações por colaborador.

Você vai querer conferir os artigos a seguir:
📲  RH Estratégico: Melhorando os Processos da Gestão de Pessoas
📲  Digitalização do RH: Qual a Importância Para a Sua Empresa?
📲  Ponto digital: o que é necessário para implementá-lo com sucesso na sua empresa?
📲  Conheça 5 benefícios do ponto digital para o colaborador

Ponto biométrico

O ponto biométrico é basicamente um relógio de ponto eletrônico que utiliza a impressão digital do trabalhador como forma de autenticação.

Isto oferece uma camada de segurança ainda maior uma vez que demanda a real presença do colaborador na empresa, evitando que outra pessoa use seu cartão para registrar o ponto.

Já o tratamento das informações apresenta algumas das mesmas limitações, precisando da intervenção manual de um colaborador.

Apesar de ser um dos tipos de controle de ponto mais seguros, ele ainda não atende a uma crescente tendência do mercado, o trabalho remoto. 

Vantagens do ponto biométrico:

  • Impossibilidade de fraude;
  • informações já digitalizadas.

Desvantagens do ponto biométrico:

  • Necessário intervenção manual de colaborador;
  • relativamente mais caro;
  • impedimento para adoção do trabalho remoto.

Ponto digital

O registro de ponto eletrônico digital pode consistir tanto num Registrador Alternativo, em os registros que precisam ser extraídos eletronicamente ou de maneira impressa, ou no Registrador via Programa

Este último, o REP-P, pode ser feito de maneira remota e é a opção mais moderna de controle de ponto disponível no mercado, adequando-se aos novos modelos de trabalho e facilitando o dia a dia do RH.

Planilha Controle de Ponto Individual

Essa solução permite que os colaboradores registrem o seu ponto de onde estiverem utilizando seus smartphones ou computadores.

E aqui, um gestor pode se perguntar: como eu garanto a integridade dos dados?

As plataformas mais completas, como o Tangerino, contam com sistemas de segurança como:

Graças a esses recursos, o RH tem todos os dados prontos para serem utilizados, sem a necessidade de tratamento das informações, através de relatórios personalizados.

Isso faz com que muito tempo seja economizado na rotina dos analistas de RH.

Ademais, caso o colaborador tenha esquecido de fechar o ponto, por exemplo, ele mesmo pode solicitar a correção dos dados para o RH ou gestor de forma intuitiva através da solução.

Além disso, a visualização dos dados também está disponível para o colaborador, que pode consultar seu banco de horas e outras informações relevantes ao invés de perguntar ao RH.

Vantagens do ponto digital:

  • Completa personalização da solução para as necessidades da empresa;
  • possibilidade de bater o ponto de qualquer lugar;
  • agilidade para o processamento de dados pelo RH;
  • relatórios personalizados;
  • empoderamento dos colaboradores;
  • valor correspondente ao tamanho da empresa;
  • centralização das informações;
  • suporte ao trabalho remoto.

Desvantagens do ponto digital:

  • Necessita de um dispositivo para bater o ponto.

Os recursos digitais estão cada vez mais presentes nas rotinas de RH e DP. Ouça o episódio a seguir do Tangerino Talks e aprofunde-se sobre a inovação digital.

Porque é importante se atentar aos diferentes tipos de controle de ponto?

Os motivos para se atentar aos tipos de controle de ponto e suas características são inúmeros, trata-se de um investimento necessário para cumprir com as exigências das leis trabalhistas e também para proteção jurídica dos envolvidos.

Sendo assim, confira em detalhes alguns dos motivos para ter em mente:

Cumprir a legislação trabalhista

A legislação trabalhista regulamentou o Sistema de Registro Eletrônico de Ponto, que é regido pela Portaria 671. Com a publicação da última legislação em 2021, foi possível realizar a marcação de ponto utilizando plataformas digitais sem a necessidade de acordo coletivo.

Ela estabelece regras específicas para lidar com os dados da gestão de jornada de trabalho, a exemplo do ponto britânico, no qual os horários de entrada e saída estão predeterminados.

Ademais, ela também deixa classificados três tipos de Registrador Eletrônico de Ponto:

  • REP- C: Registro de ponto convencional;
  • REP-A: Registro de ponto convencional acoplado a um sistema;
  • REP-P: Sistema de registro eletrônico de ponto via programa.

Assista a esse vídeo da série do Tangerino no Youtube sobre a Portaria 671 e entenda mais!

Proteger as partes contra processos trabalhistas

Imagine que um colaborador resolve processar a empresa por não pagar horas extras. Isso pode se tornar um verdadeiro pesadelo, especialmente se o colaborador em questão não tiver trabalhado a mais.

Mas como comprovar isso se a empresa adotou o Livro de Ponto como forma de controle e, ainda, usava o ponto britânico.

Esse tipo de registro de jornada de trabalho não tem validade legal e a empresa precisará provar a tentativa de fraude cometida pelo colaborador.

O inverso também é real. Por exemplo, ao visualizar as horas trabalhadas através do aplicativo (no caso do ponto digital), o trabalhador pode identificar banco de horas ou horas extras e, se for o caso, cobrar a empresa e acioná-la judicialmente, se necessário. O que não seria possível sem um registro de ponto fidedigno.

Calcular corretamente a as horas trabalhadas

Alguns tipos de controle de ponto estão propensos a erro humano. Não tem para onde correr, quando é preciso digitar a mão as informações ou mesmo transferir entre plataformas, erros podem acontecer.

Sendo assim, é bastante importante levar isso em consideração na hora de escolher um sistema, uma vez que pagamentos incorretos podem virar questões judiciais ou afetar profundamente o clima organizacional da sua empresa. 

Ademais, sistemas inteligentes, como é o caso do ponto digital, oferecem inúmeras vantagens nesse sentido, uma vez que permitem a centralização dos dados em uma única plataforma, agilizando a rotina e permitindo uma maior dedicação a atividades estratégicas do RH.

Qual o melhor tipo de controle de ponto para a sua empresa?

Existem inúmeros fatores que devem ser levados em consideração antes de escolher o melhor tipo de controle de ponto para a sua empresa. Alguns deles são:

  • número de colaboradores;
  • trabalhadores remotos;
  • cultura da empresa;
  • fluxo de trabalhadores;
  • taxa de crescimento da empresa.

Com isso em mente, fica mais fácil compreender qual o controle de ponto de melhor satisfaz as suas necessidades.

Contudo, levando em consideração facilidade e eficiência, um método se destaca: o ponto digital.

Além de evitar filas dentro da empresa para bater o ponto através do cartão ou impressão digital, contempla os trabalhadores que atuam de maneira externa, em home office ou híbrida, uma crescente tendência do mercado.

Isso possibilita uma flexibilização da forma de trabalho, o desenvolvimento da cultura organizacional e uma maior satisfação geral dentre os colaboradores.

Além disso, as melhores soluções do mercado, como o Tangerino, podem se adaptar às necessidades da sua empresa.

Ademais, a possibilidade de integrar as soluções digitais com os mais diversos softwares utilizados na gestão da empresa – a exemplo do utilizado pelo Financeiro – tem o potencial de agilizar os processos, evitando atrasos.

O controle de ponto digital confere confiabilidade nas informações de ponto, oferecendo transparência aos funcionários e otimização das rotinas de RH. Desta forma, mitiga riscos de judicialização.

Os materiais gratuitos a seguir podem fazer a diferença no controle de jornada dos colaboradores da sua empresa. Baixe agora!
📚  [EBOOK] Manual do controle de ponto: tudo que você precisa saber para se garantir perante a lei
📚  [EBOOK] Novos modelos de trabalho: como transitar pelas modalidades sem errar na gestão
📋  [PLANILHA] Calculadora Turnover e Absenteísmo
🎁  [KIT] Férias: todas as ferramentas e conteúdos de férias na palma da mão

Conclusão

Existem vários tipos de controle de ponto, alguns com tecnologias já defasadas, outros ideais para qualquer empresas de qualquer tamanho, como é o caso do ponto digital.

Existem diversos fatores que devem ser levados em consideração para a implementação da melhor solução para sua empresa.

Dentro desses fatores, o ponto digital é a opção mais com melhor custo versus benefício do mercado. Afinal, pode ser utilizado de forma personalizada por empresas de qualquer porte e abranger equipes que atuem nos mais diversos tipos de regime e jornada de trabalho.

Relembre tudo que abordamos neste artigo:

Quais são os tipos de controle de ponto?

• Manual;
• mecânico;
• eletrônico;
• digital.

Quais os exemplos de tipos de controle de ponto?

• Livro de ponto;
• ponto cartográfico
• relógio de ponto eletrônico
• ponto digital.

Porque é importante se atentar aos diferentes tipos de controle de ponto?

Cumprir a legislação trabalhista, proteger as partes contra processos trabalhistas, e calcular corretamente as horas trabalhadas.

Qual o melhor tipo de controle de ponto para a sua empresa?

O ponto digital se destaca porque confere confiabilidade nas informações de ponto, oferecendo transparência aos funcionários e otimização das rotinas de RH. Desta forma, mitiga riscos de judicialização.

Te convidamos a conhecer o Tangerino! Consiste em um aplicativo de controle de jornada que permite o registro de ponto digital de acordo com as necessidades da sua empresa, além de oferecer diversos outros recursos que facilitam e otimizam as rotinas de DP.

Preencha o formulário abaixo e agende uma demonstração! Descubra tudo o que o Tangerino pode fazer pela sua empresa. 

Conheça o novo Módulo Gestão de Férias

Foto: Leonardo Barros
Leonardo Barros

Leonardo é pós-graduado pela PUC Minas em Ciências da Computação. Formou-se em Inovação e Empreendedorismo pela Universidade de Stanford. Fundou diversas empresas de tecnologia e gestão, além das startups Tangerino, Argos e Columbus. É CEO do Tangerino, empresa pioneira em controle de ponto digital no Brasil.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.

Comentários

Artigos Relacionados

[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[TEMPLATE]
[TEMPLATE]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]